Surface Duo é anunciado; o celular com duas telas da Microsoft pode dar certo?

Por Rubens Eishima | 12 de Agosto de 2020 às 10h27
Microsoft
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Microsoft Surface

Ficha técnica

Quem ainda tinha esperanças na volta do Windows Phone, pode tirar o cavalinho da chuva. A Microsoft confirmou o lançamento de seu smartphone dobrável com Android para o dia 10 de setembro, nos Estados Unidos. O Surface Duo custará no país US$ 1.399 (cerca de R$ 7.500). Mas será que a empresa conseguirá com o sistema do Google o sucesso que não alcançou com o Windows Mobile?

O Surface Duo foi anunciado no final de 2019 como um smartphone Android de duas telas, junto com o Surface Neo equipado com Windows. A Microsoft já havia adiantado grande parte das especificações do aparelho, cuja mudança principal foi a atualização do sistema operacional: sai o Android 9 e entra a décima versão.

Celular, o retorno

O curioso aparelho de duas telas marca o retorno da empresa ao mercado de celulares, do qual saiu após o fracasso da aquisição da finlandesa Nokia. A Microsoft chegou a lançar telefones equipados com o Android, a linha Nokia X, mas os aparelhos foram desenvolvidos pela subsidiária e não contavam com o Google Play Services.

Com a equipe absorvida da Nokia já longe da empresa — boa parte deles na HMD Global, atual detentora dos direitos da marca finlandesa —, a Microsoft não parece ter aproveitado no Surface elementos da linha Lumia, antiga porta-bandeira do sistema Windows Phone.

O Surface Duo chega com ambições de topo de linha, equipado com o processador Snapdragon 855, 6 GB de memória RAM e opções com até 256 GB para armazenamento. As duas telas utilizam painéis OLED, cada uma delas com proporção 3:4 (como nas fotos para documento) e resolução superior ao Full HD em número de pontos.

Microsoft Launcher foi adaptado para as duas telas do Surface Duo (imagem: Microsoft)

Se não pode vencê-los...

O funcionamento da tela dupla foi desenvolvido em parceria com o Google, que já tinha preparado o sistema Android para compatibilidade com os celulares de tela dobrável na versão 10 do sistema.

Além da compatibilidade com a abertura e uso de múltiplos aplicativos ao mesmo tempo, o sistema detecta o modo de uso do Surface Duo e se adapta a ele. Por exemplo, com as telas abertas lado-a-lado, ou então com uma de costas para a outra.

Esta mesma adaptabilidade foi incluída nos aplicativos da Microsoft, caso do launcher e do aplicativo de teclado, o SwiftKey. Quando o Surface Duo está na orientação retrato, o teclado pode ocupar a tela inferior, por exemplo. Já o Microsoft Launcher pode tratar as duas telas de maneira independente, abrindo aplicativos em cada uma delas, ou ainda interceptando links de uma tela para abrir apps associados na outra.

Ecossistema

Além do Launcher e do SwiftKey, a Microsoft adaptou os aplicativos da família Office ao dispositivo, com o Teams e o PowerPoint tratando o Surface Duo de maneira semelhante ao funcionamento dos programas em PCs com duas telas — por exemplo, com o slide de uma apresentação em uma tela e na outra a lista sequencial do documento.

A estratégia da empresa, oferecendo seus principais serviços no Android e até ajudando a expandir o sistema, lembra vagamente o antigo lema “adotar, estender e exterminar” atribuído à Microsoft quando ela adotava um padrão líder de mercado e lentamente introduzia mudanças que a beneficiavam. Mas no caso do Android, um sistema com bilhões de dispositivos ao redor do mundo, não parece plausível que a criadora do Windows tente repetir a estratégia do Internet Explorer que lhe rendeu processos milionários.

Ao adotar o ecossistema do Android, a Microsoft ao mesmo tempo em que chega com milhões de aplicativos à disposição dos usuários — algo que não conseguiu com o Windows Phone e ajudou no fracasso do sistema — encontra diversos concorrentes em um mercado tão ou mais disputado do que aquele encarado pela família Lumia.

A vantagem, agora, fica por conta de um modelo adaptado ao maior sistema operacional da atualidade, com uma infinidade de aplicativos à sua disposição. Diferente do que aconteceu com os celulares com Windows Phone, o Surface Duo não dependerá exclusivamente do interesse de grandes e pequenos desenvolvedores criarem apps para si, o que pode ser decisivo para o seu sucesso.

Disponibilidade e preço

O preço sugerido para o Surface Duo — US$ 1.399 — o posiciona como um aparelho premium, disputando espaço com os celulares de tela dobrável das fabricantes asiáticas. A Microsoft não esconde que irá oferecer o dispositivo como uma ferramenta de produtividade, compatível inclusive com o acessório Surface Pen.

Disponível apenas nos Estados Unidos, a volta da Microsoft ao mercado de smartphones parece cautelosa, procurando evitar a estrutura global que precisou manter com a compra da Nokia. Um dos pontos que a finlandesa nunca teve como forte, a parceria com as operadoras nos EUA, parece ter sido trabalhado para lançamento do Surface Duo, oferecido pela AT&T.

Pode dar certo?

Nunca dá para subestimar o peso de uma marca como o da Microsoft. A companhia tem história e, apesar de sua entrada no mercado de celulares com a Nokia poder ser considerada um fracasso, a nova iniciativa parece mais bem planejada e até menos ambiciosa, apesar do preço bem salgado.

A empresa parece buscar o mesmo mercado já atacado pela Samsung com a linha Galaxy Note — ambas promovem o foco em produtividade e os recursos de multitarefa. Neste caso, a integração de recursos compatíveis com o novo Surface pelos demais apps do pacote Office, em especial o Outlook, pode ajudar a Microsoft a atrair companhias já "fisgadas" pela assinatura Office 365.

A perspectiva atual da popularização do trabalho remoto é outro fator que deve ser levado em consideração. Caso se confirme a previsão de enxugamento dos escritórios, a Microsoft já tem na manga a sua alternativa para o tão falado "novo normal".

Microsoft Surface Duo: ficha técnica

  • Tela: duas AMOLEDs, cada uma com 5,6 polegadas e resolução de 1.350 x 1.800 pixels;
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 855;
  • Memória RAM: 6 GB;
  • Armazenamento interno: 128 ou 256 UFS 3.0;
  • Câmera traseira: 11 megapixels;
  • Câmera frontal: não possui;
  • Dimensões: aberto — 145,2 x 186,9mm x 4,8 milímetros; fechado — 145,2 x 93,3 x 9,9 mm;
  • Peso: 250 gramas;
  • Bateria: 3.577 mAh, recarga com fio a 18 W;
  • Extras: compatível com Surface Pen (não incluída);
  • Cores disponíveis: branco;
  • Sistema operacional: Android 10.

Celular dobrável Galaxy Z Flip à venda no Brasil

Caso você queira um modelo similar ao idealizado pela Microsoft, a Samsung já tem uma opção interessante à venda em nosso país:

Smart TV em promoção no Canaltech Ofertas

Quer receber os melhores preços de smart TVs sem precisar gastar dias ou até semanas pesquisando por eles? Então chegou a hora de conhecer o Canaltech Ofertas, nossa área especial para quem quer economizar de verdade! Além disso, também temos grupos no WhatsApp e Telegram para facilitar ainda mais a sua vida. Não perca tempo e conheça:

Fonte: Microsoft  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.