Intel Core i7 12700K tem novos detalhes encontrados em teste de desempenho

Intel Core i7 12700K tem novos detalhes encontrados em teste de desempenho

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 10 de Agosto de 2021 às 14h06
Divulgação/Intel

Primeira família de processadores híbridos da Intel a chegar aos desktops, a 12ª geração Alder Lake está prevista para outubro, mirando em competir com o poder de fogo do Apple M1, além de trazer de volta à gigante de Santa Clara a liderança de desempenho em games.

Ainda sem muitas informações oficiais, os chips vêm sendo detalhados por diversos rumores e vazamentos, que sugerem saltos significativos de desempenho em comparação com a 11ª geração Rocket Lake, e até mesmo frente aos rivais Ryzen 5000.

Ao que parece, a estreia das novidades está de fato se aproximando, considerando que novos detalhes de um dos principais lançamentos da linha, o Core i7 12700K, acabam de ser encontrados no banco de dados de um benchmark bastante popular, que já vazou informações de processadores estreantes no passado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Core i7 12700K é encontrado no SiSoftware Sandra

O novo Intel Core i7 passou pelo SiSoftware Sandra, conhecida ferramenta de testes que avalia o desempenho e diagnostica recursos de processadores, e ainda que não traga o nome comercial junto aos registros, as especificações listadas coincidem com o que se espera do 12700K.

O modelo será equipado com um total de 12 núcleos e 20 threads, sendo 8 P-Cores de alto desempenho e 4 E-Cores de baixo consumo. Haverá ainda 25 MB de cache L3, com 2,75 MB para cada P-Core e 768 KB para cada E-Core, bem como 11,5 MB de cache L2, com 1,25 MB para cada P-Core e 384 KB para cada E-Core.

O clocks são reportados como 1,2 GHz base e 3,4 GHz boost, mas espere por números significativamente mais altos nos modelos finalizados. Outro detalhe interessante exposto pelo registro é o uso de 16 GB de RAM DDR5, rodando a 4.800 MHz, novidade que já havia sido confirmada no passado.

Um ponto importante a se ressaltar, explicado pelo leaker @harukaze5719, é que há algumas inconsistências nos dados, resultantes da falta de otimização do programa para a nova organização dos núcleos da Intel.

Acoompanhado de RAM DDR5, o Core i7 12700K ainda aparece com algumas inconsistências, por falta de otimização do programa de testes (Imagem: Reprodução/SiSoftware)

Em vez de 20 threads, considerando que apenas os núcleos de alto desempenho contam com Hyper-Threading, a ferramenta exibe 24 threads, por interpretar que os núcleos de baixo consumo também trazem o recurso. Além disso, a divisão de cache também está incorreta — são reportados nove núcleos, já que o conjunto de baixo consumo é enxergando como um único núcleo.

Ainda assim, munidos das configurações vazadas, é possível ter uma noção da organização correta dos recursos no processador. Fora isso, conforme o lançamento da família se aproxima, mais programas devem começar a ter suporte, passando então a reportar as especificações de maneira correta.

Modelo pode ser 60% mais potente que o Ryzen 7 5800X

Vale lembrar que o Core i7 12700K já havia sido encontrado recentemente no banco de dados do portal CPU Monkey, que reúne resultados de múltiplos benchmarks de diferentes processadores. No já antigo Cinebench R20, o chip foi capaz de marcar 8.975 pontos, o que o coloca no mesmo patamar do Ryzen 9 5900X, e faz da novidade pouco mais de 60% mais poderosa do que o concorrente direto, o Ryzen 7 5800X.

Testes mais antigos revelam que o i7 12700K supera com folga seu rival direto, o Ryzen 7 5800X, e chega a apresentar certa vantagem sobre o Ryzen 9 5900X (Imagem: Reprodução/CPU Monkey)

Salto semelhante foi observado com o Core i5 12600K, enquanto o Core i9 12900K conseguiu se aproximar do Ryzen 9 5950X, que emprega o dobro de núcleos de alto desempenho. Os resultados impressionam e, dependendo dos valores cobrados, os processadores podem trazer a liderança de desempenho de volta à Intel e dar trabalho para a AMD.

Fonte: WCCFTech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.