Intel Core i9 12900K surge em testes com o dobro de desempenho do antecessor

Intel Core i9 12900K surge em testes com o dobro de desempenho do antecessor

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 27 de Julho de 2021 às 16h13
Divulgação/Intel

Com planos ambiciosos para os próximos anos, que envolvem a produção de chips para a Qualcomm e o desenvolvimento de litografias para superar a barreira dos 2 nm, a Intel parece estar gradualmente recuperando o posicionamento de destaque que possuía na indústria antes dos inúmeros atrasos do processo de 7 nm, e dos avanços radicais apresentados pela AMD.

Uma das principais promessas da empresa para este ano é a estreia da 12ª geração de processadores Alder Lake, a primeira a chegar aos desktops com arquitetura híbrida, aos moldes de chips ARM, além de pioneira no uso do processo de 10 nm da companhia, agora conhecido como Intel 7. Rodeada de rumores, a nova família acaba de ser encontrada no banco de dados do site CPU Monkey, apresentando resultados muito promissores.

Desempenho duas vezes maior que a 11ª geração

A descoberta foi feita pelo portal PCGamesN, que encontrou uma lista de resultados do teste Cinebench R20 para o Core i9 12900K, Core i7 12700K e Core i5 12600K no banco de dados do CPU Monkey. Vale lembrar que este é o mesmo site responsável pelos vazamentos que confirmaram o desempenho monstruoso do Apple M1 antes do lançamento.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Segundo as informações, mais potente da família, o i9 12900K foi capaz de marcar 817 pontos em single-core e respeitáveis 11.632 pontos em multi-core, números 10% e 87% maiores que os apresentados pelo 11900K, respectivamente. Os valores também impressionam em comparação ao Ryzen 9 5950X, chip mais poderoso da AMD para consumidores, com 16 núcleos.

Com 11.632 pontos em multi-core, o Core i9 12900K supera soluções mais robustas, como o Threadripper 1990WX, de 32 núcleos (Imagem: Reprodução/CPU Monkey)

O novo chip topo de linha da Intel conseguiu entregar vantagem de 26% em single-core, e de pouco mais de 11% em multi-core, com a solução da AMD marcando 647 e 10.432 pontos em cada situação. Os resultados chegam a superar o Threadripper 2990WX, um dos chips entusiastas mais robustos do time vermelho, e rivalizam com membros da família Xeon para servidores.

Apesar disso, são os novos i7 e i5 que mais impressionam, especialmente quando comparados a processadores Ryzen equivalentes. De acordo com o banco de dados, o i7 12700K atinge 768 pontos em single-core e 8.975 pontos em multi-core. Isso faz dele 25% mais potente em single-core e 57% superior em multi-core ao i7 11700K. O chip mais antigo da Intel marca apenas 612 e 5.709 pontos.

O Core i7 12700K também impressiona, deixando o Ryzen 9 5900X de 12 núcleos para trás (Imagem: Reprodução/CPU Monkey)

Fora isso, o chip high-end basicamente empata com o Ryzen 9 3950X, enquanto entrega até 57% mais performance que o Ryzen 7 5800X. Por fim, o i5 12600K marca 750 pontos em single-core e 7.014 pontos em multi-core, deixando para trás o 11600K por até 63%, e o Ryzen 5 5600X por até 57%, além de empatar com o Ryzen 9 3900X.

Os resultados mostram uma evolução espantosa, e são corroborados por vazamentos recentes, que já apontavam para números parecidos atingidos por amostras avançadas de testes da família Alder Lake.

12ª geração chega em outubro com arquitetura híbrida

Com lançamento previsto para outubro, a 12ª geração Intel Alder Lake traz mudanças marcantes à linha principal de processadores da gigante de Santa Clara. Além do design híbrido e da litografia Intel 7, os chips trazem uma nova microarquitetura, com núcleos Golden Cove de alto desempenho, também conhecidos como P-Cores, e Gracemont de baixo consumo, ou E-Cores.

Fabricada no processo Intel 7, de 10 nm, a linha Alder Lake contará com suporte a memórias DDR5 e estreará a interface PCI-E 5.0 (Imagem: Divulgação/Intel)

Novidades de destaque também podem chegar no departamento de conectividade: além de ser a primeira plataforma a suportar memórias DDR5, ponto já praticamente confirmado por outras fabricantes, a família Alder Lake deve ser pioneira no uso da interface PCI-E 5.0 e contar com suporte a portas Thunderbolt 4 e Wi-Fi 6E.

Fonte: PCGamesN, CPU Monkey (1, 2, 3)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.