Hands-on OnePlus One: tivemos uma preview do Android mais 'hypado' do momento

Por Rafael Romer | 30.07.2014 às 07:15 - atualizado em 30.07.2014 às 13:54
photo_camera Rafael Romer/Canaltech

Para uma empresa que tem pouco mais de seis meses de existência, a OnePlus está causando um barulho considerável na comunidade de tecnologia com seu primeiro - e único - smartphone Android, o One.

Anunciado em abril deste ano, o dispositivo tem um hardware compatível com os principais smartphones top de linha desta geração: display Full HD (1080p), processador Qualcomm Snapdragon 801 de 2.5 GHz, GPU Adreno 330, 3 GB de memória RAM e uma bateria de 3.100 mAh. Além disso, o One deve chegar ao mercado a um preço altamente competitivo: apenas US$ 299 pela versão 16 GB, sem contrato com operadoras.

O hype ao redor do smartphone foi aumentado exponencialmente por pelo menos dois fatores. O primeiro é que, apesar do sistema operacional ser o Android 4.4.2 (KitKat), a versão instalada é a do CyanogenMod 11S, uma das mais populares modificações do OS mobile do Google, com uma comunidade desenvolvedora ativa e dedicada que tem dezenas de apps, temas e customizações disponíveis.

O segundo é a disponibilidade: o One já é tão requisitado, que há até um sistema de convites para você poder colocar as mãos no dispositivo - que costuma sair direto da fábrica para o consumidor.

E por causa dessa versão "limpa" do Android, preço baixo e alta demanda, o dispositivo já está até sendo chamado de o "Nexus killer", em referência aos dispositivos do Google com o Android puro.

OnePlus One

One já é tão requisitado que há até um sistema de convites para você poder colocar as mãos no dispositivo (foto: Rafael Romer/Canaltech)

Mas mesmo sendo difícil de se conseguir no momento, o smartphone da OnePlus fez uma participação especial nesta quarta-feira (29) durante o evento de apresentação do novo processador Qualcomm Snapdragon 805, como parte do portifólio de dispositivos que são embarcados com chips da empresa. E nós, é claro, não pudemos deixar de brincar um pouco com ele para trazer aqui nossas primeiras impressões.

Com 5,5 polegadas de tela, o OnePlus One é um dispositivo grande, mas confortável de se segurar. O design tem uma curvatura adequada até para mãos pequenas e o acabamento de policarbonato dá uma sensação de se estar com um produto de alta qualidade, com uma traseira de textura suave.

O posicionamento dos botões de travamento, pouco acima do meio do lado direito da tela, e de volume, no mesmo local, mas à esquerda, torna possível operar o smartphone com uma mão só sem muitas dificuldades.

Já o display JDI de 1920 x 1080 pixels, com uma densidade de 401 ppi, tem a mesma qualidade e polidez de outros dispositivos da mesma categoria, apesar de ser levemente menos brilhante do que a maioria.

Na traseira, há uma câmera de 13 megapixels, flash e um dos três microfones do smartphone. Os outros dois ficam no topo e na parte de baixo - junto com os dois speakers stéreo e a entrada para carregamento microUSB. Como o aparelho não estava chipado, não pudemos testar a qualidade de voz ou volume de ligações.

Como era de se esperar, o software é um dos destaques do One e roda bem a versão modificada do Android com o Cyanogen.

Através de um menu dedicado, todas as opções de customização com temas, animações e tela de travamento estão lá para serem modificadas, sem a necessidade de se "rootear" o dispositivo. A tela padrão de destravamento do sistema, aliás, é bem atraente, e permite debloquear o aparelho com um swipe para baixo.

Como um todo, a experiência é bem semelhante ao Android KitKat puro, presente em dispositivos Nexus do Google, sem "ruídos" de UIs customizadas como a TouchWiz, da Samsung, ou Optimus, da LG. Há quem sinta falta de algumas funções agregadas em seus dispositivos por esses fabricantes, mas, pessoalmente, o Android com Cyanogen já me oferece tudo que é essencial.

No pouco tempo que ficamos com o smartphone, o sistema operacional se comportou bem, aliás, e sem travamentos. Ainda assim, grande parte dos reviews já publicados sobre o aparelho afirmam que bugs e tilts no OS são comuns - algo que será de responsabilidade da equipe da modificação manter em dia. É provável que o celular receba ainda a atualização para o Android L, mas nada foi confirmado oficialmente.

OnePlus One

Apesar do sistema operacional ser o Android 4.4.2 (KitKat), a versão instalada é a do CyanogenMod 11S (foto: Rafael Romer/Canaltech)

OnePlus One

Versão do Android 4.4.2 é semelhante ao Android puro da série Nexus (foto: Rafael Romer)