Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Elon Musk considera cobrar uma taxa de todos os usuários do Twitter

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 19 de Setembro de 2023 às 09h17

Link copiado!

Rubaitul Azad/Unsplash
Rubaitul Azad/Unsplash
Tudo sobre Twitter

Usuários do X (antigo Twitter) podem ter que pagar para usar a rede social. Essa é a ideia cogitada pelo dono da empresa, Elon Musk, na tentativa de conter o uso excessivo de bots na plataforma.

A informação foi revelada durante uma live entre Elon Musk e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em discussão sobre os usos e riscos de inteligência artificial. Em determinado momento, o CEO da Tesla e da SpaceX disse que a rede estaria “caminhando para ter um pequeno pagamento mensal para usar o sistema X”.

Sem revelar os valores, o bilionário apenas reforçou que seria uma “pequena quantia de dinheiro”. A mudança no sistema seria a alternativa encontrada pelo executivo para enfrentar os bots — o processo aumentaria os custos de manutenção dos bots e exigiria que o respectivo criador inserisse um novo método de pagamento para cada conta.

Continua após a publicidade

A ideia de cobrar pelo acesso ao X não é nova: rumores apontavam que Elon Musk já ventilava a ideia de colocar um paywall na rede em novembro.

Elon Musk contra bots

Os bots parecem ser o grande inimigo de Elon Musk desde a aquisição da plataforma. Quando o então Twitter aplicou os limites diários de visualização dos tuítes, a empresa alegou a medida como uma alternativa para limitar robôs e ferramentas de extração de dados para treinamentos de IA. Agora, podem ser a chave para cobrar por todo o serviço da rede social.

Durante a transmissão ao vivo, disponível no perfil do X de Benjamin Netanyahu, Elon Musk ainda apontou que a plataforma teria 500 milhões de usuários mensais que publicam entre 100 milhões e 200 milhões de postagens (não são mais tweets) todos os dias. Porém, não é possível saber se o dono da empresa considerou todas as contas automatizadas e bots na somatória.

Continua após a publicidade

No passado, o Twitter usava uma métrica para indicar a quantidade de contas que poderiam gerar monetização ao ver anúncios, chamada “Average Monetizable Daily Active User”, ou mDAU (“Média de usuários ativos diários monetizáveis”, em tradução livre). Na conferência de resultados do primeiro trimestre de 2022, ainda na era pré-Musk, a rede revelou 229 milhões de usuários na contagem.

Tentativas de monetização

Continua após a publicidade

Vale lembrar que a rede já tem uma forma de monetização, conhecida como X Premium (antigo Twitter Blue). O serviço oferece a opção para adicionar um selo de verificação à conta e conta com vários benefícios exclusivos: é possível publicar mensagens mais longas e acessar o antigo Tweetdeck, por exemplo.

No entanto, a adesão ao plano de assinatura segue baixa: de acordo com o analista Travis Brown, o X Premium ainda não tinha um milhão de assinantes até o mês de agosto.

A chegada de Elon Musk ao Twitter também fez com que 50% dos maiores anunciantes pulassem fora da plataforma em novembro do ano passado. Ainda não é possível saber se a empresa recuperou os números, mas não para de explorar outras formas de adquirir dinheiro.