Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Bluesky vs Twitter | O que Jack Dorsey fez de diferente?

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 13 de Maio de 2023 às 15h00

Link copiado!

Sachi Kat/Pixabay
Sachi Kat/Pixabay
Tudo sobre Twitter

Nova rede social desenvolvida pelo cofundador e ex-CEO do TwitterJack Dorsey, a Bluesky passa pela fase de teste junto ao público com a chegada do app aos sistemas iOS e Android e a liberação gradual de convites para entrada de novos usuários.

O projeto da Bluesky surgiu em dezembro de 2019, com anúncio de Jack Dorsey ainda dentro do Twitter. A novidade dizia respeito à formação de uma equipe de trabalho para desenvolver um sistema aberto, descentralizado e escalável para atender às demandas do novo cenário das redes sociais.

A solução da Bluesky

Continua após a publicidade

O então CEO do Twitter atentava para a dificuldade de combater a disseminação de desinformações e os discursos de ódio na rede social e direcionava a companhia para uma solução baseada em comunidades descentralizadas e melhores algoritmos de recomendação de conteúdo — por mais conversas saudáveis e menos controvérsias.

Segundo Dorsey, o desenvolvimento de novas tecnologias com soluções descentralizadas de hospedagem e governança, como o blockchain, dava pistas sobre como resolver essas questões das plataformas sociais.

O projeto ganhou forma primeiro sob a gestão de Parag Agrawal, que foi sucessor de Jack Dorsey no Twitter. Já em 2021, a Bluesky se tornou uma plataforma independente, como uma entidade de interesse público, e ficou sob a liderança da engenheira de software e atual CEO Jay Graber.

A Bluesky que chega agora ao público se apresenta como uma plataforma de comunicação aberta e descentralizada que permite a conexão entre pessoas e redes sociais diferentes, alocadas em vários servidores e sem depender do controle de uma única empresa.

Além disso, a plataforma tem o código-fonte aberto como forma de permitir que outros desenvolvedores criem novas soluções e aplicações a partir dele.

Novo protocolo e descentralização de servidores

A principal diferença entre a Bluesky e o Twitter é a utilização do AT Protocol (Autheticated Transport Protocol), um novo protocolo que permite a comunicação entre redes sociais diferentes e cria um universo federado de servidores individuais.

Continua após a publicidade

O funcionamento do AT Protocol é similar ao protocolo ActivityPub, que alimenta o Mastodon, e tem atraído interesse de outras redes, como o Flipboard e o Tumblr.

Na prática, o AT Protocol oferece mais segurança e privacidade para os usuários e permite que cada pessoa crie sua própria rede ou transfira suas contas para outras plataformas — desde que construídas com o mesmo protocolo — sem perder seus dados. Em comparação, todas as publicações e as interações do Twitter acontecem dentro de servidores próprios da empresa de Elon Musk.

Bluesky vs Twitter: interface e recursos

Continua após a publicidade

Em termos visuais e de usabilidade, a interface da Bluesky é bastante similar à do Twitter, e os usuários da rede do passarinho azul devem sentir muita familiaridade com a nova plataforma.

A proposta é igualmente a publicação de posts curtos, mas com recursos mais limitados: na Bluesky (ainda) não é possível publicar vídeos, áudios e imagens em movimento (GIFs), apenas imagens estáticas e anexos de links externos.

As publicações podem ter até 300 caracteres na Bluesky, e os usuários têm as mesmas opções do Twitter para curtir, comentar ou repostar (retuitar). Os posts são apresentados em duas linhas do tempo: uma algorítmica (“What’s Hot”) e outra dos perfis que você segue (“Following”).

Continua após a publicidade

A interface gráfica do aplicativo ainda está em inglês, mas as publicações podem ser feitas em qualquer idioma.

Já na barra inferior do app da Bluesky, há botões de acesso para página inicial, busca, notificações e perfil. A nova rede não tem, pelo menos de início, a opção de mandar mensagens diretas (DMs) entre usuários.

Outros recursos do Twitter que ainda não estão presentes na Bluesky incluem: listas, spaces, roda do Twitter, tópicos e itens salvos. A página de perfil pessoal da nova rede também possui poucas opções de configurações neste primeiro momento — limitado a nome, foto e breve descrição.

Continua após a publicidade

Para testar a nova plataforma social de Jack Dorsey, é preciso receber um convite (invite code) de um usuário cadastrado na Bluesky ou através da lista de espera oficial do aplicativo. O acesso à rede só pode ser realizado pelos apps em dispositivos móveis e não está disponível pelo site.