Galaxy A22 vs Moto G30 | Uma escolha entre tela e desempenho

Galaxy A22 vs Moto G30 | Uma escolha entre tela e desempenho

Por Felipe Junqueira | Editado por Léo Müller | 03 de Setembro de 2021 às 13h30
Rafael Damini/Canaltech

Celulares bons e baratos já existem aos montes no mercado em 2021. Dois exemplos disso são o Galaxy A22 e o Moto G30, sendo que um se destaca pela tela Super AMOLED, tecnologia rara entre modelos de baixo custo, e o outro tem bom equilíbrio de especificações.

Para quem busca um celular na faixa de até R$ 1.200, são duas ótimas opções. Mas qual deles serve melhor para o seu tipo de uso? Em quais pontos cada um leva a melhor em um comparativo entre eles? É isso o que o Canaltech vai mostrar neste texto.

Veja a seguir cada semelhança e diferença em tela, desempenho, bateria e câmeras que existe entre o Samsung Galaxy A22 e o Moto G30. Ao final, você deve conseguir fazer a escolha entre o celular da Samsung ou o da Motorola para ser o seu próximo smartphone.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Design e Construção

Módulo de câmeras do Galaxy A22 é quadrado, com o flash abaixo (Imagem: Ivo/Canaltech)

Olhando de frente, os dois celulares se parecem um pouco. A diferença está no recorte da câmera frontal, que parece a letra U no Galaxy A22 e tem formato de gota no Moto G30. No geral, o modelo da Motorola também parece ter mais bordas, e por isso é consideravelmente maior, apesar de o tamanho da tela não aumentar tanto.

  • Galaxy A22: 159,3 x 73,6 x 8,4 mm, 186 g;
  • Moto G30: 165,2 x 75,7 x 9,1 mm, 200 g.

Para ilustrar melhor, eu vou ter que puxar alguns números. A tela do Galaxy A22 tem 6,4 polegadas, contra 6,5 polegadas de seu concorrente aqui. A diferença na área total é de 4 cm², mas o tamanho total do Moto G30 já compensa isso apenas na altura, já que é 6 mm mais alto; na largura, o ganho é de 2 mm. O aparelho da Motorola também é mais espesso e pesa mais (veja as dimensões de cada modelo acima).

Com relação aos botões físicos, ambos possuem volume e energia na lateral direita. O Moto G30 tem um a mais, que é o exclusivo do Assistente do Google. Na lateral esquerda, você encontra as gavetas de chips, com um espaço híbrido no modelo da Motorola (cartão SIM ou micro SD) e três espaços no Galaxy A22 (dois chips mais um cartão de memória). O conector de fone de ouvido está presente em ambos, mas em locais diferentes: em cima no celular da Motorola, e embaixo, no da Samsung.

Traseira do Moto G30 é parecida com a do Moto G9 Plus (Imagem: Ivo/Canaltech)

A parte traseira talvez seja o maior diferencial em termos de aspecto. O Galaxy A22 tem tampa lisa com plástico brilhante, e pode ser encontrado nas cores preto, branco, violeta ou verde. Já o Moto G30 possui acabamento em plástico brilhante com efeito degradê, e está disponível nas opções preto ou lilás.

O formato dos módulos de câmera também é diferente, sendo quadrado, com duas fileiras e duas colunas de lentes no modelo da Samsung; e retangular, com uma coluna de três sensores à esquerda e mais o flash LED e um quarto sensor à direita. Ainda na tampa traseira, o Moto G30 tem o leitor de impressão digital, que fica embutido no botão power do Galaxy A22.

Tela

Tela Super AMOLED com 90 Hz é o destaque do Galaxy A22 (Imagem: Ivo/Canaltech)

Como já mencionei, o tamanho diagonal tem uma pequena diferença entre os dois modelos. São 6,4 polegadas no Galaxy A22 e 6,5 polegadas no Moto G30. Ambos possuem resolução HD (720p) e taxa de atualização de 90 Hz, que pode ser trocada pela padrão de 60 Hz, se você quiser economizar bateria. A proporção é a mesma, de 20:9, que é próxima à da imagem de cinema.

  • Galaxy A22: Super AMOLED de 6,4 polegadas com resolução HD+ (720 x 1600 pixels), 90 Hz;
  • Moto G30: IPS LCD de 6,5 polegadas com resolução HD+ (720 x 1600 pixels), 90 Hz.

Uma diferença importante está na tecnologia do painel. A Samsung optou por uma tela Super AMOLED, enquanto a Motorola escolheu uma opção mais em conta, o IPS LCD. A diferença fica na exibição das cores, mais vívidas no primeiro modelo e mais naturais no segundo. Além disso, o Galaxy A22 alcança brilho maior e tem contraste mais marcante.

Moto G30 tem tela IPS LCD com taxa de atualização aumentada (Imagem: Ivo/Canaltech)

A tecnologia usada no painel de cada aparelho também ajuda a explicar o tamanho dos dispositivos. A tela Super AMOLED ocupa menos espaço que a IPS LCD, liberando mais espaço para componentes internos. Isso ajuda, também, a reduzir as bordas, por isso o aproveitamento de 84,3% no Galaxy A22, contra 82,2% do Moto G30. A espessura também é menor em celulares com telas OLED.

Câmeras

Conjuntos de quatro câmeras na parte traseira e mais uma selfie na frente em ambos, que repetem os enquadramentos. Há uma diferença na resolução da principal, de 48 MP e 64 MP no Galaxy A22 e Moto G30. O resto é igual: super grande-angular de 8 MP, macro de 2 MP, profundidade de 2 MP e selfies de 13 MP. A gravação de vídeos também se repete, com resolução máxima 1080p (Full HD).

  • Galaxy A22: 48 MP (f/1.8, principal) + 8 MP (f/2.2, ultra wide) + 2 MP (f/2.4, macro) + 2 MP (f/2.4, profundidade); 13 MP (f/2.2, frontal);
  • Moto G30: 64 MP (f/1.7, principal) + 8 MP (f/2.2, ultra wide) + 5 MP (f/2.4, macro) + 5 MP (f/2.4, profundidade); 13 MP (f/2.2, frontal).

A qualidade geral das imagens é bem parecida entre esses dois modelos. A Samsung costuma ter processamento de imagem melhor, com mais equilíbrio da exposição, bom alcance dinâmico e cores mais saturadas, mas não é o caso do Galaxy A22. Já o Moto G30 entrega fotografias em um nível muito bom comparado com o que a Motorola entregava em gerações anteriores.

No geral, portanto, você vai ter imagens próximas independente de qual dos dois escolher. Ambos possuem mais destaque na câmera principal, que tem alto nível de detalhes e puxa mais para cores naturais, mesmo no modelo da Samsung. Ultra wide, macro e mesmo as selfies possuem qualidade um pouco inferior, e no último caso o Moto G30 fica um pouco à frente no resultado final.

Já o modo retrato, com as fotos que recortam o fundo para desfocar e dar mais destaque ao objeto da imagem, vai ser igualmente decente nos dois modelos. Há erros no recorte, mas nada que um pouco de paciência e treino não resolvam — a questão é saber usar os recursos à mão, incluindo iluminação e enquadramento.

Processador e memória

Tanto o Galaxy A22 quanto o Moto G30 possuem hardware de intermediário de baixo custo, e sendo assim, conseguem realizar tarefas mais simples do dia a dia com folga. Ainda são capazes de desempenhar alguns processos mais complexos sem tanta dificuldade, desde que você não espere velocidade como a de um celular topo de linha.

  • Galaxy A22: Helio G80 Octa-core (2x 2,0 GHz Cortex-A75 + 6x 1,8 GHz Cortex-A55), Mali-G52 MC2;
  • Moto G30: Snapdragon 662 Octa-core (4x 2,0 GHz Kryo 260 Gold + 4x 1,8 GHz Kryo 260 Silver), Adreno 610.

Os resultados de cada um no benchmark do 3D Mark mostram uma vantagem considerável para o modelo da Samsung. Mas a verdade é que a experiência real do dia a dia é muito próxima, e você não deve sentir muita diferença entre eles. Por usar uma plataforma Snapdragon, o Moto G30 é um pouco mais confiável em eficiência energética e equilíbrio do desempenho em longos períodos de uso em alta potência.

Em memória, novamente tudo igual. São 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento em ambos, com possibilidade de de aumentar o espaço com um cartão micro SD. Lembrando que o Android não permite mais a instalação de aplicativos em cartão de memória, que serve apenas para guardar arquivos como fotos, músicas e vídeos.

Bateria

Em bateria, esses celulares seguem a tendência do momento, com boa capacidade de carga e recarregador considerado rápido — apesar de a potência de 15 W ter se popularizado, sendo a opção incluída na maior parte dos modelos atuais, enquanto alguns trazem adaptador de parede ainda mais veloz. São 5.000 mAh e carregador de 15 W no Galaxy A22, contra um de 20 W no Moto G30.

O tempo de uso é parecido nos dois. O Moto G30 tem uma vantagem por trazer brilho de tela mais baixo, então os 50% consomem menos energia pois emite menos luz. A estimativa é que o celular da Motorola ultrapasse as 27 horas em reprodução de vídeo online na Netflix, enquanto o Galaxy A22 ficaria em pouco mais de 17,5 horas.

No uso do dia a dia, ambos têm capacidade de ficar até dois dias longe da tomada, dependendo da sua exigência. Os dois terminaram o teste com mais de 50% de carga em um dia como meus celulares principais, o que indica que, mesmo com cerca de uma hora de jogatina, bastante reprodução de vídeo e navegação nas redes sociais e mensageiros, Galaxy A22 e Moto G30 chegam perto de 10 horas de tela ligada. Isso, claro, pode variar se você precisar de brilho mais alto ou mais baixo, podendo diminuir ou até aumentar.

A recarga vai ser mais veloz no Moto G30, que tem carregador mais potente, de 20 W. No entanto, ambos vão precisar de mais de 2 horas para fazer o processo completo, de 0% até 100%.

Galaxy A22 vs Moto G30: qual vale a pena?

Celular da Samsung é opção barata com tela Super AMOLED (Imagem: Ivo/Canaltech)

Celulares com aparência frontal bastante próxima, como é de costume hoje em dia, e traseira consideravelmente diferente. As fichas técnicas se distinguem, basicamente, pela plataforma escolhida por cada fabricante: MediaTek Helio G80 no Galaxy A22 e Qualcomm Snapdragon 662 no Moto G30. A maior diferença está na tecnologia da tela, com cores e contraste mais marcantes, além de brilho maior no modelo da Samsung.

Qual escolher, então? Pode ser interessante pensar no preço. A Samsung lançou o Galaxy A22 em julho com valor sugerido de R$ 1.900, mesma faixa do Moto G30, quando chegou às lojas em março. O primeiro ja teve uma boa redução no preço praticado no varejo online, atingindo valor próximo do Moto G30 no final de agosto. O modelo da Motorola já apareceu por valor ainda menor no final de julho, antes de voltar a aumentar um pouco.

Moto G30 é uma opção equilibrada a preço baixo (Imagem: Ivo/Canaltech)

Seja como for, a sua opção pode ser pelo que estiver mais em conta no momento da compra, ou mesmo com as melhores condições de pagamento e frete. Ou você pode escolher pelo que prefere: quer tela mais atraente e um celular um pouco mais compacto, vá de Galaxy A22. O modelo da Samsung é o mais indicado para quem fica muito tempo na rua, principalmente, por conta de seu nível de brilho ser mais alto.

Agora, se você preferir o desempenho mais estável das plataformas Snapdragon, o Moto G30 deve agradar mais. Bateria e câmera vai ser praticamente a mesma coisa independente do aparelho. Mas tenha em mente que seu uso em ambientes externos é um pouco mais difícil, já que o brilho máximo é um pouco baixo, e o conteúdo pode não ficar muito visível na rua.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.