Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Novos Lenovo Yoga Pro combinam corpo fino e RTX 4070 para criadores

Por| Editado por Wallace Moté | 28 de Março de 2023 às 17h40

Link copiado!

Renan da Silva Dores/Montagem Canaltech
Renan da Silva Dores/Montagem Canaltech
Tudo sobre Lenovo

A Lenovo apresentou nesta terça-feira (28) a 8ª geração da família de laptops premium Yoga, com uma série de novidades que atendem desde os criadores mais exigentes, até os que valorizam a portabilidade. Os lançamentos embarcam os novos processadores AMD Ryzen 7000 e Intel Raptor Lake de 13ª geração, acompanhados de GPUs Nvidia GeForce RTX 4000, e prometem equilibrar potência e construção leve e fina, mirando diretamente em concorrentes de peso como os mais recentes MacBook Pro.

Yoga Pro 9i é destaque com RTX 4070

Mais robusto entre os modelos anunciados, desenhado especificamente para combater os MacBook Pro, o Lenovo Yoga Pro 9i (chamado nos EUA de Slim Pro 9i) vem equipado com processadores Intel Raptor Lake até o Core i9 13905H (14 núcleos e 20 threads rodando a até 5,4 GHz), até 64 GB de RAM LPDDR5X-6400, até 1 TB de SSD PCIe 4.0 e GPUs até a Nvidia GeForce RTX 4070 Mobile, todas configuradas com consumo de 100 W.

Continua após a publicidade

Mesmo com o hardware poderoso, a máquina pode chegar a apenas 17,9 mm de espessura a depender da configuração, mas sem abrir mão de uma refrigeração eficiente, que seria até 62,5% superior ao que a empresa adotava na geração passada. Não apenas isso, o aparelho seria embarcado com a chamada "Lenovo X Power", uma suíte de recursos que turbinariam a performance, ainda que não esteja exatamente claro o que ela inclui e como funcionaria.

No anúncio, a gigante faz questão de destacar que o Yoga Pro 9i atende a editores de vídeo, modeladores 3D e outros criadores que necessitam de alto poder de processamento gráfico, como a presença das GPUs RTX 4000 já indica, mas há cuidados especiais em outras áreas para assegurar uma experiência premium completa com o "Lenovo Premium Suite".

Esse conjunto de funcionalidades inclui o teclado tátil com profundidade de tecla de 1,5 mm, um grande trackpad e câmera com sensores 3D para reconhecimento com protetor de privacidade. Também estão inclusos o conjunto de 4 microfones, o sistema de som de 6 speakers com Dolby Atmos e o maior destaque do aparelho: a tela "PureSight Pro" de 16 polegadas com iluminação Mini LED.

Continua após a publicidade

O painel baseado em tecnologia IPS LCD tem proporção mais alta de 16:10, resolução 3,2K, taxa de atualização de 165 Hz, pico de brilho de 1.200 nits, HDR com Dolby Vision e promete uma precisão altíssima de cores, com 100% de cobertura das gamas sRGB, DCI-P3 e Adobe RGB, tendo desvios de apenas Delta E abaixo de 1 (quanto mais abaixo de 2 esse aspecto for, mais precisa é a tela).

Fecham o pacote a bateria de 75 Wh, conectividade avançada com Wi-Fi 6E, Bluetooth 5.1, porta Thunderbolt 4 (40 Gbps), duas portas USB-A 3.2 Gen 1 (5 Gbps), conector P2, HDMI 2.1, leitor de cartões SD, a construção em alumínio reciclado nas cores cinza e verde-água, Windows 11 e uma versão de 14 polegadas que mantém os benefícios do irmão maior, mas reduz a resolução da tela para 3K e o limite de consumo do chip gráfico para 80 W.

Yoga Pro 7e 7i são compactos e potentes

Continua após a publicidade

Os novos Lenovo Yoga Pro 7 e Yoga Pro 7i (ou Slim Pro 7 e 7i nos EUA) são dedicados aos profissionais que procuram por máquinas ainda mais compactas e finas, apresentando versões únicas de 14,5 polegadas e espessura de apenas 15,6 mm. Como os nomes sugerem, o diferencial por aqui é a opção de adquirir o aparelho com CPUs AMD Ryzen 7040HS (Zen 4) e 7035HS (Zen 3+) no caso do Yoga Pro 7, ou com processadores Intel Raptor Lake-H no Yoga Pro 7i.

Em ambos os casos, temos até 64 GB de RAM LPDDR5X (velocidade de 5.200 MT/s para Intel, 6.400 MT/s para AMD), até 1 TB de SSD PCIe 4.0 e opções de GPU dedicada entre a Nvidia GeForce RTX 3050 ou RTX 4050, além de versões munidas apenas dos gráficos integrados — um destaque especial nesse caso vai para os modelos com Ryzen 7040HS, que possuem iGPUs RDNA 3, mesma arquitetura das recém-lançadas placas de vídeo Radeon RX 7000.

Apesar de mais compactos, o Yoga Pro 7 e 7i compartilham da maioria dos recursos do irmão Yoga Pro 9i, incluindo o conjunto Premium Suite com recursos como o teclado de 1,5 mm de profundidade, o sistema de som de 4 speakers com Dolby Atmos, a webcam com sensores 3D e os 4 microfones. A diferença vai para a tela, mais simples por não contar com a iluminação Mini LED, mas ainda bastante encorpada.

Continua após a publicidade

Os modelos de display chegam até um painel IPS LCD com resolução 3K, proporção 16:10, taxa de atualização de 120 Hz, pico de brilho de 400 nits com suporte a HDR via Dolby Vision e alta precisão de cores, com 100% das gamas sRGB e DCI-P3, e promessa de desvio de Delta E inferior a 1.

No mais, os aparelhos embarcam bateria de 73 Wh, Wi-Fi 6E, Bluetooth 5.1, porta Thunderbolt 4 (USB 4 completo na versão AMD), porta USB-C 3.2 Gen 2 (10 Gbps) com DisplayPort e Power Delivery 3.0 para carregar outros dispositivos, HDMI 2.1, conector P2, USB-A 3.2 Gen 1 e Windows 11.

Yoga 7 e 7i têm tela OLED e corpo versátil

Como opções intermediárias da família, o Lenovo Yoga 7 e Yoga 7i são ultrabooks 2 em 1, preparados com foco na versatilidade. Os modelos possuem uma dobradiça 360°, que os transforma em tablets, combinada a opções de tela de 14 ou 16 polegadas que chegam a um painel OLED com resolução 2,8K, proporção 16:10, taxa de atualização de 90 Hz, pico de brilho de 400 nits com HDR via Dolby Vision, 100% de cobertura da gama de cores DCI-P3 e sensibilidade ao toque.

Continua após a publicidade

Por se tratarem de ultrabooks, no coração dos aparelhos estão os processadores AMD Ryzen 7000U, com consumo de 15 W a 28 W, ou Intel Raptor Lake-P (28 W) e Raptor Lake-U (15 W), dependendo da variante escolhida pelo usuário. Todos apresentam até 16 GB de RAM DDR5 (velocidade de 5.200 MT/s para Intel, 6.400 MT/s para AMD) e até 1 TB de SSD PCIe 4.0, mas não embarcam GPUs dedicadas, dependendo totalmente dos gráficos integrados.

Ainda assim, o Yoga 7 e 7i mantêm os recursos premium, incluindo assim som estéreo com Dolby Atmos, webcam Full HD com sensores 3D e leitor de digitais, e bateria de 71 Wh, acompanhados de conectividade avançada com Wi-Fi 6E, Bluetooth 5.2, portas USB-A e USB-C 3.2 Gen 1, leitor de cartões MicroSD, HDMI 1.4b, conector P2, Windows 11 e o botão NOVO, que possibilita a recuperação do sistema operacional em caso de falhas.

Yoga Slim 7 e Slim 6 focam no baixo peso

Continua após a publicidade

Fechando os anúncios do dia, a Lenovo apresentou opções para criadores que lidam com tarefas mais simples e se preocupam com design, experiência de uso e leveza, começando pelo Yoga Slim 7. Em opção única de 14,5 polegadas, o aparelho mede apenas 13,9 mm de espessura e pesa 1,35 kg, mas ainda embarca processadores AMD Ryzen 7000 — a empresa não especifica qual das famílias, mas o uso do termo “de próxima geração” indica que se trata dos mais modernos 7040, com núcleos Zen 4.

O modelo possui ainda até 32 GB de RAM LPDDR5X-6400, até 1 TB de SSD PCIe 4.0 e um design bastante premium, contando com a Lenovo Premium Suite citada anteriormente (teclado de 1,5 mm, trackpad de grandes dimensões, webcam com sensores 3D para reconhecimento facial e mais), mas realmente chama atenção pelo display, que adota exclusivamente um painel OLED.

A tela traz proporção 16:10, taxa de atualização de 90 Hz, 100% de cobertura da gama DCI-P3, pico de brilho de 400 nits, HDR com Dolby Vision e sensibilidade ao toque. Fora isso, o sistema de som recebeu forte atenção e é bastante similar ao do Yoga Pro 9i, contando com 6 speakers, Dolby Atmos e um amplificador dedicado. Completam a lista de especificações a bateria de 70 Wh, Wi-Fi 6E, Bluetooth 5.1, duas portas USB 4, uma USB-C 3.2 Gen 2, conector P2 e Windows 11.

Continua após a publicidade

Por sua vez, o Yoga Slim 6 — que curiosamente é chamado nos EUA de Slim 7 — é a última das novidades, sendo a opção mais básica, mas ainda robusta entre os anúncio do dia. A máquina também foca na portabilidade ao trazer tela de 14 polegadas e possui especificações similares ao Slim 7, mas apresenta alguns cortes em aspectos como a tela e o som. O processamento fica a cargo do Ryzen 5 7540U ou Ryzen 7 7840U, acompanhados de 8 GB ou 16 GB de RAM LPDDR5 e até 1 TB de SSD, não havendo GPUs dedicadas.

O display traz opções que chegam a um painel IPS LCD com resolução 2,8K, taxa de atualização de 120 Hz, proporção 16:10, brilho de até 400 nits, HDR com Dolby Vision e 100% de cobertura da gama de cores sRGB, enquanto o sistema de som é estéreo com apenas 2 speakers, mas possui suporte a Dolby Atmos. No mais, temos bateria de 60 Wh ou 65 Wh, a depender da configuração, Wi-Fi 6E, Bluetooth 5.1, USB 4, USB-C 3.2 Gen 1, USB-A 3.2 Gen 1, HDMI 2.1, conector P2 e Windows 11.

Preço e disponibilidade

O preço e a disponibilidade das novidades apresentadas pela Lenovo varia para cada modelo, conforme detalhado a seguir:

Continua após a publicidade

Yoga Pro 9i

  • 16 polegadas — lançamento global em maio, a partir de US$ 1.799,99 (~R$ 9.300)
  • 14 polegadas — lançamento global em maio, a partir de US$ 1.699,99 (~R$ 8.780)

Yoga Pro 7

  • 14,5 polegadas — lançamento global em julho, a partir de US$ 1.449,99 (~R$ 7.500)
Continua após a publicidade

Yoga Pro 7i

  • 14,5 polegadas — lançamento apenas na Europa, em abril, a partir de € 1.099 (~R$ 6.165)

Yoga 7

  • 16 polegadas — lançamento global em maio, a partir de US$ 749,99 (~R$ 3.875)
  • 14 polegadas — lançamento apenas na Europa, em maio, a partir de € 899 (~R$ 5.045)
Continua após a publicidade

Yoga 7i

  • 16 polegadas — lançamento global em abril, a partir de US$ 799.99 (~R$ 4.140)
  • 14 polegadas — lançamento global em abril, a partir de US$ 849.99 (~R$ 4.400)

Yoga Slim 7

  • 14,5 polegadas — lançamento apenas na Europa, em junho, a partir de € 1.499 (~R$ 8.400)

Yoga Slim 6

  • 14,5 polegadas — lançamento apenas na Europa, em maio, a partir de € 899 (~R$ 5.045)

Alguns dos aparelhos devem ser trazidos ao Brasil, mas ainda não há uma confirmação.

Fonte: Digital Trends