Publicidade

Sam Altman volta ao comando da OpenAI 5 dias após demissão

Por| 22 de Novembro de 2023 às 08h47

Link copiado!

Steve Jennings/TechCrunch/CC-2.0
Steve Jennings/TechCrunch/CC-2.0

A OpenAI confirmou que Sam Altman voltará a ser o CEO da empresa cinco dias depois de anunciar a demissão do seu cofundador. A reviravolta, digna da relação entre clubes de futebol brasileiros e seus treinadores, já vinha sendo tratada como rumor desde o fim de semana e foi anunciada nesta quarta-feira (22) pela dona do ChatGPT no X (antigo Twitter).

Além de trazer Altman de volta, a companhia anunciou também a renovação do seu conselho diretor. “Chegamos a um acordo de princípio para Sam Altman retornar à OpenAI como CEO, com um novo conselho inicial composto por Bret Taylor (presidente), Larry Summers e Adam D’Angelo”, diz a publicação. “Estamos colaborando para resolver os detalhes. Muito obrigado pela sua paciência”, finaliza a nota.

Continua após a publicidade

Apesar de ter se mantido em silêncio depois de sua demissão na última sexta-feira (17), desta vez Altman usou a mesma rede social para se posicionar. No post, ele diz que seus últimos dias foram dedicados a manter unidos “a equipe e a missão [da OpenAI]” e destacou a renovação do conselho e o apoio da Microsoft nessa nova fase.

“Eu amo a OpenAI, e tudo o que eu fiz ao longo dos últimos dias foi na intenção de manter unidos este time e esta missão”, escreveu. “Quando decidi me juntar à Microsoft no domingo, estava claro de que era o melhor caminho para mim e para a minha equipe. Com a nova diretoria e com o apoio de Satya [Nadella, CEO da Microsoft], estou ansioso para voltar à OpenAI e desenvolver a nossa forte parceria com a Microsoft”, finalizou o agora novo CEO da criadora do ChatGPT.

Continua após a publicidade

E a Microsoft?

Como citou Altman, ele havia aceitado um convite da Microsoft para liderar uma equipe de desenvolvimento de IA dentro da companhia liderada por Nadella. A liderança da Microsoft, contudo, está satisfeita com o desfecho desse vai e vem.

“Estamos animados com as mudanças no conselho da OpenAI. Acreditamos que este é um primeiro passo essencial rumo a uma governança mais estável, bem informada e efetiva”, diz o CEO da MS, Satya Nadella, em postagem no X.

Continua após a publicidade

“Sam [Altman], Greg [Brockman, ex-presidente do conselho que também saiu junto com Altman no dia 17] e eu conversamos e concordamos que eles têm um papel chave a desempenhar junto à liderança da OpenAI ao garantir que a empresa siga a prosperar e a desenvolver a sua missão”, prossegue a publicação.

“Estamos ansiosos para desenvolver a nossa forte parceria e entregar o valor desta próxima geração de IA a nossos clientes e parceiros”, finaliza o executivo na rede social.

Continua após a publicidade

A postura de Nadella faz algum sentido, já que sua companhia é uma das principais investidoras da OpenAI, com valores superando a casa de US$ 10 bilhões. Além disso, a companhia é a que talvez mais absorveu a tecnologia da dona do ChatGPT em seu ecossistema de produtos, ou seja, se a coisa for mal por parte da fornecedora, pode respingar também nos produtos da Microsoft.

Entenda o caso

Na última sexta-feira (17), o mundo dos negócios foi pego de surpresas com a inesperada demissão de Sam Altman do cargo de CEO da OpenAI. O executivo foi também removido do quadro da empresa que ajudou a fundar, o que fez com que a criadora do ChatGPT tivesse mais dois CEOs interinos ao longo do fim de semana — a engenheira albanesa e funcionária da casa Mira Murati e o empresário estadunidense e cocriador da Twitch Emmett Shear.

Segundo o conselho da OpenAI, Altman foi demitido por falta de transparência em suas comunicações, o que levou a perda de confiança por parte da direção. "O conselho não confia mais em sua capacidade de continuar liderando”, disse o grupo em nota divulgada na última sexta em seu site oficial. Depois de muita pressão interna para o retorno de Altman, com quase a totalidade dos funcionários ameançado deixar a empresa em caso de não renúncio do conselho diretor, a OpenAI renovou o conselho e chegou a um acordo para ter novamente seu cofundador como diretor-executivo.

Continua após a publicidade

OpenAI

A OpenAI é a empresa responsável pela IA sensação de 2023, o ChatGPT. A companhia, fundada em dezembro de 2015 por Altman, Elon Musk, Greg Brockman, Ilya Sutskever, Jessica Livingston e Reid Hoffman, é dona de um dos mais conceituados modelos de linguagem (LLM), o GPT, que abastece ChatGPT e o Copilot da Microsoft, e também da IA para criação de imagens DALL-E, entre outras tecnologias do gênero.