iWatch mais perto do que nunca: conheça a equipe que estaria criando o gadget

Por Redação | 11.02.2014 às 15:13

Não há como negar: o mundo da tecnologia está esperando por ele, embora pouco se saiba sobre o produto. Nem mesmo podemos afirmar com certeza que ele irá existir, mas ao que tudo indica, veremos ainda este ano o lançamento do iWatch, o relógio inteligente da Apple.

Existem vários vazamentos de informações e rumores, como supostos testes de carregamento solar e por indução, tamanhos de display (seriam lançados dois modelos diferentes) e até mesmo a data de lançamento.

Mas o mais importante de tudo isso é saber, ainda, quem está participando do projeto e tudo o que essas pessoas podem acrescentar ao aparelho até seu lançamento. Recentemente, uma fonte ligada à Apple já teria dito que existem cerca de 100 pessoas trabalhando no desenvolvimento do acessório, mas quem são elas e o que cada um pode levar de inovador para o gadget?

Esse foi o questionamento do pessoal do 9to5Mac, que preparou uma lista de contratados recentes da Maçã e de funcionários que estariam envolvidos no projeto do mais novo produto da marca. Aqui, mostramos tudo o que pode fazer do iWatch o gadget da Apple mais desejado dos últimos tempos.

Líderes

A Apple conta com uma enorme equipe executiva, além dos engenheiros de hardware e desenvolvedores de software. Além de Tim Cook, CEO da empresa, e sua equipe (os experientes Jony Ive, Craig Federighi, Phil Schiller e Eddy Cue), existem diversos gerentes de alto escalão na empresa que estariam norteando o projeto.

Jeff Williams e Bob Mansfield

Entre as pessoas-chave estaria Jeff Williams, VP Sênior de Operações. Williams participou ativamente do lançamento do iPhone e iPad em suas primeiras versões e, agora, é o executivo mais experiente da empresa a gerenciar diretamente os projetos de dispositivos móveis da Apple.

Jeff Williams

Jeff Williams

O mais importante disso tudo é que Williams é o responsável por projetos especiais dentro da empresa. Ele teria tomado o controle do projeto do iWatch do ex-líder de engenharia de hardware, Bob Mansfield.

Mansfield saiu inesperadamente da Apple no ano passado, mas ainda não se sabe se ele teria abandonado completamente o projeto do iWatch ou se continuaria trabalhando para a Apple apenas neste produto. Ele é conhecido como um dos melhores gerentes de engenharia do planeta, trabalhou em diversas versões de iPads, MacBooks e iMacs e teria começado a se dedicar exclusivamente ao iWatch pouco antes de anunciar sua saída.

bob

Bob Mansfield

Já o envolvimento de Williams teria sido confirmado por meio de uma reunião que o executivo fez com a FDA, o órgão governamental dos Estados Unidos responsável pelo controle de alimentos, suplementos alimentares, medicamentos e produtos relacionados à saúde. A pauta da reunião registrada no site da FDA? Sistemas móveis para o controle de saúde.

Bud Tribble

Outro funcionário da Apple registrado na pauta de reunião com a FDA foi Bud Tribble. Ele é conhecido como um dos primeiros funcionários da empresa e acumula uma experiência impressionante sobre o mercado e a própria Maçã. Ele também tem formação em áreas médicas, o que o transforma em uma peça-chave para o lançamento de um dispositivo wearable com um apelo diferente.

James Foster

James Foster é Diretor Sênior de Engenharia e seria um dos mais indicados para trabalhar no projeto do iWatch. Seu perfil de liderança é evidenciado por seu antigo cargo como CEO da XMOS, uma empresa de desenvolvimento de chips. Foster carrega uma enorme experiência na miniaturização de hardware, o que é essencial na criação de aparelhos que possam ser carregados no corpo.

Kevin Lynch

O VP de tecnologia da empresa está atualmente dirigindo o grupo de engenharia de software para produtos portáteis, então é praticamente impossível que Lynch não esteja envolvido em um projeto tão grande quanto o primeiro wearable device da marca. O ex-diretor de tecnologia da Adobe gerencia as equipes dedicadas ao iOS e à linha de iPods. Especula-se que ele esteja trabalhando diretamente com a equipe de engenharia e a equipe de design de interface para criar o relógio da Maçã.

Achim Pantfoerder

Achim é Gerente de Engenharia e não está entre os nomes mais conhecidos da lista, mas ele não deixa de ser uma peça-chave no quebra-cabeças do iWatch. Pantfoerder tem como principal ponto positivo em seu currículo a experiência com tecnologias sem fio, um ponto crucial para equipamentos “vestíveis”. O envolvimento do engenheiro no projeto do iWatch já foi relatado por diversos veículos, porém, foi apontado pela primeira vez pela Bloomberg.

Moda

Além de um equipamento que funcione bem, a Apple parece preocupada em tornar o iWatch um acessório de moda, ou ao menos algo que possa ser combinado com os mais variados estilos.

Para tornar o aparelho atraente e traçar uma nova linha entre objetos de moda e funções tecnológicas, a Apple investiu na contratação de Paul Deneve, CEO da famosa marca Yves Saint Laurent. Deneve foi chamado pela Maçã em julho do ano passado e estaria trabalhando em projetos especiais.

Se a ideia é tornar o iWatch um objeto de desejo para se usar no dia a dia, a contratação do CEO de uma das marcas mais importantes do mercado de moda mundial faz muito sentido.

Angela Ahrendts

Ahrendts não foi uma contratação confirmada pela Apple, mas fontes de dentro da empresa indicam que ela estaria ocupando o cargo de VP Sênior de Varejo. Aí vai mais uma indicação de que o iWatch seria um produto feito com a intenção de tornar-se um acessório de moda: Ahrendts é ninguém menos do que ex-CEO da Burberry, conhecida como uma das maiores especialistas do mundo quando o assunto é varejo, especificamente no mercado de moda e acessórios.

Ben Shaffer

A recente contratação de Ben Shaffer chama a atenção e levanta rumores praticamente certos sobre a criação do iWatch. O profissional era diretor da equipe de design da Nike e foi o responsável pela criação de um dos wearable devices mais conhecidos e desejados do mercado atual, a pulseira inteligente Nike Fuel Band.

Fitness e Saúde

Entre as funções do gadget, espera-se que ele tenha ferramentas que possam ajudar seus usuários a se manterem saudáveis, seja pelo acompanhamento de exercícios físicos ou pelo monitoramento do corpo por meio de soluções biomédicas.

Jay Blahnik

A contratação de Ben Shaffer tem suas intenções ainda mais evidentes quando olhada juntamente à chegada de Jay Blahnik à Apple. Blahnik trabalhou com Shaffer na criação da Nike Fuel Band. Ele é reconhecido mundialmente como um dos nomes mais importantes da indústria esportiva.

Roy Raymann

Uma das mais recentes contratações da Apple foi a de Roy Raymann, contratado pela empresa na última semana. Raymann é especialista em estudos do sono e deixou para trás seu cargo na Philips Research antes de embarcar em projetos da Maçã.

A contratação do novo funcionário dá suporte a um rumor mais antigo, de que a empresa teria contratado uma série de pessoas para analisar padrões de sono. Possivelmente, o iWatch vai contar com algum sistema de rastreamento de sono, fazendo com que ele não seja tirado do braço nem mesmo na hora de dormir.

Ueyn Block

Ueyn Block foi diretor de engenharia na C8 MediSensors, empresa que contou com a sua experiência para a criação de sistemas que interpretem sinais do corpo apenas em contato com a pele.

A tecnologia criada por Block e sua equipe é capaz de usar sensores para, por exemplo, medir o nível de glicose no sangue, algo essencial para diabéticos. Além do controle em tempo real, isso permite que os as taxas de açúcar no sangue sejam vistas sem a necessidade de coletar sangue – pacientes diabéticos precisam realizar o procedimento diversas vezes ao dia.

Se o iWatch estiver sendo produzido, ele provavelmente vai contar com sensores similares, que possibilitam ficar sempre atento a tudo o que acontece com o seu corpo.

Nancy Dougherty

Nancy Dougherty é engenheira e se juntou à equipe de hardware da Maçã no final de 2013. Dougherty trabalha com tecnologia voltada para a saúde desde 2010, na Proteus Digital Health, quando criou um sistema de pílulas com Bluetooth. Mas um projeto recente da engenheira foi o que provavelmente chamou a atenção da Apple: ela criou o chamado “API do sistema sanguíneo”, que pode ser incorporado a wearable devices e, com a ajuda de sensores, dar um diagnóstico do sangue em poucos segundos.

Todd Whitehurst

Whitehurst é mais uma contratação recente da Apple. Ele foi Vice-Presidente de Engenharia de Hardware na Senseonics, onde gerenciou o projeto de um sensor instalado no corpo que se conectava com o smartphone – e claro, sem fios.

Assim como o projeto de Block, a ideia era medir a glicose em tempo real e, além disso, indicar taxas de direção de mudança nos níveis de açúcar no sangue, tendências e alerta iminente de hipoglicemia ou hiperglicemia. O sistema criado por sua equipe também criava relatórios completos para que fossem enviados aos médicos. Ao que tudo indica, o iWatch será um equipamento indispensável para os diabéticos, para quem tem tendências a desenvolver a doença ou para quem quer ter um controle rígido da saúde.

Michael O'Reilly

O'Reilly é mais um dos cientistas que ingressaram recentemente na equipe da Maçã. Ele já atuou em diversas empresas criando tecnologias relacionadas à saúde e também esteve envolvido nas recentes reuniões da Apple com a FDA. Um de seus últimos projetos antes de entrar na Apple foi a criação de um aplicativo para iPhone que era capaz de medir e registrar a pulsação por meio de um sensor.

Ravi Narashamian

Ravi Narashamian é um dos mais renomados especialistas em biossensores e comunicação sem fio. Ele se juntou à equipe de pesquisa e desenvolvimento da Apple no final de 2013. Antes disso, ele trabalhava na R&D for Vital Connect, onde criou sensores e dispositivos “vestíveis” para análise de respiração e atividades corporais.

O iWatch vem aí?

Com tantas contratações recentes de engenheiros e cientistas focados na área de saúde e gadgets “vestíveis”, é muito difícil que a Apple não esteja preparando uma enorme novidade por aí. Ainda é difícil afirmar qual será o formato do produto. Ele pode ser um relógio, uma pulseira ou algo que o mercado ainda não viu, mas todo o mistério pode estar mais próximo de ser desvendado do que o mercado possa imaginar.

Essa semana, a empresa publicou algumas vagas de emprego procurando engenheiros de software e designers com experiência em estudos relacionados a “fitness, controle cardiovascular, metabolismo, contagem de calorias e acompanhamento de exercícios”.

Aparentemente, a questão já não é mais se a Apple irá mesmo produzir algum acessório inteligente, como um relógio, mas sim quando ela irá fazer esse lançamento. Fique ligado aqui no Canaltech para saber todas as novidades sobre o iWatch e as movimentações recentes da Apple.