Apple lidera vendas de celulares 5G, enquanto as chinesas ultrapassam a Samsung

Por Diego Sousa | 02 de Maio de 2021 às 17h00
Denis Cherkashin/Unsplash

O mercado de celulares no primeiro trimestre do ano voltou a crescer junto à demanda por aparelhos compatíveis com a rede 5G, que teve um aumento de 458% em relação ao mesmo período do ano passado. Entre janeiro e março de 2021, foram comercializados 133,9 milhões de smartphones 5G, segundo relatório divulgado pela empresa de consultoria Strategy Analytics, com destaque para a Apple e duas fabricantes chinesas.

Sucesso do iPhone 12

Linha iPhone 12 vem fazendo sucesso em todo o mundo (Imagem: Divulgação/Apple)

A Apple liderou o ranking de vendas de smartphones 5G com a linha iPhone 12, sua primeira família compatível com a nova tecnologia de rede móvel. Somente nos primeiros três meses do ano, foram vendidos cerca de 40,4 milhões de iPhone 12, mesmo considerando o desempenho longe do esperado do iPhone 12 mini, um dos destaques da geração. A Maçã abocanhou 30,2% de participação de mercado no segmento 5G.

O resultado positivo já era esperado, dado que a Maçã é um dos últimos grandes nomes da indústria que apresentam smartphones próximo do final do ano — no caso, entre setembro e outubro. Inclusive, os iPhone 12 e iPhone 12 Pro se tornaram os smartphones 5G mais vendidos de 2020 já em seu mês de lançamento, em outubro passado. A dupla conquistou quase um quarto do segmento, deixando para trás aparelhos como o Samsung Galaxy Note 20 Ultra, Huawei P40, Galaxy S20 Plus e OPPO A72.

As vendas gerais do iPhone aumentaram cerca de 65,5% em relação ao ano passado, com destaque para os mercados chinês, europeu e norte-americano. O documento aponta que a combinação de um hardware de ponta e preços "surpreendentemente competitivos" fizeram do novo iPhone um sucesso nesses mercados — infelizmente, não se pode dizer o mesmo aqui no Brasil.

Samsung cai e chinesas crescem

Uma surpresa "negativa" foi a Samsung, que viu sua liderança sair de vista ao vender aproximadamente 17 milhões de aparelhos 5G entre janeiro e março deste ano, um crescimento de 105% em relação ao primeiro trimestre de 2020, mas menos que a Apple e as chinesas OPPO e Vivo. A coreana terminou o período na quarta posição, com 12,7% de market share, uma queda de 21,9 pontos percentuais quando comparado com os 34,6% alcançados em 2020.

Apesar de sair do top 3, a Samsung não deve se considerar um "fracasso" na venda de smartphones 5G: o Galaxy S21 foi um grande sucesso para empresa, sendo o dispositivo mais vendido no mês de fevereiro e um dos maiores durante o primeiro trimestre, ultrapassando, inclusive, o iPhone 12. A nova geração da linha Galaxy S também levou a um aumento dos lucros da empresa no começo deste ano.

OPPO e Vivo, ambas pertencentes ao grupo chinês BBK Electronics, se beneficiaram da "saída" da conterrânea Huawei do mercado e fisgaram os segundo e terceiro lugares no segmento de celulares 5G. A primeira, que se tornou a maior fabricante de smartphones do mercado chinês, mais que dobrou sua participação de mercado, vendendo 21,5 milhões de unidades no período, um aumento de incríveis 1.164% em relação aos 1,7 mi comercializados em 2020.

Já a sua "irmã" comercializou cerca de 19,4 milhões de smartphones 5G no primeiro trimestre de 2021, um aumento de incríveis 646% quando comparado com o mesmo período do ano passado. A Xiaomi, atual terceira maior fabricante de celulares do mundo, fecha o top 5 com 16,6 milhões de unidades vendidas, um aumento de 564% nas vendas.

Fonte: Strategy Analytics (via Korea Times)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.