Siga o @canaltech no instagram

Microsoft terá laboratório secreto semelhante ao Google X, diz site

Por Redação | 02 de Maio de 2014 às 09h40
Divulgação
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Quem acompanha diariamente notícias ligadas ao mundo da tecnologia certamente já ouviu falar do Google X. Trata-se de uma divisão da gigante das buscas criada em 2010 que abriga um laboratório secreto onde a empresa faz vários experimentos curiosos - e malucos, diga-se de passagem. Foi nesse setor que surgiram projetos já conhecidos do público, como os óculos inteligentes Google Glass, o Project Ara e até um sistema para carros dirigirem sozinhos, além de pesquisas relacionadas ao teletransporte.

Os laboratórios do Google X podem parecer algo bizarro para muita gente, mas não há como negar que tantos estudos realizados pela corporação, por mais intrigantes que sejam, são inovadores. E sabendo do pioneirismo do Google em novas tecnologias, uma outra companhia pode lançar uma divisão própria voltada para o desenvolvimento de projetos semelhantes: a Microsoft. Pelo menos de acordo com o site ZDnet, que afirma que a entidade está investindo na criação de um laboratório secreto nos moldes do Google.

O local seria uma extensão do Microsoft Research, centro de pesquisas e inovação da empresa. A coordenação ficaria nas mãos de Norman Whitaker, recém-contratado da Microsoft e ex-diretor do escritório de inovações em informação da DARPA, um órgão que conduz pesquisas avançadas no Departamento de Defesa dos Estados Unidos - a agência é responsável pela criação do protocolo TCP/IP, presente desde a criação da internet.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Apesar da abertura do suposto laboratório secreto, o ZDNet não teve acesso a informações sobre quais projetos secretos estão sendo desenvolvidos. Um dos trabalhos mais recentes é um elevador inteligente que seria capaz de prever para qual andar o usuário deseja ir. Conforme explicou Peter Lee, chefe de pesquisas da Microsoft, o equipamento possui uma série de sensores que viram e escutaram o que as pessoas fizeram durante três meses. Após esse período, o próprio elevador aprendeu como as pessoas se comportavam e começou a entender suas intenções, agindo de acordo com as ações dos usuários.

Outro protótipo é um sistema de controle de interfaces eletrônicas feito pelos movimentos musculares do corpo humano. Equipado com alguns sensores no braço, o usuário pode emitir comandos a um computador que capta as informações dos movimentos com base nas reações musculares. Em uma demonstração da tecnologia, um dos pesquisadores consegue jogar o game Guitar Hero fazendo apenas o movimento dos dedos, como se estivesse tocando uma guitarra de verdade.

Mesmo com o possível lançamento de uma divisão secreta dentro da Microsoft, tais projetos ainda não têm a mesma repercussão como os experimentos do Google. Ou seja, mais um motivo para a companhia de Redmond mostrar criações que possam impactar o mercado, assim como aconteceu com o Google Glass, os smartphones modulares do Project Ara e os balões de internet do Project Loon.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.