WWDC 2020 | Estas são as novidades do novo macOS Big Sur

Por Natalie Rosa | 22 de Junho de 2020 às 15h40
Reprodução
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A pandemia da COVID-19 não impediu a WWDC (Worldwide Developers Conference) deste ano de acontecer. No entanto, ao contrário das edições anteriores, Tim Cook entrou sozinho no palco para apresentar as novidades de 2020.

O CEO da companhia abriu a 31ª edição do evento falando sobre inclusão racial, revelando o seu novo investimento de US$ 100 milhões para um programa dedicado a desenvolvedores negros, e em seguida sobre seus esforços contra o novo coronavírus. Então, Cook deu início às novidades.

E para o sistema operacional da Apple para computadores, a Maçã trouxe uma lista de boas novas. O novo macOS 10.16 não havia ganhado um nome até o início do evento, e rumores apontavam para funcionalidades semelhantes às do iOS 14. Inclusive, muito se falava que a Apple estaria desenvolvendo uma versão Catalyst do app Mensagens para Mac, trazendo mais uma semelhança com o sistema operacional para iPhone.

Entre os rumores também estavam traduções internas para o Safari, novidades para o app Fotos, iCloud Keychain, app de terceiros, coleção de papéis de parede, entre outras coisas. Confira, a seguir, tudo o que a Apple apresentou no evento para os Macs!

Imagem: Captura de tela

O que há de novo no macOS

A nova versão do sistema operacional para Macs se chama Big Sur e já é considerada a maior atualização desde o macOS X, chegando com o objetivo de "trazer mais claridade ao design do software". A primeira novidade apresentada é no Dock, que se tornou flutuante, mas a própria companhia reconhece que pode ser difícil reparar nesta mudança. Já no Finder, o usuário vai perceber uma navegação mais "limpa e fresca". O redesign também chegou no app nativo Fotos, que de fato é bastante semelhante à visualização das imagens do iOS, com animações de transição bem sutis.

Falando em iOS, a Central de Controle, que já é uma velha conhecida do iPhone, agora chegou no macOS, e a barra de menu superior traz um design mais leve e transparente. Já a Central de Notificações também ganhou um novo visual, mesmo que ainda seja possível acessá-la clicando no ícone à direita do relógio. Lá, você ainda pode navegar pelas mensagens novas e ainda posicionar seus Widgets preferidos, de maneira mais "clean".

Imagem: Captura de tela

Mensagens

Temos novidades chegando também no app Mensagens, em que os usuários do novo macOS Big Sur poderão fixar suas conversas preferidas no topo da lista de conversas, facilitando assim o acesso aos bate-papos mais frequentes. Além disso, a Apple reformulou a busca no app, organizando os resultados exibidos em links, fotos e termos.

Também será possível deixar as conversas mais divertidas, personalizando as mensagens com confetes e balões, entre outros efeitos. Memojis ainda poderão ser criados e customizados diretamente do Mac, sendo usados como stickers nas conversas, e GIFs, imagens e vídeos poderão ser mais facilmente compartilhados.

Em relação às mensagens em grupo, a Apple traz novos recursos para tornar as conversas ainda mais interativas, como a opção de responder em linha a uma mensagem específica, ou ainda fazer menção direta a uma pessoa presente em um grupo apenas digitando o seu nome. Por fim, usuários podem escolher uma foto ou um emoji para o seu grupo de conversas.

Imagem: Divulgação/Apple

Apple Mapas

O aplicativo de mapas da Apple foi totalmente reformulado para o Big Sur, trazendo recursos para que o usuário possa explorar ainda mais os mapas de todo o mundo. Através da opção Guides, será possível descobrir novos lugares para visitar e novas atividades para fazer, ou ainda criar guias customizáveis de locais favoritos para serem compartilhados com amigos e família.

Pela função Look Around, o usuário pode conferir uma visualização do seu destino em 360 graus, buscando ainda por mapas internos mais detalhados de grandes shoppings e aeroportos. Viagens feitas em veículos elétricos ou bicicleta também contam com suas rotas especiais no aplicativo, com as informações sendo enviadas para o iPhone na hora de sair.

Imagem: Captura de tela

Um novo Safari

A Apple apresentou também uma grande reformulação para o Safari, sendo a maior atualização desde o seu lançamento, em 2003. Segundo a companhia, o navegador que já é considerado o mais rápido entre seus concorrentes, agora traz ainda mais velocidade e economia de bateria. Através do seu veloz JavaScript, o navegador nativo da Apple carrega os sites visitados com cerca de 50% mais rapidez que o Chrome, segundo a Apple.

Entre as novidades está um redesign das abas, tornando a navegação ainda mais poderosa, com várias abas sendo mostradas na mesma tela, exibindo ícones que facilitam o seu acesso. Além disso, antes de clicar em uma aba o usuário pode conferir uma prévia do que está aberto, evitando passear por cada uma delas até encontrar a que precisa.

Imagem: Captura de tela

O novo Safari também conta com novos recursos para uma melhor personalização durante a navegação, como a customização da página inicial com papéis de parede padrões ou ainda com uma foto preferida direto de seu computador. O navegador chega ainda com um recurso nativo de tradução dentro da página, capaz de identificar e traduzir páginas completas em sete idiomas com apenas um clique. Entre as novidades do Safari também está a personalização da experiência de navegação com um maior suporte para extensões, que podem ser adquiridas no Mac App Store.

Outra boa nova é que mais privacidade foi incorporada ao navegador da Apple, com um novo Relatório de Privacidade trazendo mais visibilidade sobre como o Safari protege as atividades de navegação do usuário por toda a internet. Será possível escolher quando e em quais sites uma extensão poderá atuar, usando ainda ferramentas como a de monitoramento de senha que nunca revelam os seus dados, nem mesmo para a própria Apple.

Imagem: Captura de tela

Ferramentas para desenvolvedores

A Apple revelou ainda uma grande atualização para a comunidade de desenvolvedores, que poderãousar o novo macOS Big Sur para criar grandes experiências a usuários do macOS, iPadOS, watchOS e tvOS com o Xcode 12. O SwiftUI também ganha uma grande atualização para os desenvolvedores criarem aplicativos inteiros com códigos compartilhados entre todas as plataformas da Apple.

Com o Mac Catalyst, que foi lançado no ano passado junto ao macOS Catalina, os desenvolvedores conseguiram com mais facilidade levar seus aplicativos do iPad para Mac. Agora, com o Big Sur, os aplicativos do Catalyst ganharão automaticamente um novo visual, oferecendo APIs mais poderosas e controle total sobre a aparência e comportamento dos apps.

Desenvolvedores também podem oferecer o Compartilhamento Familiar para assinaturas e compras dentro dos aplicativos, com suporte para a API WebExtensions, levando extensões criadas para outros navegadores facilmente para o Safari.

Finalizando a apresentação do macOS Big Sur, a Apple revelou que está substituindo os processadores da Intel por equipamentos próprios. Batizadas de Apple Silicon, as novas atualizações do sistema operacional já foi otimizado para a nova arquitetura ARM, que já são usadas nos chips para iPhone e iPad.

Seguindo o cronograma anual da Apple, o macOS deve ser lançado em setembro.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.