Exynos 2200 volta a mostrar desempenho abaixo do esperado em novos testes

Exynos 2200 volta a mostrar desempenho abaixo do esperado em novos testes

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 22 de Fevereiro de 2022 às 14h41
Samsung/YouTube

Em novo teste preliminar realizado pelo analista Golden Reviewer, o novo Samsung Exynos 2200 voltou a mostrar resultados abaixo do esperado, especialmente em comparação ao Snapdragon 8 Gen 1 da Qualcomm. Equipado em um Galaxy S22 Ultra, o chip proprietário da gigante sul-coreana conseguiu manter desempenho competitivo em CPU, mas mostrou eficiência e performance significativamente mais baixas em GPU, mesmo com uso de tecnologias da AMD.

Exynos 2200 decepciona em novo teste de desempenho

A avaliação de CPU de Golden Reviewer mostra que o Exynos 2200 consegue manter picos de performance similares ao Snapdragon 8 Gen 1, apesar de apresentar clocks mais baixos. Ambos são semelhantes ao trazer 8 núcleos em configuração de 1 + 3 + 4, com 1 Cortex-X2 de máxima performance, 3 Cortex-A710 de alto desempenho e 4 Cortex-A510 de baixo consumo, mas o chip da Qualcomm atinge os 3,0 GHz, enquanto o rival sul-coreano é limitado a 2,85 GHz.

Isso se reflete nos resultados, especificamente no teste SPECint06, que avalia a potência e o consumo do núcleo Cortex-X2. Nesse cenário, o Snapdragon marca 48,25 pontos, consumindo 4 W, combinação que lhe confere eficiência em performance por Watt de 12,06. Ainda que perca por apenas 8%, atingindo 44,77 pontos, e consuma 3,78 W, a eficiência do Exynos é pior, com performance por Watt de 11,84 — algo especialmente curioso quando consideramos que o núcleo tem velocidade mais baixa no chip da Samsung.

Situação ainda menos favorável é a da GPU Xclipse 920, primeira nascida da colaboração entre Samsung e AMD, baseada na microarquitetura RDNA 2 presente nos PCs e consoles. Mesmo apresentando tecnologia supostamente mais avançada, a solução apresenta performance significativamente mais baixa que a Adreno 730, ao mesmo tempo em que é menos eficiente em termos de consumo.

No GFXBench 3.1, a GPU do Snapdragon se destaca por atingir os 175 FPS, com consumo de 8,5 W e eficiência de 20,6 frames por Watt, ficando muito próximo ao A15 Bionic da Apple. O Exynos apresenta números bastante decepcionantes ao marcar 141 FPS e consumir 8,9 W, apresentando eficiência de 15,9 frames por Watt, sendo assim 25% menos potente e 30% menos eficiente que o rival da Qualcomm.

A GPU da Samsung consegue se sair melhor no 3DMark Wildlife Extreme, apesar de seguir perdendo por boa margem — enquanto a Adreno 730 atinge os 2.670 pontos, com consumo de 8,3 W e eficiência de 321,7 pontos por Watt, a Xclipse 920 marca 2.263 pontos, com consumo de 7,5 W e eficiência de 299,9 pontos por Watt. Nesse caso, a eficiência de ambas é equivalente, mas a diferença de desempenho é de 18%, com vantagem para a Qualcomm.

No teste de uso prolongado rodando Genshin Impact, a plataforma da Samsung também mostrou desempenho muito abaixo do esperado, apresentando média de apenas 30 FPS. Nesse caso em específico, o próprio criador de conteúdo sugere falta de otimizações, tanto em relação ao próprio jogo, bastante pesado em smartphones, como quanto aos drivers da GPU, ainda bastante nova, ponto reforçado pelo baixo consumo de 4,4 W.

Resultados reforçam análises anteriores

Golden Reviewer não foi o único a encontrar resultados semelhantes — o canal Erdi Özüağ e o portal ComputerBase identificaram a mesma vantagem de até 30% para a Adreno 730. Agravando a situação, sob estresse prolongado, a Xclipse 920 chega a oferecer até 70% menos desempenho que a concorrente, atingindo patamares semelhantes ao da Mali-G78 presente no Exynos da geração anterior.

Além de menos potente, a Xclipse 920 também mostrou perdas notáveis de desempenho em testes prolongados (Imagem: ComputerBase)

Dito tudo isso, é importante reforçar que os testes realizados ainda são preliminares, e que atualizações serão liberadas após a chegada da família Galaxy S22 às lojas, prevista para esta quinta-feira, 24 de fevereiro. Ainda que não se espere ganhos massivos de desempenho, o software finalizado deve resolver bugs e levar a performance da Xclipse 920 a um patamar mais próximo ao da Adreno 730. Testes após esse período devem trazer resultados mais conclusivos.

Além disso, a linha Galaxy S22 foi lançada com chipset Snapdragon 8 Gen 1 no Brasil, então a notícia é até boa para os consumidores nacionais, mostrando que dessa vez nosso país recebeu a versão que vem se saindo melhor nos testes.

Fonte: Golden Reviewer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.