Publicidade

Apple deve receber primeiros chips de 2 nm da TSMC, apontam fontes

Por| Editado por Wallace Moté | 26 de Janeiro de 2024 às 11h07

Link copiado!

(Imagem: Divulgação/Apple)
(Imagem: Divulgação/Apple)
Tudo sobre Apple

A Apple deve ser a primeira companhia a receber os chips com litografia de 2 nanômetros (nm) produzidos em massa pela TSMC. A expectativa da marca é garantir vantagem em relação a concorrentes em aspectos como performance e eficiência energética em seus produtos no futuro, incluindo os iPhones e MacBooks. 

Trata-se de uma situação semelhante ao que aconteceu na transição para os chips de 3 nm, em que a TSMC forneceu as primeiras unidades para plataformas como o A17 Pro do iPhone 15 Pro, ou mesmo a linha M3 presente nos MacBooks anunciados no final do ano passado — mas os resultados acabaram não ficando no nível esperado.

A quantidade de nanômetros representa a distância entre transistores em um chip, cuja medida representa um milímetro dividido em 1000 partes. Quanto mais próximos estão os transistores, menor é a medida de nm e mais avançado tecnologicamente será o chip. 

Continua após a publicidade

Afinal, isso significa que é possível agrupar cada vez mais transistores em uma mesma área, o que potencializa a capacidade de performance na troca de informações no chip, além de aumentar a eficiência energética e alongar a duração da bateria.

Contudo, a chegada dos chips de 2 nm não deve ocorrer neste ano, e por isso a linha iPhone 16 deve permanecer com plataformas de 3 nm. Estima-se que a TSMC inicie a produção dos chips mais avançados apenas no final de 2024, enquanto os novos smartphones são esperados para o mês de setembro. 

Porém, algumas notícias anteriores já indicaram que a fabricação dos chips de 2 nm pode demorar ainda mais para começar, em algumas previsões que apontam apenas para o ano de 2026.

Continua após a publicidade

Por isso, algumas melhorias promovidas pela TSMC são esperadas para os chips de 3 nm, provavelmente com foco na eficiência dos componentes. 

O futuro da produção de semicondutores já visualiza as plataformas de 1,4 nm e até mesmo 1 nm, o que poderia colocar a Apple com alguma distância de vantagem em relação a rivais como a Samsung, MediaTek, Qualcomm, Intel e AMD. Entretanto, a concorrente coreana já confirmou que planeja produzir chips de 1,4 nm a partir de 2027, assim como a Intel com seu processo 18A, que seria mais avançado que os 2 nm da TSMC, segundo a marca.

Fonte: DigiTimes