Qual a diferença entre AirPods, AirPods Pro e AirPods Max?

Qual a diferença entre AirPods, AirPods Pro e AirPods Max?

Por Lucas Wetten | Editado por Bruno Salutes | 24 de Agosto de 2021 às 14h50
Foto: Akhil Yerabati (Unsplash)

Desde o seu lançamento em setembro de 2016, a família dos fones de ouvido Bluetooth da Apple, os AirPods, cresceu consideravelmente. Não apenas o modelo original ganhou uma segunda geração no início de 2019, como surgiram também as versões dos AirPods Pro, no final do mesmo ano, e dos AirPods Max, em dezembro de 2020.

Com interessantes funcionalidades e propósitos diferentes para cada um de seus modelos, os AirPods estão no topo da lista dos dispositivos de áudio mais vendidos em todo o mundo — apesar de se tratarem de produtos com preços considerados salgados, até mesmo para os parâmetros da Apple.

Caso você tenha interesse em adquirir algum dos modelos, entenda melhor abaixo a diferença entre os todos os modelos de AirPods lançados até hoje:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

AirPods (1ª e 2ª geração)

Quando a primeira geração de AirPods chegou ao mercado, este foi definitivamente um momento revolucionário para a história recente da tecnologia de áudio. A combinação perfeita da sincronia entre dispositivos, o som de altíssima qualidade e a beleza do design do dispositivo era tudo o que o mercado de fones de ouvido com conexão Bluetooth vinha tentando fazer desde, pelo menos, o ano de 2005, quando o horrendo Motorola HS-850 Bluetooth Headset causava calafrios em seus usuários, tanto por conta da péssima tecnologia de conexão que existia à época, como pela sua aparência antiquada.

Os AirPods da Apple trouxeram funcionalidades extraordinárias e pioneiras para o mercado, como o pause automático na reprodução ao serem removidos de algum dos ouvidos, o toque duplo atrás dos fones para acionar a Siri ou trocar a reprodução atual, e também podem ser facilmente alternados entre dispositivos — do seu iPhone para o seu Mac, por exemplo.

O segundo modelo, apesar de ter sido apresentado quase três anos depois, não trouxe muitas novidades, possuindo exatamente o mesmo design da primeira, e tendo como destaque o carregamento por indução em uma base carregadora sem fio — adquirida separadamente, é importante frisar —, além de melhorias na durabilidade da bateria e na qualidade de áudio e som. Caso queira saber mais, confira esta comparação detalhada entre as duas primeiras gerações dos AirPods.

AirPods da 1ª geração (final de 2016) e da 2ª geração (início de 2019). Foto: Akhil Yerabati (Unsplash)

AirPods Pro

Com um design aprimorado e rebuscado, os AirPods Pro apresentam fones menores e intra-auriculares, trazendo na embalagem três opções de tamanho para você optar pelo que melhor se encaixe na sua orelha — o que se tratou, na verdade, de uma resolução de problemas, pois a primeira geração de AirPods ocasionou reclamações de uma parte dos usuários, dizendo que os fones não se encaixavam em suas orelhas e simplesmente caíam no chão.

Além do carregamento por indução em bases carregadoras sem fio, os AirPods Pro também trazem um recurso muito esperado: o controle de ruído. Com a opção de configuração para ativar ou desativar com um simples toque em um dos fones, o recurso pode ser alternado entre som ambiente — que capta o som ao seu redor enquanto você ouve a reprodução em seu ouvido —, cancelamento de ruído — que "desliga" os sons externos do seu ambiente, mesmo os mais estridentes —, ou deixar ambos os modos desativados.

Para completar as novidades, o dispositivo também conta com o excelente áudio espacial: ao invés de funcionar de modo estéreo, ou seja, com o som vindo de seus lados esquerdo e direito, o som sorround do áudio espacial faz com que você "sinta" que o som está chegando por toda a parte do ambiente ao seu redor, mesmo pela frente ou por trás. Naturalmente, a experiência não faz muita diferença para a reprodução de músicas, mas se torna extraordinária ao assistir filmes e séries em um tablet, TV, computador ou mesmo em um aparelho celular.

AirPods Pro, apresentado no final de 2019. Foto: Akhil Yerabati (Unsplash)

AirPods Max

Para tentar entrar cada vez mais no mercado dos gamers e buscar adquirir uma parcela destes usuários, no final de 2020 a Apple finalmente estreou no ramo dos headphones, com o lançamento dos AirPods Max.

O dispositivo conta com os mesmos recursos de controle de ruído e áudio espacial, apresentados um ano antes no modelo dos AirPods Pro, mas desta vez com grandes fones, o que, segundo a própria Apple, apresenta "um áudio da mais alta fidelidade, com distorção ultrabaixa em toda a faixa audível".

O maior problema dos AirPods Max é que, se os AirPods Pro já eram considerados caros para os padrões brasileiros, o modelo Max sobe ainda mais na escala de preço, podendo ser encontrado até por mais do que o dobro do valor em relação ao Pro.

AirPods Max, lançado no final de 2020. Foto: Akhil Yerabati (Unsplash)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.