Publicidade

Alienígenas já visitaram o Sistema Solar? Se sim, podem ter deixado pistas

Por| 13 de Outubro de 2022 às 16h52

Link copiado!

PhotoVision/Pixabay
PhotoVision/Pixabay

Talvez uma das angústias mais antigas da humanidade seja a existência (ou não) de alienígenas, em especial civilizações inteligentes em outros sistemas estelares. Mas, caso existam e já tenham visitado o Sistema Solar nesses mais de 4,5 bilhões de anos de existência, eles podem ter deixado pistas por aí.

É o que propõem cientistas em um novo estudo, no qual eles listam algumas dessas possíveis pistas para descobrirmos que os extraterrestres já estiveram em nossa vizinhança espacial.

Pistas da vida alienígena

Continua após a publicidade

Até então, as buscas da ciência por sinais de vida alienígena focam em algumas frentes específicas. Uma delas é a busca pelas chamadas bioassinaturas na atmosfera de outros mundos — detecção de elementos que podem ser produzidos por algum tipo de vida, ainda que microbiana.

Já quando o assunto é a busca por vida inteligente fora da Terra, um projeto que se destaca é o SETI, cuja sigla em inglês justamente significa "Busca por Inteligência Extraterrestre". O projeto parte do princípio de que, assim como nós, humanos, qualquer civilização alienígena inteligente e tecnologicamente desenvolvida estaria transmitindo sinais em comprimentos de onda de rádio ou ópticos. Então, encontrar algum desses sinais universo afora pode significar a existência de seres transmitindo dados como nós fazemos aqui na Terra.

A má notícia é que, apesar de ambas as frentes citadas já terem avançado bastante e até encontrado sinais com alguma possibilidade de estarem relacionados à vida alienígena, não foi descoberto nada de concreto e inquestionável até então. Ou seja: seguimos sem nenhuma confirmação de que ETs existem.

Continua após a publicidade

E se os alienígenas já visitaram o Sistema Solar?

É aqui que entra o novo estudo, publicado no repositório arXiv, ainda sem revisão de pares para ser aprovado em algum periódico científico. A proposta é começar a procurar pelo que os autores chamaram de SETA — sigla em inglês para "Busca por Artefatos Extraterrestres".

A premissa por trás dessa ideia é que, caso alienígenas tecnologicamente avançados tenham passado pelo Sistema Solar em algum momento nos últimos 4,5 bilhões de anos, eles usaram artefatos para tal — assim como nós usamos foguetes, espaçonaves e sondas diversas para explorar nossos arredores. E esses artefatos podem ter deixado resquícios por aí, faltando apenas que nós comecemos a procurá-los.

Continua após a publicidade

A equipe por trás do estudo propõe o uso de telescópios e sondas planetárias para caçar esses possíveis sinais. Para isso, os cientistas listaram três categorias de resquícios desses artefatos para serem procurados:

Artefatos gerais

Nesta categoria entrariam artefatos como naves espaciais desativadas, além de sondas exploratórias já sem uso, e até mesmo pedaços desses objetos, o que seria enquadrado como lixo espacial.

Se em lugares já visitados por artefatos criados por humanos, como Lua e Marte, há uma grande quantidade desse tipo de lixo em algumas décadas de exploração, faz sentido pensar que alienígenas também teriam produzido lixos do tipo em suas "andanças" pelo universo.

Continua após a publicidade

Naves posicionadas estrategicamente

Se nós já fomos capazes de posicionar artefatos nos chamados pontos de Lagrange, onde há um equilíbrio gravitacional permitindo que esses objetos fiquem "travados" num ponto de observação específico, não é impossível que civilizações alienígenas inteligentes também já não tenham usado tais pontos para nos observar. Portanto, localizar e monitorar esses pontos poderia ser um caminho para encontrar os aliens.

Artefatos interestelares

Esta categoria cita artefatos capazes de "passear" entre sistemas estelares, vagando sem rumo pela galáxia, coletando dados no meio do caminho e enviando-os a seu povo criador. Se a humanidade foi capaz de lançar as naves Voyager nos anos 1970 e, hoje, elas já rumam ao espaço interestelar, por que alienígenas igualmente capazes não teriam feito o mesmo?

Continua após a publicidade

Esses sinais podem ser detectados por telescópios?

Para os autores do estudo, telescópios que já usamos hoje para observar o universo podem ser usados para procurar por sinais que alienígenas podem ter deixado para trás. Eles citam o James Webb e até mesmo o Chandra, que "enxerga" em raios-x.

O raciocínio é o seguinte: se uma espaçonave precisa de algum método de propulsão para se orientar pelo espaço, essa nave precisa ter algum tipo de "escapamento". Esses rastros, então, poderiam ser observados com tais telescópios espaciais.

Continua após a publicidade

Mas e se tais naves usarem outros métodos para viajar, como é o caso das velas solares, que navegam por meio do "empurrão" da luz solar? Neste caso, seria possível encontrar evidências mais sutis de sua existência, como anomalias gravitacionais em pequenos objetos espaciais. Caso uma nave "limpa" passe perto de um pequeno asteroide, ela poderia perturbar sua órbita com sua interação gravitacional — e essa perturbação nós poderíamos detectar.

Os autores do estudo argumentam que, já que já estamos estudando o espaço ao nosso redor com telescópios diversos e até mesmo analisando superfícies de outros mundos (como Marte, por exemplo), poderíamos usar essas sondas e observatórios que estão em atividade fora da Terra para olhar um pouco além, procurando por pistas da passagem de alienígenas por aqui — mesmo que isso tenha acontecido há muito tempo e que possivelmente tais civilizações nem existam mais.

Fonte: arXiv; via: Space.com