Séries da Marvel deixam Netflix e chegam ao Disney+ em março

Séries da Marvel deixam Netflix e chegam ao Disney+ em março

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 23 de Fevereiro de 2022 às 14h39
Netflix

Não demorou para que o destino das séries da Marvel que saem da Netflix na próxima semana fosse revelado. Confirmando as suspeitas, Demolidor, Justiceiro, Jessica Jones e demais seriados do universo dos Defensores vão mesmo para o Disney+. E não vai ser preciso esperar muito, já que eles devem ser adicionados ao catálogo do streaming já na segunda quinzena de março.

Em sua lista de novidades que serão adicionadas à plataforma no próximo mês, a divisão canadense da empresa já lista as seis séries que antes pertenciam à Netflix. Pelo que é apresentado, todos esses conteúdos serão disponibilizados no dia 16 de março, duas semanas antes da estreia de Cavaleiro da Lua.

Como a confirmação surgiu em uma lista enviada pelo Disney+ do Canadá, isso mantém a incógnita sobre como esse relançamento vai ser feito no Brasil. De acordo com a assessoria de comunicação da empresa no país, ainda não há previsão de quando as produções serão adicionadas ao catálogo.

Além disso, também não há informação em que serviço ele vai ser inserido, já que a Disney tem duas plataformas em conjunto por aqui. O caminho mais lógico é que Demolidor, Justiceiro e demais séries sejam adicionadas ao Disney+ nacional, visto que é lá que estão todas as demais produções da Marvel.

Contudo, devido ao alto índice de violência e ao fato de que essas histórias não fazem parte do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês), há a possibilidade de as séries chegarem ao Star+, que é voltada justamente para filmes e seriados mais maduros.

O Diabo de Hell's Kitchen vai voltar para casa (Imagem: Divulgação/Netflix)

Assim, levando em conta que todas as séries do MCU têm classificação indicativa entre 12 e 14 anos, enquanto o Netflixverso varia de 16 a 18, não é uma possibilidade que deva ser descartada. Mais uma vez, a informação oficial é que, no Brasil, isso também é incerto.

Por que a saída da Netflix?

As razões para a troca de streaming não foram confirmadas pelas duas empresas, mas a principal aposta é justamente a questão legal envolvendo o direito sob o uso dos personagens.

Em todo caso de licenciamento, os estúdios têm um período específico em que podem explorar aquela propriedade e mantê-las em seu acervo. Como a parceria entre Marvel e Netflix não foi renovada — o que resultou no cancelamento de todas essas séries —, é natural que tenhamos um retorno dessas produções para as mãos da Disney.

A dúvida que fica a partir disso, porém, é como o Mickey Mouse pretende usar esse material a partir de agora. Vimos o Demolidor de Charlie Cox aparecer em Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, assim como o Rei do Crime (Vincent D'Onofrio) em Gavião Arqueiro, mas nada foi dito sobre um reaproveitamento total daquele universo ou apenas de alguns elementos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.