O que esperar do Demolidor no MCU?

O que esperar do Demolidor no MCU?

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 17 de Dezembro de 2021 às 20h00
Netflix

Atenção! O contexto contém spoilers de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa e Gavião Arqueiro!

A aparição de Matt Murdock em Homem-Aranha: Sem Volta para Casa pegou muita gente de surpresa. Não apenas por confirmar que o Demolidor está presente no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês), mas também por ele ser vivido pelo ator Charlie Cox, o mesmo que interpretou o Homem Sem Medo nas séries da Netflix.

E isso abre tantas possibilidades para o futuro do MCU quanto as perguntas que invadem a cabeça dos fãs no momento em que o advogado cedgo aparece. É claro que é muito empolgante ver um herói tão querido retornar para as telas após o cancelamento de sua série, mas isso não significa que esse retorno não traga consigo muitas questões que precisam ser respondidas.

Pode comemorar porque o Demolidor voltou (Imagem: Divulgação/Netflix)

Até porque a gente já sabe que Murdock não voltou sozinho. O quinto episódio de Gavião Arqueiro mostrou que Wilson Fisk (Vincent D’Onofrio) também retornou e que devemos ouvir falar mais uma vez do Rei do Crime como uma grande ameaça, desta vez coexistindo em um mundo com Vingadores, Homem-Aranha e o que mais vier daqui em diante.

O dilema do multiverso

A principal questão em torno da volta do Demolidor e do Rei do Crime é saber de que universo eles fazem parte. Porque essa é a grande armadilha do multiverso: da mesma forma que ele abre as portas para trazer heróis de outros mundos e integrar tudo em um lugar só, também cria muitas pontas soltas que mais confundem do que resolvem o problema.

Pelo que Sem Volta para Casa e Gavião Arqueiro estabelecem, os dois personagens fazem parte da realidade do MCU, ou seja, não foram trazidos a partir do feitiço do Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch). Murdock é apresentado como um advogado cumprindo o seu papel e não como alguém deslocado de seu mundo tentando entender o que aconteceu — como acontece com o Peter Parker de Andrew Garfield, por exemplo.

Se o Demolidor do MCu for o mesmo da Netflix, ele vai ter muita coisa para explicar (Imagem: Divulgação/Netflix)

É o mesmo caso de Fisk. Ele já é o Rei do Crime, esse alguém influente que comanda o submundo de Nova York, cheio de contato com poderosos e cuja existência é conhecida por Clint Barton (Jeremy Renner), que o caçava entre os eventos de Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato. Tanto que ele aparece nos flashbacks de Maya (Alaqua Cox), o que indica que o grandão está presente no MCU há muito tempo.

Assim, a grande dúvida que fica em relação a eles é se estamos diante dos personagens das séries da Netflix ou de variantes próprias do MCU — e isso é relevante por alguns motivos.

Se for estabelecido que esse Murdock é o mesmo que acompanhamos nos seriados, isso faz com que ele retorne às telas com muita coisa para explicar. Ele já enfrentou o Rei do Crime, lutou contra ninjas no meio de Nova York, encarou um psicopata que mobilizou o exército dos Estados Unidos para a Cozinha do Inferno, foi dado como morto na queda de um dos maiores prédios da cidade e chegou a ser procurado pelo FBI — e nada disso foi sequer mencionado pelos demais heróis do MCU. Isso sem falar que ele tem conhecimento de outros heróis, como Luke Cage e Jessica Jones.

Ao ignorar as séries da Netflix, MCU pode esquecer que o Rei do Crime já foi preso (Imagem: Divulgação/Netflix)

Por outro lado, caso a Marvel decida dizer que esse é um Demolidor diferente daquele do Netflixverso, abre espaço para novas possibilidades. Afinal, se temos aqui variantes do Homem Sem Medo e do Rei do Crime, isso quer dizer que podem existir outras versões dos demais heróis das séries — o que pode ser aproveitado em outras produções. Shang-Chi, por exemplo, dialoga perfeitamente com Punho de Ferro e essa pode ser a brecha para reintroduzir o personagem, dessa vez com uma escalação um pouco melhor.

Por isso, a nossa aposta é que Kevin Feige deve seguir nesta segunda opção. Ao dizer que esse Demolidor não é exatamente o mesmo da Netflix, ele evita alguns problemas narrativos para o seu universo compartilhado e tem a oportunidade de fazer um soft reboot no personagem, suavizando muito da violência que tínhamos nas séries e apagando algumas incongruências que podem surgir na história. E a melhor parte é que ignora toda aquela ladainha de ninjas.

Próximos passos no MCU

Dito isso, surge a grande pergunta: quando Murdock vai reaparecer no MCU? Pelo que vimos em Sem Volta para Casa, ele já tem todas as suas icônicas habilidades decorrentes do acidente que o deixou cego — tanto que foi capaz de segurar um tijolo em pleno ar com bastante facilidade. Isso significa que ele já é o Demolidor e que só não o vimos em ação ainda.

E pode ser que isso não demore a acontecer. Alguns rumores já apontam que Charlie Cox está escalado para participar da série Mulher-Hulk, que chega à Disney+ ainda em 2022. Segundo se especula, Murdock deve aparecer tendo um caso com Jennifer Walters (Tatiana Maslany) e que pode até mesmo dar as caras como Demolidor vestindo o clássico uniforme amarelo.

Kevin Feige, faça isso acontecer. Nunca te pedi nada (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

O contexto disso tudo é um enorme mistério, mas é uma hipótese que faz bastante sentido. Primeiro porque os dois personagens são advogados, então é natural que eles se conheçam. Além disso, nos quadrinhos, tanto a Mulher-Hulk quanto o próprio Murdock têm esse histórico de serem pegadores, então é quase inevitável que essa noitada da dupla aconteça. E, levando em conta que o seriado deve puxar as coisas um pouco mais para a comédia, a aparição do traje é perfeita.

Outra possível conexão do Homem Sem Medo com o restante do MCU pode acontecer em Eco. Parece óbvio que o seriado da personagem vai dar uma ênfase muito maior no Rei do Crime — o próprio Kevin Feige deixou claro que a história vai ser uma continuação direta dos eventos de Gavião Arqueiro —, e essa pode ser a deixa para a entrada do Demolidor na jogada.

Faça isso acontecer também, Feige (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

A rivalidade entre Murdock e Fisk é conhecida, então é fácil imaginar o herói cruzando o caminho de Maya nessa caçada pelo vilão. E por mais que Demolidor e Eco não engatem o romance que eles tiveram nos quadrinhos — o que é uma pena —, um encontro entre eles já é uma aposta um pouco mais provável.

Mas o mais importante disso tudo é que, tanto a volta do herói quanto essa ameaça do Rei do Crime, indicam que a Marvel está mesmo interessada em contar mais histórias urbanas. Depois de uma saga inteira focada no espaço e em perigos cósmicos, é bom ver que há a intenção de dar mais destaque para esses heróis mais pé no chão.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.