Publicidade

Hands-on ROG Ally X | A melhoria que os fãs tanto pediram

Por| Editado por Jones Oliveira | 06 de Junho de 2024 às 10h20

Link copiado!

Felipe Vidal/Canaltech
Felipe Vidal/Canaltech

Apesar de o Steam Deck ter dado o pontapé inicial para a febre dos consoles portáteis, foi o ROG Ally que popularizou a categoria. Aproveitando o anúncio do novo ROG Ally X na Computex 2024, o Canaltech conseguiu botar as mãos no novo videogame portátil, que traz o frescor necessário em uma atualização esperada e acertada da ASUS.

Verdade seja dita, o ROG Ally é um aparelho bem projetado, mas esbarra em alguns erros difíceis de defender. Felizmente, a ASUS lançou o novo Ally X como um “refresh”, ou seja, apenas uma atualização na linha já existente, sem fazer com que esse seja um Ally 2.0.

As adições e mudanças na placa-mãe, conectividade e desempenho mostram que a corrida pelo melhor portátil está cada vez mais acirrada.

Continua após a publicidade

Para esta atualização, o time de desenvolvimento da ROG precisou alterar significativamente o formato da placa-mãe do console, para promover melhor ergonomia e dissipação de calor. As mudanças fizeram pouca diferença na pegada, que continua confortável. Contudo, o peso do console aumentou em algumas gramas, mas não a ponto de causar incômodos.

Por ser um portátil gamer, o consumo energético aliado com a geração de calor são tópicos muito importantes para serem discutidos. A versão original do ROG Ally já utilizava um sistema de arrefecimento competente, mas agora foram inseridas ventoinhas com lâminas mais finas e velozes para auxiliar na exaustão de calor. Só testes aprofundados poderão dizer se isso realmente fez diferença, mas o calor gerado na traseira não chegou a esquentar o chassi do ROG Ally X que testamos na Computex. 

Diferentemente do original, o ROG Ally X chega ao mercado na cor preta. A escolha parece muito acertada e deve favorecer uma base de jogadores maior que prefere produtos nessa cor. Todavia, seria interessante ver o console portátil disponibilizado em ambas as cores.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Vale notar que a ASUS corrigiu o terrível D-Pad, alvo de diversas críticas em nossas análises e do público. Agora, o botão direcional está mais durinho e aparentemente mais preciso. Por alterar a placa-mãe, a fabricante inseriu uma segunda porta USB-C, muito bem-vinda para dar mais opções de conectividade ao jogador, que agora pode plugar outros dispositivos enquanto o console carrega, por exemplo.

Partindo para o quesito performance, não conseguimos testar nenhum game que desafiasse as capacidades máximas do ROG Ally X. A ASUS manteve o mesmo Ryzen Z1 Extreme na configuração, cumprindo sua palavra que esse produto não seria um sucessor. Por outro lado, aumentou a memória RAM para 24 GB LPDDR5X com frequência máxima de 7.500 MT/s.

Apesar da companhia não ter colocado nenhum título exigente à disposição, APUs como essa se beneficiam muito de sistemas com mais RAM, principalmente aquelas com clocks altos. Assim, a expectativa é que esse upgrade traga mais estabilidade ao portátil, e a sensação durante nosso gameplay é que isso de fato funcionou.

Continua após a publicidade

Ainda pode ser cedo demais para cravar que o ROG Ally X é a versão definitiva da linha. Porém, a percepção é que essa atualização foi o corte suave para lapidar um produto com ótimas expectativas para o seu lançamento.

Com preço sugerido de US$ 799, o ROG Ally X já está disponível para pré-compra no mercado internacional. Ainda não há previsão de lançamento nem preço oficial para o Brasil.

Canaltech viajou à Taipé, Taiwan, para cobrir a Computex 2024 a convite da Taitra.