5 motivos para NÃO comprar o Peugeot 3008

5 motivos para NÃO comprar o Peugeot 3008

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 03 de Julho de 2022 às 09h30
Felipe Ribeiro/ Canaltech

O Peugeot 3008 é um SUV dos mais completos e interessantes do mercado nacional. Há anos à venda no Brasil, ele conquista muitos clientes por sua beleza, desempenho e acabamento, mas ainda não tem um número realmente grande de vendas por aqui.

O alto preço e o fato de ser um carro que ainda sofre com o preconceito contra carros franceses podem ser alguns dos motivos, mas, apesar de ser um ótimo produto, ele não é perfeito e tem sim alguns detalhes que podem fazer a diferença antes de você resolver desembolsar mais de R$ 250 mil (R$ 270 mil na versão avaliada).

Com isso em mente, o Canaltech separou cinco motivos para você não comprar o Peugeot 3008. Lembrando que não são necessariamente defeitos, mas sim pormenores e características que podem te afastar do SUV. Confira!

5. Ainda não está conectado

Mesmo que conte com um pacote de tecnologia competente, o Peugeot 3008 ainda não está conectado como outros rivais que custam até menos, como o Jeep Compass e o Chevrolet Equinox. A Stellantis já poderia ter atualizado o SUV médio com o conjunto semelhante ao visto no seu irmão de empresa, agregando 4G nativo e comandos remotos no celular.

A central multimídia do Peugeot 3008 não conta com 4G nativo (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

4. Consumo não é dos melhores

O Peugeot 3008 tem o excelente motor 1.6 THP de 165cv e 24,5 kgf/m de torque, que lhe dá um ótimo desempenho, mas o consumo desaponta. Em nossos testes, sempre com gasolina (afinal, ele não é flex), as médias foram de 9 km/l na cidade e 12 km/l na estrada, apenas razoável se considerarmos a conhecida eficiência desse propulsor.

Por ser somente a gasolina, o Peugeot 3008 poderia beber menos (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

3. Não é flex

Antes de ir a uma loja da Peugeot e comprar um 3008, saiba que ele roda apenas com gasolina, ao contrário de seus irmãos de empresa que são munidos do mesmo motor, os SUVs Peugeot 2008 Skywalker e Citroën C4 Cactus Shine Pack. Talvez por ser importado e atender a toda a América Latina, não compensou para a montadora torná-lo um SUV compatível com o etanol.

Caso fosse o contrário, o Peugeot 3008 poderia ter um desempenho melhor, com um pouco mais de potência, além da possibilidade de ter uma opção a mais no abastecimento.

Motor flex poderia dar mais desempenho ao SUV e uma opção a mais de abastecimento ao usuário (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

2. Espaço interno com problemas

Embora tenha boas medidas para a sua categoria, o Peugeot 3008 não esbanja espaço interno como concorrentes até mais baratos, como o Volkswagen Taos. O SUV francês é confortável, verdade, mas uma coisa chamou atenção: não há um vão livre nos bancos traseiros para encaixe dos pés.

Essa situação um tanto quanto bizarra foi percebida somente quando uma pessoa com mais de 1,80 precisou habitar a fileira traseira e nos chamou atenção. A sensação, além de perda de espaço, é de um certo desconforto.

Pessoas compridas ou com o pé grande podem sofrer no Peugeot 3008 (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

1. Preço

Mesmo sendo um produto atrativo e com aspecto premium, os preços do Peugeot 3008 já esbarram em projetos maiores e até mesmo de montadoras realmente voltadas para o mercado de luxo. No momento de edição dessa lista, o Peugeot 3008 sai por R$ 254 mil na variante Griffe e R$ 270 mil na GT Pack.

Ficando nas marcas generalistas, é possível, por exemplo, comprar um Jeep Commander na variante Limited T380, que tem o mesmo nível de equipamentos, mais espaço e desempenho interessante, com apenas mais R$ 7 mil. Se você quiser abrir mão do motor diesel, pode ser possível ir para a Caoa Chery e adquir um Tiggo 8, que sai por R$ 214 mil em sua versão topo de gama.

Agora partindo para as montadoras premium, com o valor de um Peugeot 3008 GT, você pode ir com um Audi Q3 para casa, que sai por volta dos R$ 275 mil.

Comprar um Peugeot 3008 é uma ótima opção, mas dá para pagar menos e ter algumas vantagens em outros modelos (Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.