Publicidade

Review Honda City 2022 | A melhor opção contra os SUVs compactos

Por| Editado por Jones Oliveira | 13 de Novembro de 2022 às 09h00

Link copiado!

Review Honda City 2022 | A melhor opção contra os SUVs compactos
Review Honda City 2022 | A melhor opção contra os SUVs compactos

Lançado no final de 2021, o novo Honda City 2022 veio para tentar preencher uma lacuna importante no portfólio da montadora japonesa no Brasil. Ao mesmo tempo em que inaugurava a nova geração do modelo, precisava agradar clientes do aposentado Honda Civic, que ainda não chegou em sua versão repaginada.

E ao passar alguns dias com o sedan compacto da Honda, dá para dizer que essa missão foi parcialmente alcançada. Obviamente que a nova geração é superior à antiga, mas os clientes do Civic vão mesmo ter que esperar o lançamento do novo modelo, que chegar no final de 2022.

Continua após a publicidade

Entretanto, o Honda City 2022 se torna um player importante no mercado porque, pelo preço que é cobrado por ele, sobretudo na versão topo de linha, a Touring, sua compra é uma alternativa mais do que interessante para quem só pensa em SUVs compactos, segmento mais competitivo do mercado brasileiro hoje em dia.

Conectividade e Segurança

O novo Honda City 2022 deu um salto enorme quando avaliamos o campo da tecnologia. Na versão Touring, a topo de gama, o sedan vem com o pacote Honda Sensing, que lhe confere recursos muito competentes de direção semiautônoma e proteção ao motorista e passageiros.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Nessa versão, estão presentes o piloto automático adaptativo, o alerta de colisão frontal com detecção de pedestres, frenagem automática de emergência, aviso de saída de faixa com correção, centralizador de faixa, comutador de farol alto automático e o lane watch, uma câmera que te mostra o ponto cego direito.

O curioso é que quando deixamos o piloto automático adaptativo ligado juntamente com as demais funções de controle semiautônomo, o Honda City 2022 parecia, de fato, tentar dirigir por você, trazendo uma experiência bem avançada de condução mesmo sendo um carro “popular”.

Mesmo sendo um tanto quanto intrusivo, o sistema Honda Sensing é mais do que bem-vindo e traz uma sensação de segurança e conforto em longas viagens, bem como no uso urbano.

Continua após a publicidade

Já no campo da conectividade, o Honda City 2022 fica devendo. A nova central multimídia de 8 polegadas espelha o Android Auto e o Apple CarPlay sem fio, mas sua interface é muito defasada e a tela não tem uma resolução das melhores, dando a impressão de ser um equipamento improvisado e não pensado para o carro. O conjunto poderia ficar mais bem encaixado se, por exemplo, um carregador por indução estivesse presente. Não tem.

Além disso, impressionou negativamente a má qualidade da câmera de ré. Em um carro que passa de R$ 120 mil, é inadmissível ter uma imagem dessas na hora das manobras, muito embora não nos tenha causado problemas.

Os itens de segurança do Honda City 2022 são preenchidos por um belo pacote de série na versão Touring. São seis airbags, controles de estabilidade e tração, sistema ISOFIX, distribuição eletrônica de frenagem e alarme com sensor de presença.

Continua após a publicidade

Experiência de uso e Conforto

A vida a bordo do Honda City 2022 é a que talvez mais se aproxime do dia a dia com um sedan médio. Mas, não, ele não é. Por mais que a montadora tenha se esforçado em trazer um produto realmente atraente para a categoria dos compactos premium, ele fica devendo em alguns aspectos que vão chamar a atenção de consumidores exigentes, como são os clientes dos médios.

Um desses aspectos é o isolamento acústico da cabine, ponto crucial de quem compra carros de porte médio e que pedem um pouco mais de requinte. Isso fica ainda mais evidenciado quando chamamos mais o motor 1.5 aspirado e injeção direta com 126cv e 15,8 kgf/m de torque para trabalhar, com o som trazido muito para a cabine e potencializado pelo modo como o câmbio CVT de sete marchas simuladas trabalha.

Continua após a publicidade

Falando do uso em si, o Honda City 2022 é um baita carro. O novo motor 1.5 aspirado de injeção direta trouxe mais potência e melhorou absurdamente o consumo de combustível em comparação com a geração passada. E aí, vale ressaltar: se o City não vai te empolgar na direção, vai te atrair pela economia.

Em nossos testes, a média de consumo na estrada ficou na casa dos 18 km/l, enquanto na cidade anotamos um pouco mais de 11 km/l. No mostrador do computador de bordo, ao final da semana de uso com o carro, a média era de 14,3 km/l.

Faltou uma opção turbo? Sim, faltou. Mas quem compra esse tipo de carro talvez não ligue muito para isso e se importe mais com a eficiência do conjunto e nos benefícios que ele vai te trazer.

Continua após a publicidade

E por falar em benefícios, além de toda a confiabilidade da Honda, o City mostrou ser um carro muito confortável no dia a dia. O acerto de suspensão foi pensado para encarar as ruas do Brasil sem medo, mas sem deixar ele muito molenga. Ponto mais do que válido.

Além da valentia, devemos ressaltar o conforto: são 4,59m de comprimento e entre-eixos de 2,60m, mas que são internamente refletidos no melhor espaço interno da categoria, superando carros como o Nissan Versa e o Volkswagen Virtus com alguma folga. O porta-malas também merece registro: 519 litros.

Itens de conforto e comodidade

A lista de itens voltados ao conforto e à comodidade dos passageiros é extensa, sobretudo na versão Touring. O Honda City 2022 Touring traz, por exemplo, ar condicionado digital e automático, direção elétrica progressiva, retrovisor interno eletrocrômico, saídas de ar para os passageiros da fileira traseira, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, chave presencial e acionamento remoto do motor.

Continua após a publicidade

Design e Acabamento

Se há um aspecto em que o Honda City 2022 mais se aproxima do irmão Civic é o design. A Honda realmente acertou na nova geração do sedan e conseguiu melhorar o que já era muito bom. A dianteira pode ser facilmente confundida com a do sedan médio, já a traseira é mais “comum”, mas bem pensada e elegante.

As rodas são de liga-leve e de 16 polegadas em todas as versões. Talvez pela estética, rodas 17 seriam mais legais, mas entendemos a escolha pelas de 16. O conjunto óptico é inteiramente em LED, mas somente na variante Touring.

Continua após a publicidade

Já no interior, sobretudo nas opções mais caras, o City entrega bom acabamento, com bancos de couro e painel completamente remodelado, com a presença, inclusive, de materiais macios, algo raro nessa categoria.

Concorrentes

Por mais que seja um sedan compacto, os concorrentes mais diretos do novo Honda City 2022 são bem específicos. Podemos listar aqui o Toyota Yaris, o Nissan Versa e o Volkswagen Virtus como seus perseguidores mais vorazes. Esses modelos podem custar entre R$ 90 mil e R$ 150 mil, a depender da versão.

Continua após a publicidade

Honda City 2022: Vale a pena?

O Honda City 2022 vale muito a pena. Além de ser um sedan compacto quase imbatível quando comparamos com seus rivais, ele pode se uma ótima opção para quem quer espaço e tecnologia, algo presente em SUVs compactos, mas que custam bem mais do que o sedan da Honda em muitos casos.

Preferências à parte, o Honda City 2022 é um produto mais do que acertado e deve seguir fazendo sucesso no Brasil por um bom tempo.

Continua após a publicidade

O Honda City 2022 Touring pode ser encontrado em todo o Brasil por R$ 132 mil, mas há versões a partir de R$ 114 mil.

No Canaltech, o Honda City 2022 foi avaliado graças a uma unidade gentilmente cedida pela Honda do Brasil.