Análise | Virtus GTS é grande acerto da Volkswagen, mas custa caro

Por Felipe Ribeiro | 28 de Fevereiro de 2021 às 09h00
Felipe Ribeiro/ Canaltech

Quando mostrados no Salão do Automóvel de 2018, o Volkswagen Polo e Virtus GTS deixaram muitos entusiastas animados. A possibilidade de ver mais uma opção, digamos, apimentada de um carro popular, algo bem comum nos anos 90, certamente é positiva, ainda mais com os avanços tecnológicos do nosso tempo.

Dois anos depois, a Volkswagen trouxe os carros à vida e se aproveitou muito bem da base muito bem feita dos modelos tradicionais dessa linha para lançar produtos excelentes, com um belo pacote de equipamentos e, surpreendentemente, uma usabilidade das mais competentes para o dia a dia nas grandes cidades.

Em termos de mercado, um Virtus ou Polo com a potência e tecnologia que a linha GTS oferece pode fazer com que SUVs e até mesmo sedãs maiores possam "temer" a concorrência, uma vez que ambos mantêm as qualidades de seus modelos padrão, mas acrescentam um desempenho e conforto ainda maiores quando pensamos no uso cotidiano.

O Canaltech teve a oportunidade de passar um mês com o Volkswagen Virtus GTS e vai contar para vocês como é a experiência de uso com esse veículo e quais os seus maiores benefícios e defeitos.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Conectividade e Segurança

O Volkswagen Virtus, assim como seu irmão hatch, o Polo, tiraram nota máxima em segurança no teste de colisão do LatinNCap e isso segue com as variantes esportivadas da linha GTS. No caso do Virtus GTS avaliado pelo Canaltech, os dispositivos de segurança que favorecem uma direção mais segura estão presentes, mesmo que alguns rivais de categoria semelhante possuam ainda mais equipamentos, como os concorrentes Onix Plus e HB20S.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

O Virtus GTS é equipado de série com dois airbags frontais e dois laterais para os ocupantes dos bancos dianteiros, freios ABS distribuição eletrônica, alerta de frenagem de emergência, assistente de partida em rampas, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, bloqueio eletrônico do diferencial, detector de fadiga, retrovisor interno eletrocrômico, faróis de neblina com luz de conversão estática, sistema Isofix com Top Tether para fixação de cadeirinhas infantis no banco traseiro, sistema de frenagem automática pós colisão “Post Collision Brake”, faróis com função coming & leaving home, luzes de condução diurna em LED, indicador de controle da pressão dos pneus, encosto de cabeça e cinto de três pontos para os cinco ocupantes.

Grosso modo, são itens que vemos em muitos carros no mercado, mas que geralmente aparecem como opcionais e esse, talvez, seja o diferencial do Virtus GTS e o que o torna mais caro, excluindo, claro, sua motorização superior. A sensação, ao menos em termos de segurança, é a mesma de estar em um sedã maior.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Quando vamos para a conectividade, o Virtus GTS também não faz feio, e traz uma das melhores centrais multimídia do mercado. Essa versão ainda não é a VW Play, presente em Nivus e T-Cross, mas entrega excelente resolução, toques responsivos e rápidos, interface intuitiva e compatibilidade com Android Auto e Apple Car Play, além do espelhamento Mirror Link.

Além disso, o cluster principal é 100% digital e mostra todas as funções de segurança e mídia do veículo, além do navegador GPS nativo, um excelente diferencial para um carro dessa categoria, fazendo dele o único (juntamente com as versões mais caras de Polo e Virtus padrão) com esse recurso.

O sistema de som da versão 2021 não é mais assinado pela Beats, o mesmo que avaliamos no Polo Beats, no ano passado. Mas o que está presente no Virtus GTS está longe de ser ruim, dando a impressão de ser premium mesmo sem uma assinatura de peso. Essa impressão, aliás, é reforçada pelo excelente isolamento acústico, que falaremos melhor mais adiante.

Conforto e Experiência de uso

O Volkswagen Virtus é surpreendentemente confortável. Que ele é divertido e arisco, ninguém nega, mas, diferente de outras versões esportivadas do mercado brasileiro, seu uso no dia a dia é um deleite e lembra, e muito, a de um sedã de categoria superior. Isso é possível graças ao excelente acerto de suspensão feito pela montadora, que tornou o Virtus GTS um carro que te "abraça" e não te deixa cansado.

Já no comportamento é onde esse carro realmente brilha — e é onde a tecnologia também dá a sua maior contribuição. O Virtus GTS é equipado com o já famoso motor 1.4 TSI Turbo Flex de 150cv e 25,5 kgf/m de torque, o mesmo que equipa a versão de entrada de Jetta e Tiguan e a topo de gama do T-Cross, sempre acoplada a uma transmissão automática de seis marchas. E mesmo com seu desempenho alterado para dar um tom mais esportivo, sua economia de combustível e confiabilidade ao guiar por nossas ruas são de fazer inveja a muitos SUVs e Sedãs do mercado.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Pelo torque vir logo a 1500 giros, diferente da versão 1.0 turbo, que vem um pouco depois, além de o Virtus GTS ficar naturalmente mais forte e potente, seu rodar se torna menos áspero do que sua variante regular. Com isso, pasmem, chegamos a fazer consumos invejáveis na cidade, beirando os 10km/l com etanol em dados momentos.

Além disso, quando testamos seu desempenho na estrada e em momentos de maior aceleração, sentimos na pele como a tecnologia pode nos proporcionar ainda mais imersão dentro da experiência com o GTS. A Volkswagen soube muito bem como aliar o desempenho apimentado e o conforto, mas sabe que muitos de seus usuários vão querer pisar fundo.

E para trazer a sensação "esportiva", a montadora equipou o Virtus GTS com um ronco emulado por meio da tecnologia Soundaktor, a mesma presente no Golf GTE. Esse recurso, aliado ao ótimo isolamento acústico da cabine, dão ao motorista a imersão e sentimentos de se estar mesmo em um esportivo.

Com todos esses predicados, a vida com o Virtus GTS foi das mais agradáveis. Com ótima oferta de espaço e itens de conforto, além de um desempenho mais do que suficiente, a alcunha de esportivo não soa negativa nesse caso, podendo fazer com que este carro possa ser o único em sua garagem.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

De série, além do que citamos acima, o Virtus GTS conta com uma vasta lista de equipamentos de conforto, como a direção elétrica Easy Drive, o ar-condicionado automático digital, vidros elétricos nas quatro portas com função one touch nos dianteiros, travas elétricas nas portas, porta-malas e tampa de combustível, retrovisores externos elétricos com função Tilt Down no lado direito e repetidores de seta, sensores de chuva e luminosidade, piloto automático, banco do motorista com ajuste de altura, volante com ajuste de altura e profundidade, banco traseiro bipartido e rebatível, chave presencial, partida do motor por botão, porta-luvas refrigerado, porta-óculos e sensores de estacionamento dianteiros e traseiros.

Acabamento e Design

A sensação ao ver o Virtus GTS é de que estamos mesmo diante de um carro com apelo esportivo. Na versão avaliada pelo Canaltech temos presentes as novas rodas aro 18 diamantadas, aerofólio traseiro, pintura perolizada e os detalhes com a grafia GTS, tudo em tons de vermelho.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Já no interior da cabine, os problemas seguem os mesmos das versões tradicionais do carro, mas a sensação visual é bem melhor. O teto e partes laterais do carro são todas escurecidas, tornando tudo mais agradável. Entretanto, os materiais do painel são abundantes em plástico duro, o que em um carro com o preço atual do Virtus GTS, beira o inacreditável.

Veredicto e Coeficiente Canaltech

O Volkswagen Virtus GTS é um dos maiores acertos do mercado nacional. Com excelente relação peso/ potência, conforto acima da média em sua categoria, bom pacote de segurança e tecnologia, o sedã, apesar do apelo esportivo, pode muito bem ser o único carro de uma família ou de um entusiasta por diversão e esportividade.

Apesar disso, seu alto preço pode afastar potenciais consumidores, que podem optar por sedãs maiores ou, até mesmo, SUVs compactos. Não poderemos julgá-los se fizerem isso, mas recomendamos, ao menos, que deem uma voltinha no GTS. Não irão se arrepender.

O Volkswagen Virtus GTS pode ser encontrado em versão única a partir de R$ 111.890. A versão avaliada pelo Canaltech, no entanto sai por R$ 114.955.

No Canaltech o Volkswagen Virtus GTS foi avaliado graças a uma unidade gentilmente cedida pela Volkswagen do Brasil.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.