Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Review Honda City hatch | Enfim, um rival para o Cruze RS

Por| Editado por Jones Oliveira | 29 de Maio de 2022 às 09h30

Link copiado!

Review Honda City hatch | Enfim, um rival para o Cruze RS
Review Honda City hatch | Enfim, um rival para o Cruze RS

A Honda apresentou a nova “família City” em novembro de 2021, mas tanto o remodelado sedan quanto o hatch, este até então inédito no mercado brasileiro, só começaram a chegar às lojas do país no primeiro bimestre de 2022. A reportagem do Canaltech passou alguns dias com o New City hatch e relata agora as primeiras impressões sobre o modelo japonês.

A versão testada foi a Touring, topo de linha oferecida pela Honda no Brasil e, portanto, a mais completa em termos de acessórios, conectividade e segurança. O motor é o novo 1.5 DI DOHC i-VTEC, que oferece ao condutor 126 cv de potência e 15,5 kgfm de torque. O desempenho? Falaremos sobre isso no decorrer da análise. Vamos lá?

Continua após a publicidade

Conectividade e Segurança

Conectividade e segurança podem ser apontadas como pontos altos do Honda City em sua versão hatch. Elas dão ao condutor e aos ocupantes do modelo japonês praticamente tudo o que há de mais moderno no mercado. A exceção está na ausência do carregador de celular por indução.

Por outro lado, não há como não destacar a moderna central multimídia de 8 polegadas, agora com emparelhamento sem fio com Apple CarPlay e Android Auto, e os vários recursos voltados para auxílio à condução e à segurança, como alerta de colisão frontal, frenagem automática com mitigação de velocidade, piloto automático adaptativo, alerta de saída de faixa com correção ativa e comutação automática dos faróis, itens do Honda Sensing.

Continua após a publicidade

Outro recurso muito interessante, e que se mostrou bastante útil na estrada, foi o chamado Lane Watch. Ele é acionado por um botão na alavanca presente no lado esquerdo do volante, como mostra a foto abaixo. Quando acionado, ele faz surgir na tela da central multimídia uma ampla imagem de tudo o que acontece do lado direito do carro, zerando o risco de algum acidente por conta do temido ponto cego.

Conforto e Experiência de uso

Continua após a publicidade

O Honda City hatch tem em todas as versões o novíssimo (e já citado) motor 1.5 DI DOHC i-VTEC, que oferece ao condutor 126 cv de potência e 15,5 kgfm de torque. Apesar de os números serem interessantes, ele mostrou, na prática, que a Honda se preocupou mais com o consumo do que com o desempenho ao escolhê-lo para o carro.

Durante os sete dias que passou com o Canaltech, a aferição apontou números bem parecidos com o que consta nas medições oficiais registradas no Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE). A marca revelou que o City hatch apresentou médias de 10,5 km/l em perímetro urbano e 14,8 km/l no rodoviário. Nas mãos da reportagem, o desempenho foi melhor na cidade (10,9 km/l), mas um pouco abaixo na estrada (13,9 km/l).

O lado que tornou a missão de avaliar o New Honda City hatch um pouquinho menos agradável foi justamente na hora em que precisávamos que o motor “falasse” mais alto. Ou seja: quando precisamos pisar um pouquinho mais fundo para o carro responder rápido. Nestas situações, o barulho do motor aspirado e o esforço para entregar potência acabaram produzindo um barulho excessivo, evidenciado pelo isolamento acústico pouco eficaz da cabine.

Continua após a publicidade

Design e Acabamento

Design e acabamento também são pontos altos do Honda City em sua versão hatchback. O carro japonês é atraente por fora e muito bem resolvido por dentro.

No exterior, destaque para as linhas esportivas e para o conjunto óptico, tanto na dianteira quanto na parte de trás do carro. O “DNA” Honda não deixa dúvidas de que ele pertence mesmo à família que já consagrou HR-V, Civic e outros modelos por aqui.

Na parte interna, a harmonia nas escolhas merece aplausos. Ele tem bancos em couro, ar-condicionado digital, saídas de ar para os passageiros do banco traseiro e muito mais. O uso de plástico duro não é excessivo ao ponto de incomodar ou preocupar os proprietários em termos de barulhos no futuro.

Continua após a publicidade

Concorrentes

O concorrente mais direto do Honda City hatch é o Chevrolet Cruze RS. Apesar de custar quase R$ 30 mil a mais, o modelo da General Motors é o que mais se assemelha ao recém-chegado carro japonês em termos de tecnologia, conforto e itens de segurança embarcada.

Ainda é possível colocar na mesma “barca” de análise modelos como o Volkswagen Polo, o Hyundai HB20, em sua versão mais completa, e o Chevrolet Onix, todos com mais tempo de mercado e motor turbo, mas inferiores nos recortes relativos a consumo e tecnologia, principalmente.

Continua após a publicidade

New Honda City hatch: Vale a pena?

Depois de passar uma semana ao volante do New Honda City hatch, a conclusão é que o preço de R$ 129.100 acaba sendo um pouco exagerado para quem está “na pista” à procura de um carro que entregue não apenas design, tecnologia e segurança, mas também desempenho.

Continua após a publicidade

Por este preço, o cliente pode procurar um pouquinho mais e, quem sabe, entrar no mundo dos SUVs, atualmente o preferido do mercado no Brasil. Agora, se a paixão for mesmo por um hatch, e o desempenho importar menos do que a economia de combustível, o Honda City leva vantagem sobre os principais concorrentes e ainda ganha do Cruze RS em um fator que, hoje, pesa MUITO na escolha: o preço.

O Honda City Touring hatch foi gentilmente cedido à reportagem do Canaltechpela Honda