Harmony OS 2.0 deve consumir menos RAM e armazenamento que o Android

Harmony OS 2.0 deve consumir menos RAM e armazenamento que o Android

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 10 de Maio de 2021 às 09h10
Huawei

O Harmony OS pode ainda não ser uma solução interessante para aqueles dependem do ecossistema do Google, mas a Huawei continua dedicada elevar o nível do software ao máximo. Na versão beta da atualização 2.0 que roda em alguns celulares da fabricante, usuários descobriram que o sistema economiza mais RAM e armazenamento no dispositivo que a antiga EMUI, baseada no Android.

A solução não acontece por mágica, mas é o resultado de otimizações robustas em consumo de recursos de hardware para melhorar a experiência. Os relatos partem dos usuários que saem da EMUI 11 para a Harmony OS 2.0, que notaram mais até mais 500 MB de RAM e 6 GB de espaço de armazenamento interno disponíveis para uso depois de instalar o beta.

A economia abre espaço para celulares de entrada, permitindo que a experiência seja satisfatória mesmo com hardware mais modesto.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Reprodução/GizChina)

Harmony OS 2.0 é mais leve que o Android?

Embora disponibilize mais espaço do que a EMUI 11, ainda não é possível afirmar que o sistema desenvolvido pela companhia chinesa é mais leve que o software do Google. A versão 2.0 não está pronta, portanto é possível que ela esteja incompleta ou até robusta demais, enquanto parte do seu código ainda está em desenvolvimento.

No mais, a proposta da Harmony OS inclui cobrir o Android em várias das suas frentes em conectividade e ecossistema, mas com uma abordagem característica da Huawei. O presidente de negócios de software da marca Wang Chenglu comentou anteriormente que a solução da chinesa seria “mais completa” que o sistema do Google e até mesmo que o iOS.

Diferente de Android e iOS, a Harmony OS quer entrar em inúmeros segmentos como uma solução unificada. O sistema operacional adotaria uma atuação “panorâmica” que abre caminho para o futuro da Internet das Coisas (IoT), por isso é necessário que seja uma solução versátil e escalável com o desempenho do hardware.

O Harmony OS 2.0 continua com desenvolvimento acelerado, mas não há datas para o lançamento oficial. A Huawei, porém, sugeriu que a atualização para a versão final começaria a ser distribuída em junho. A versão instável do sistema já roda em alguns dispositivos com processador Kirin 990, como o Huawei P40, P40 Pro e Mate 30.

Fonte: GizChina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.