Apple compra startup que pode transformar iPhone em maquininha de cartão

Por Alberto Rocha | 01 de Agosto de 2020 às 20h00
apple
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A compra de startups por grandes empresas é uma das práticas mais comuns no mercado de tecnologia, muitas vezes motivadas por patentes e produtos em desenvolvimento. E a Apple esse ano parece ter destinado uma boa verba de seus lucros para aquisições. Segundo informações da Bloomberg, após comprar uma startup especializada em IA para reconhecimento de imagens no início do ano e, no mês passado, outra com foco em gerenciamento de dispositivos corporativos, mais um pequeno negócio se junta à família da maçã: a Mobeewave Inc..

Sediada em Montreal, no Canadá, a startup teria sido negociada pelo valor de US$100 milhões (algo em torno de R$550 milhões) e se destaca pelo desenvolvimento de uma tecnologia capaz de transformar iPhones em terminais de pagamento móvel, as conhecidas maquinhas de cartão. O sistema utiliza o NFC, presente desde o iPhone 6, e funciona via aplicativo, sendo necessário que os clientes utilizem cartões de crédito contactless ou suas carteiras digitais (como Apple Pay, Samsung Pay e Android Pay) em outro aparelho, que ficará responsável pela transação.

Apple pagou cerca de US$100 milhões pela startup Mobeewave Inc. (Imagem: Reprodução)

Procurada pela Bloomberg, a Apple se limitou a dar a seguinte resposta padrão: “A Apple compra pequenas empresas de tecnologia de tempos em tempos e geralmente não discutimos nossos propósitos ou planos”. Um dado interessante é que, ano passado, a Samsung fechou parceria com a Mobeewave para que seus dispositivos pudessem utilizar a solução em pagamentos móveis. A fabricante, inclusive, se tornou uma das investidoras da startup, levantando mais de US$20 milhões, segundo dados do PitchBook.

O que esperar da Apple?

Com a aquisição, a Apple se prepara para estar cada vez mais presente no mercado de pagamentos móveis, ainda mais em tempos que tais soluções apresentaram crescimento por conta das regras de distanciamento social, ocasionadas pela COVID-19. Vale ressaltar que a companhia de Cupertino já tem o Apple Card e o Apple Pay, ambos focados em compras e transações financeiras.

A Apple adquiriu várias outras startups este ano até agora, incluindo o popular aplicativo climático Dark Sky, em março, que se integrou ao aplicativo de clima nativo do iOS 14, e a NextVR, focada em realidade virtual, em maio.

Lembrando que na coleção de aquisições da Apple está a Beats, a mais custosa até então, pelo valor de US$3 bilhões, que posteriormente contribuiu para criação do Apple Music.

Fonte: Bloomberg  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.