Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Windows 3.1 | 8 coisas que fazem do sistema um clássico da Microsoft

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 06 de Abril de 2023 às 16h57

Link copiado!

Reprodução/Wikimedia Commons
Reprodução/Wikimedia Commons
Tudo sobre Microsoft

Hoje (6) é comemorado o aniversário de 31 anos do Windows 3.1, uma das versões mais populares e queridas do sistema operacional da Microsoft. O software foi lançado originalmente no dia 6 de abril de 1992 para suceder o Windows 3.0, distribuído dois anos antes.

Para celebrar a data, o Canaltech preparou um compilado com os principais destaques do precursor dos SOs modernos, considerado um dos responsáveis pela revolução gráfica dos anos seguintes.

Continua após a publicidade

8. Teve um codinome curioso

Como é tradicional no mercado de tecnologia, o Windows 3.1 tinha um codinome pelo qual era tratado quando ainda era um projeto. O sistema foi apelidado de Janus e só teve seu nome revelado próximo ao lançamento.

Janus é uma figura mitológica que mantém uma face virada para frente e outra para trás. Era uma forma de representar o Windows 3.1, que traria inovações sem abrir mão do aprendizado das versões anteriores.

7. Trouxe softwares de mídia

Continua após a publicidade

O Windows 3.1 foi o responsável por introduzir recursos multimídia, pois expandiu o conceito visual dos sistemas Windows. Junto com ele, a Microsoft lançou também o famoso Windows Media Player, que podia reproduzir música no formato MIDI e vídeos em AVI, e o Gravador de Som.

6. Lançou os protetores de tela

Os screensavers foram introduzidos nesta versão do sistema operacional da Microsoft. Embora fossem usados como elementos decorativos, havia uma razão funcional para o seu uso.

Na época dos monitores de CRT, era comum que pixels da tela queimassem ao exibir a mesma imagem por muito tempo. Para evitar isso, os protetores de tela eram acionados para mostrar imagens simples em movimento, geralmente com cores mais escuras.

Continua após a publicidade

5. Criou o conceito de redes integradas

Em 1992, os computadores ainda não eram tão populares nas residências, mas já faziam parte do ambiente de trabalho. O Windows 3.1 foi o primeiro a oferecer suporte a criação de redes de computadores interligados, o que permitiu o compartilhamento de arquivos, servidores de impressão e bate-papo.

4. Foi o Windows com maior tempo de suporte

Continua após a publicidade

A Microsoft só encerrou o suporte para o Windows 3.1 em 31 de dezembro de 2001, quase 10 anos após o lançamento. Quem usava a versão incorporada aos computadores, ainda recebeu ajustes e melhorias por mais sete anos, encerrando apenas em 2008, totalizando incríveis 17 anos de suporte.

3. Lançou as fontes personalizáveis

O Windows 3.1 foi o pioneiro ao usar fontes TrueType, criada pela Apple na década de 1980 para exibir diferentes representações visuais das letras na tela do computador. O sistema operacional trouxe três tipologias inéditas até então e que se tornariam verdadeiros clássicos: Arial, Courier New e Times New Roman.

Cada uma delas tinha sua versão regular, negrito, itálico e negrito-itálico. Outra vantagem era a possibilidade de dimensioná-las para qualquer tamanho ou girá-las, conforme o aplicativo usado.

Continua após a publicidade

2. Baixa exigência de memória RAM

O Windows 3.1 precisava de apenas 1 MB de memória RAM para rodar ou 640 KB de memória convencional. Mas isso variava conforme o programa em execução e os recursos usados — rodar conectado à rede ou para imprimir arquivos exigia mais RAM.

1. Foi um sucesso comercial

Continua após a publicidade

Com um preço de varejo fixado em US$ 149, o sistema vendeu mais de três milhões de cópias em apenas três meses. Com isso, o Windows 3.1 se tornou o ambiente operacional baseado em interface gráfica mais usado no mundo naquele período.

Quem usou o sistema, certamente deve lembrar dessa época com muito saudosismo. A interface simples por janela, a necessidade de executá-lo a partir do DOS e a simplicidade das configurações marcaram uma geração.

Feliz aniversário para o Windows 3.1, um adulto com 31 anos de vida!