Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Apple Vision Pro pode chegar apenas em março, aponta rumor

Por| Editado por Wallace Moté | 22 de Novembro de 2023 às 10h53

Link copiado!

(Imagem: Divulgação/Apple)
(Imagem: Divulgação/Apple)

Mesmo que tenha anunciado o Apple Vision Pro em junho deste ano, a Apple não informou datas específicas para que o headset tenha suas vendas iniciadas, limitando-se a dizer que ele chegaria "no início de 2024". Agora, o conhecido analista Mark Gurman disse que o produto deve ser disponibilizado de forma oficial em março do ano que vem, um pouco depois da previsão inicial de entregas em janeiro.

A princípio, as primeiras unidades devem ser vendidas apenas nos Estados Unidos, e chegariam a outros países nos meses seguintes. Espera-se que locais como Canadá e Reino Unido recebam o produto no final de 2024, por exemplo.

Continua após a publicidade

Gurman também apontou que o plano inicial da Apple era disponibilizar o headset já no mês de janeiro, mas alguns testes finais e planos de distribuição forçaram a marca a atrasar o lançamento em quase dois meses. De forma oficial, a Apple apenas apontou que o produto chegaria “no início de 2024”.

A disponibilidade em outros países, incluindo o Brasil, ainda é incerta. De qualquer forma, já se sabe que seu preço no mercado nacional seria bastante alto, já que nos EUA o valor cobrado pelo produto é de US$ 3.500 (cerca de R$ 17,1 mil em conversão direta).

Para o futuro, a Apple estaria trabalhando em uma versão mais acessível do Vision Pro, que seria identificada como Project Alaska. Contudo, esse novo produto não deve chegar antes de 2025 ou 2026.

Continua após a publicidade

Notícias anteriores já indicaram que a Apple estaria realizando um programa de treino com seus funcionários, em que alguns empregados chegaram a ser direcionados para Cupertino com o objetivo de aprender sobre todos os recursos do headset.

Afinal, a marca espera que o produto traga uma revolução no mercado de realidade virtual e aumentada (AR/VR), que nunca decolou da forma que rivais como a Meta esperavam. Os principais atributos do headset da Apple incluem:

  • Telas de alta resolução com 23 milhões de pixels
  • Duas câmeras infravermelhas e um anel de LEDs integrados para cada olho, com reconhhecimento de expressões faciais
  • Suporte para comandos por movimentos, com ampla quantidade de sensores espalhados pelo headset
  • Processador Apple M2 semelhante ao do MacBook Air e Mac Mini, além do chip R1 para redução de latência no display
  • Botão com formato de coroa para controlar a proporção de imersão entre os modos AR e VR

Além de Apple e Meta, outras marcas também se movimentam para anunciar seus novos headsets AR/VR. É o caso da Samsung, que pode mostrar seu primeiro produto do tipo desde o Gear VR de 2015.

Continua após a publicidade

Fonte: Bloomberg