XBMC: monte sua central multimídia em casa sem gastar um centavo!

Por Pedro Cipoli

Muitos de nós temos o costume de baixar um filme e assistir a ele na televisão, usando um cabo HDMI. Mas não seria legal se tivéssemos uma máquina que ficasse constantemente conectada à televisão para isso? Melhor ainda: sem gastar nada e com a possibilidade de controlarmos o seu funcionamento com o nosso tablet ou smartphone? Caso as duas respostas sejam "sim", o XBMC é uma das melhores opções disponíveis atualmente.

XBMC logo

Desenvolvido pela XBMC Foundation, o projeto previa algo que pudesse rodar a maioria dos formatos modernos de áudio e vídeo, bem como ser capaz de visualizar conteúdo via streaming e podcast, além de qualquer conteúdo armazenado no disco local. O resultado é um produto que tecnicamente não é um programa, mas uma suíte completa de entretenimento.

Há várias versões do XBMC, desde programas voltados para as principais plataforma atuais (Windows, Linux e Mac OS X) e móveis, em forma de apps para Android e iOS. Além disso, o programa conta com uma versão para o Raspberry Pi em um formato de sistema operacional completo — ideal para quem quer usar aquela máquina antiga como dispositivo dedicado à reprodução de mídia. Nesse caso, o XBMC conta com versões para máquinas com gráficos Intel/NVIDIA e AMD (você pode conferir as versões disponíveis na página de download do site).

Home Screen

Vamos mostrar como o programa funciona no Windows 8 (é necessário ter o DirectX instalado), sistema em que basta baixar e instalar o executável para rodar o programa. O que mostraremos pode ser aplicado sem erros em todas as outras variações do XBMC, lembrando que estamos mostrando o pior caso: o programa rodando em cima de um sistema operacional, o que sacrifica parte de seu desempenho.

Após instalá-lo, basta abri-lo em tela cheia. A primeira diferença em relação aos players convencionais é a sua interface bastante acima da média, além de uma navegação completamente intuitiva. É só escolher o tipo de formato desejado e adicionar a pasta como fonte, fazendo com que o XBMC leia o seu conteúdo e atualize automaticamente a listagem, caso algum arquivo novo seja adicionado.

Android 01

Android 02

Android 02

Até aqui ele não se diferencia muito de outros programas reprodutores de vídeo, certo? Mas ele traz um recurso que fará com que você não precise sequer se levantar do sofá: um aplicativo "controle remoto" gratuito para selecionar filmes, pausar, adiantar e realizar outras funções: é o chamado XBMC Remote. Basta inserir o número do IP local da máquina onde o XBMC está instalado (no Windows: Painel de Controle - Conexões - Conexão - Detalhes) e ligar o app sempre que quiser assistir a algum filme.

Configuração de rede

A grande vantagem do XBMC é que ele é capaz de dar alguma utilidade para aquele computador velho e sem uso, tornando-o um poderoso e versátil player de mídia. Em nossos testes instalamos a versão XBMC/Ubuntu em um netbook de primeira geração (processador Intel Atom N270). Mesmo tendo uma CPU bem fraca, pudemos rodar um filme em HD sem gargalos graças aos codecs embutidos no programa, que fizeram a diferença mesmo via streaming de sites como YouTube e Netflix.

E você? Já utilizou o XBMC? Conte-nos o que acha nos comentários!

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.