Problemas da Samsung na fabricação de 5 nm podem afetar celulares em 2021

Por Rubens Eishima | 20 de Julho de 2020 às 13h30
Samsung/reprodução
Tudo sobre

Samsung

Saiba tudo sobre Samsung

Ver mais

Processo de fabricação de chips de última geração, a litografia de 5 nm é oferecida atualmente por apenas duas empresas no mundo, a taiwanesa TSMC e a sul-coreana Samsung Foundry. Segundo fontes consultadas pelo site DigiTimes, o processo adotado pelos sul-coreanos estaria enfrentando problemas de produção, com efeitos potenciais sobre alguns lançamentos de processadores 5G da Qualcomm para os próximos meses.

A notícia chega poucos dias após a divulgação de que o processo da Samsung Foundry teria sido escolhido pela Qualcomm para seus novos chips. Entre os processadores listados para fabricação em 5 nm pelos sul-coreanos estariam os modelos Snapdragon 735G e o Snapdragon 875G. Este último era cotado para ser fabricado pela TSMC, responsável pela produção dos processadores “A” da Apple.

Segundo a publicação, a produtividade por wafer (pastilha de silício) estaria abaixo do ideal, afetando a quantidade de processadores que atendam às especificações desejadas.

Roadmap vazado indica que Samsung produzirá o Snapdragon 875 (imagem: Weibo)

Caso os problemas não sejam resolvidos a tempo, os lançamentos e estoques de modelos topo de linha lançados no primeiro trimestre podem ser afetados. A Qualcomm costuma anunciar suas novas CPUs no final do ano para equipar os celulares lançados no trimestre seguinte, geralmente anunciados durante a feira MWC.

Miniaturização

A fabricação em 5 nm da Samsung apresenta como novidade o uso da litografia EUV (ultravioleta extrema) na produção dos chips. A empresa havia anunciado no começo do ano que iniciaria a produção em massa com a nova tecnologia ainda no segundo trimestre de 2020.

Entre as vantagens do novo processo de fabricação estão uma maior densidade de transístores — permitindo adicionar mais núcleos, memória ou recursos em uma mesma área —, maior velocidade de processamento, menor consumo de energia ou uma combinação entre os três fatores.

O Snapdragon 875 da Qualcomm deve ser o processador escolhido para os principais celulares premium de 2021, substituindo o atual Snapdragon 865 adotado pela Samsung, Xiaomi, OnePlus, Motorola e diversas outras marcas.

Fonte: DigiTimes  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.