Samsung vai iniciar produção em massa de processadores de 5 nm em breve

Por Diego Sousa | 29 de Abril de 2020 às 18h45
Reprodução/Samsung
Tudo sobre

Samsung

Saiba tudo sobre Samsung

Ver mais

A Samsung anunciou nesta quarta-feira (29), junto dos resultados financeiros do primeiro trimestre de 2020, que vai iniciar a produção em massa de processadores de 5 nm usando o processo EUV – uma tecnologia de processamento ultravioleta – a partir do segundo trimestre deste ano.

O anúncio acirra a corrida entre Samsung e TSMC (Taiwan Semiconductor Manufacturing Company) no mercado de processadores, visto que a concorrente taiwanesa, atual líder do segmento, já começou a produzir chipsets com fabricação de 5 nm para empresas como Huawei e Apple.

Sendo assim, para não ficar “comendo poeira”, é bem provável que o Galaxy Note 20, previsto para ser lançado no segundo semestre de 2020, seja o primeiro smartphone da Samsung a ser equipado com um Exynos de 5 nm – atualmente, o problemático Exynos 990 é o principal processador da marca, fabricado em 7 nm.

Se você não sabe a diferença entre as fabricações em 5 nm e 7 nm, aí vai uma breve explicação: quanto menor for a numeração, as fabricantes poderão incluir mais transistores entre as trilhas que compõem o chip sem precisar aumentar seu tamanho, resultando em processadores mais rápidos e eficientes. A promessa da fabricação em 5 nm é de até 15% mais poder de processamento em relação ao processo de 7 nm.

Além disso, tanto a Samsung quanto a TSMC usarão a tecnologia de processamento EUV, que promete um salto significativo na eficiência energética e, consequentemente, no desempenho de aplicativos e jogos – o Exynos 9825, que equipa os modelos Galaxy Note 10, foi o primeiro processador a contar com essa tecnologia.

Expansão

Nas últimas semanas, houve rumores de que a Samsung estaria desenvolvendo um chipset de 5 nm em parceria com o Google para 2021. De acordo com as informações, o dispositivo teria oito núcleos, além de coprocessadores do Google para inteligência artificial e processamento de imagens.

De olho nos 3 nm

Já para o segundo semestre, a Samsung afirmou que continuará investimento na produção de processadores de 5 nm, mas destinará parte da atenção para o desenvolvimento de chipsets de 3 nm com estrutura GAA (Gate all-around). Esse processo será um marco na indústria, pois promete até 35% mais velocidade de uso e até 50% menos consumo de energia em relação á estrutura FinFET, que deve ser o escolhido para equipar os processadores de 3 nm da TSMC.

Rumores apontam que as primeiras peças com esse novo tipo de fabricação serão comercializadas a partir do segundo semestre de 2021.

Fonte: Samsung  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.