Nokia G20 vs Motorola Moto G10: as semelhanças não estão só no nome

Nokia G20 vs Motorola Moto G10: as semelhanças não estão só no nome

Por Diego Sousa | Editado por Wallace Moté | 10 de Abril de 2021 às 12h00
Matheus Bigogno/Canaltech

A HMD Global reformulou recentemente sua linha de smartphones sob a marca Nokia para deixar produtos mais fáceis de entender e um dos frutos dessa nova estratégia é o Nokia G20, modelo mais potente da nova família G. O modelo causou certa estranheza principalmente pela semelhança com um dos nomes mais populares do segmento intermediário ao redor do mundo, o Moto G, da Motorola.

Coincidentemente — ou não —, o G20 não só traz um nome parecido, como também algumas características parecidas com as do Moto G10, lançado no Brasil no último mês, como o conjunto quádruplo de câmeras, a tela HD+ e a bateria gigante. Mas, afinal, qual dos dois "G" oferece o melhor conjunto? A nova estratégia da HMD para com seus novos smartphones tem chances de competir com uma das linhas mais famosas do mundo?

Para responder essa pergunta, o Canaltech colocou lado a lado o novo Nokia G20 e o Motorola Moto G10 para um embate de especificações. Vale mencionar que, atualmente, somente o modelo da Motorola está à venda no Brasil, mas a HMD não descarta o lançamento da sua aposta por aqui.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Construção e design

O Nokia G20 segue a identidade visual da Nokia em seus smartphones nos últimos anos — o que, particularmente, é bastante atraente. A tampa traseira tem um módulo de câmeras em formato circular, enquanto a parte da frente conta com um recorte na região superior central para uma câmera frontal e um “queixo” mais visível na parte de baixo com o logo da Nokia. Sem dúvidas, trata-se de uma construção de plástico, mas ainda assim bem bonita e original.

Nokia G20 tem uma aparência mais original (Imagem: Divulgação/HMD Global)

Já o Moto G10 aposta numa aparência mais tradicional nos dias de hoje, com uma peça para as câmeras em forma de “peça de dominó” (ou “cooktop”). Na frente, há o mesmo recorte para a câmera de selfie, mas a borda inferior é levemente mais fina em relação a da rival, muito por conta da ausência do logo da empresa ocupando espaço.

O Moto G10 tem design atraente, embora pouco original em relação à concorrência (Imagem: Divulgação/Motorola)

Embora o visual dos dois aparelhos seja mais questão de gosto pessoal, um detalhe importante que vale mencionar é o revestimento à prova de respingos d’água do Moto G10, característica que a Motorola destaca em seus lançamentos. O Nokia G20, por sua vez, possui certificação IPX2, que garante proteção mínima contra gotas de água, portanto nada de pegar uma chuva ou derramar um copo d’água no aparelho.

Outra diferença entre os dois está na localização do leitor de impressões digitais: o celular da Nokia aposta no sensor embutido no botão de energia, na lateral do aparelho, enquanto o Moto G10 tem a peça na parte de trás, solução usada por muitos intermediários ao longo dos últimos anos. Há pessoas que preferem a localização do G20, outros que curtem a posição do G10, então é vai da opinião de cada um.

Tela

  • Nokia G20: 6,5 polegadas, resolução HD+ (1.600 por 720 pixels), IPS LCD, 60 Hz;
  • Motorola Moto G10: 6,5 polegadas, resolução HD+ (1.600 por 720 pixels), IPS LCD, 60 Hz.

Quando o assunto é tela, os dois devem oferecer uma experiência multimídia muito parecida. Ambos são equipados com um display de 6,5 polegadas com resolução HD+ (1.600 por 720 pixels) e tecnologia IPS LCD, oferecendo brilho razoável e bons ângulos de visão, mesmo não trazendo o contraste profundo do AMOLED.

A tela de ambos mede 6,5 polegadas e traz resolução HD+ (Imagem: Divulgação/HMD Global)

Além disso, os aparelhos trazem um recorte em formato de gota para abrigar uma câmera frontal, opção que foi muito adotada em 2019, mas que atualmente não é muito usada. As bordas do Nokia G10, no entanto, são mais visíveis, o que dá uma sensação de aparelho mais “antigo”.

Câmeras

  • Nokia G20: 48 MP (principal) + 5 MP (ultra grande-angular) + 2 MP (profundidade) + 2 MP (macro) + 8 MP (frontal);
  • Motorola Moto G10: 48 MP (principal) + 8 MP (ultra grande-angular) + 2 MP (macro) + 2 MP (profundidade) + 13 MP (frontal).

Outra semelhança entre os dois está no departamento de câmeras. Os dois contam com um conjunto quádruplo na traseira liderado por um sensor principal de 48 MP. Os sensores macro e profundidade também são idênticos. As únicas diferenças entre o G20 e o G10 são a câmera ultra grande-angular, com o celular da Motorola tendo um sensor de 8 MP, contra 5 MP do modelo da Nokia, e a câmera frontal — 13 MP do G10 contra 8 MP do G20.

Nenhum dos dois conta com estabilização óptica de imagem (OIS), portanto a gravação de vídeos em até Full HD (1080p) a até 60 quadros por segundo (fps) é estabilizada por software. As câmeras ainda trazem suporte a HDR e Modo Retrato, funcionalidades básicas presentes em outros smartphones do segmento.

Processamento e memória

  • Nokia G20: MediaTek Helio G35 octa-core de até 2,3 GHz;
  • Motorola Moto G10: Qualcomm Snapdragon 460 octa-core de até 1,8 Ghz.

Se, até o momento, o Nokia G20 não mostrou muitas vantagens em relação ao rival, aqui o celular da Nokia fica ainda mais para trás. Isso porque ele é equipado com o processador Helio G35, que traz oito núcleos Cortex-A53 trabalhando em até 2,3 GHz de velocidade. Por serem núcleos pensados para economia de energia, eles não lidam tão bem com altas frequências, acabando por esquentar mais que o normal e consumir energia acima da média.

O modelo da MediaTek traz ainda a GPU PowerVR GE8320, e mesmo sendo idealizado para jogos e contando com a tecnologia HyperEngine não é capaz de entregar uma experiência tão satisfatória quanto temos na solução da Qualcomm.

O Moto G10 é equipado com um processador da linha Snapdragon 400 (Imagem: Divulgação/Motorola)

Enquanto isso, o Snapdragon 460 presente no Moto G10 também conta com oito núcleos de processamento, mas rodando com quatro núcleos Kryo 240 Gold (baseados no Cortex A73) a até 1,8 GHz e mais quatro Kryo 240 Silver (baseados no Cortex A53) com os mesmos 1,8 GHz. Isso permite que ele use os núcleos de baixo consumo de fato para economizar energia em tarefas simples, enquanto os trabalhos mais pesados ficam a cargo dos núcleos de alto desempenho.

Quando o assunto são opções de memória e armazenamento interno, os dois são vendidos com 4 GB de RAM e versões com 64 GB ou 128 GB de espaço (no Brasil o Moto G10 chegou com 64 GB), ideal para guardar fotos, vídeos e aplicativos. Independentemente da capacidade de memória, os dois contam com suporte para expansão via microSD.

Bateria e recursos

Como se tratam de smartphones intermediários mais básicos, não há muitos recursos extras para destacar. O Nokia G20 traz uma bateria de 5.050 mAh, pouca coisa a mais em relação aos 5.000 mAh do Moto G10. Carregamento rápido também não está disponível em nenhum dos dois aparelhos, embora eles contem com porta USB-C.

Destaque do Nokia G20 é a bateria de 5.050 mAh (Imagem: Divulgação/HMD Global)

Como comentado mais acima, somente o Moto G10 possui uma construção revestida contra respingos d'água, sendo possível aguentar uma leve chuva. Já o Nokia G20 leva vantagem quando o assunto é atualização do Android, já que a HMD já prometeu updates até o futuro Android 13, enquanto o Moto G10 não tem previsão de atualização confirmada.

Qual é o melhor "G" mais acessível?

O Nokia G20 e o Moto G10 são bastante parecidos, trazendo a mesma tela de 6,5 polegadas, opções de memória RAM e armazenamento, e praticamente o mesmo conjunto fotográfico. O celular da Nokia é mais atraente, mas o rival oferece uma construção mais resistente, sendo possível aguentar um leve banho de chuva.

O lançamento da Motorola leva ainda vantagem na escolha de um processador mais estável e com garantia de equilíbrio entre desempenho e consumo. A promessa de atualização para o Android 13, por outro lado, é um grande diferencial para o Nokia, já que dá uma sobrevida extra ao produto.

Queremos saber: qual "G" tem o melhor conjunto para você? Conte-nos abaixo, no campo dos comentários!

Nokia G20: ficha técnica

  • Tela: 6,5 polegadas, resolução HD+ (1.600 por 720 pixels), IPS LCD, 60 Hz;
  • Chipset: MediaTek Helio G35 octa-core de até 2,3 GHz;
  • Memória RAM: 4 GB;
  • Armazenamento interno: até 128 GB;
  • Câmera traseira: 48 MP (principal) + 5 MP (ultrawide) + 2 MP (profundidade) + 2 MP (macro);
  • Câmera frontal: 8 MP;
  • Bateria: 5.050 mAh;
  • Extras: recarga rápida, BT 5.0, leitor de digitais
  • Sistema operacional: Android 11.

Motorola Moto G10: ficha técnica

  • Tela: 6,5 polegadas, resolução HD+ (1.600 por 720 pixels), IPS LCD, 60 Hz;
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 460 octa-core de até 1,8 GHz.
  • Memória RAM: 4 GB;
  • Armazenamento interno: até 128 GB;
  • Câmera traseira: 48 MP (principal) + 8 MP (ultrawide) + 2 MP (profundidade) + 2 MP (macro);
  • Câmera frontal: 13 MP;
  • Bateria: 5.000 mAh;
  • Extras: recarga de 10 W, BT 5.0, leitor de digitais;
  • Sistema operacional: Android 11.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.