HACKMED | Hackathon premia as melhores ideias em saúde para o Brasil

Por Fidel Forato | 10 de Fevereiro de 2020 às 14h30
Reprodução

Como parte da primeira Hackmed Conference, evento que discute a importância das novas tecnologias — como Inteligência Artificial (IA) e Internet das Coisas (IoT) — e da inovação no setor da saúde, foi organizada também a Health Hackathon do Brasil, abrangendo startups e empreendedores cujo foco é a promoção da saúde aqui no país. Ambos os eventos, aliás, já foram confirmados para uma segunda edição, em março de 2021.

Durante os três dias de discussões sobre saúde e tecnologia, Cauê Gasparotto Bueno, aluno da Faculdade de Medicina da USP e ex-membro do MIT Hacking Medicine, explica a importância de reunir importantes players da tecnologia, como Dell, SAP e Intel, ao lado de grande nomes da área médica, como os Hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein.

Além disso, o idealizador reforça o pioneirismo do Hackmed por reunir grupos multidisciplinares para debater os principais gargalos da saúde. "Isso torna o Hackmed uma experiência inédita em inovação na saúde", afirma Bueno.

Evento discute como novas tecnologias podem ajudar a medicina e premia as melhores ideias (Foto: Ivan Cruz/ Hackmed)

Saiba mais sobre a primeira edição da Hackmed:

Premiando as melhores ideias para problemas da área da saúde no país, a competição reuniu grupos que trabalharam em soluções para os temas, como telemedicina, saúde mental e condições da terceira idade, no Instituto de Radiologia (InRad) do HCFMUSP, em São Paulo. Na premiação, os primeiros lugares receberam R$ 8 mil e a oportunidade de serem incubados no Distrito InovaHC — o Hub de Inovação Aberta do Hospital das Clínicas. Já os segundos colocados receberam R$ 4 mil.

Confira, a seguir, os premiados pelo primeiro Health Hackathon do Brasil:

Atenção Primária à Saúde e Telemedicina:

  1. Aira: inteligência artificial para um prontuário eletrônico mais eficiente e com menos dedicação do médico para preenchimento.
  2. Nery: assistente virtual para ajudar pacientes com glaucoma durante sua jornada de tratamento.
  3. Meal Advisor: solução para integrar dados sobre interação medicamentosa e alimentos.

Saúde Mental e Cuidados Cirúrgicos:

  1. Draincheck: monitoramento IoT do dreno com sistema de alarme para casos de deiscência intestinal. Entre 10-20% das cirurgias gástricas evoluem para essa doença e 15% acabam em óbito.
  2. Lobão: dispositivo ultravioleta para cateter de pacientes internados com a finalidade de reduzir infecção hospitalar.
  3. Gancho Zero: ferramenta para avaliações pré-operatórias (startup também ganhou da AstraZeneca para ser incubada no Distrito InovaHC)

Terceira Idade e Reabilitação:

  1. Health ++: plataforma web com dados parametrizados para cuidados com idosos, com sistema de avisos.
  2. DJ Wind: programa de inteligência artificial para segurança do médico em casos de remoção de pacientes em tratamento com uso de ventilação mecânica na UTI.
  3. Velha Guarda: sistema com informações para quem toma muitos medicamentos ao mesmo tempo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.