Publicidade

10 exames essenciais para aumentar a longevidade das mulheres

Por| Editado por Luciana Zaramela | 08 de Março de 2024 às 12h31

Link copiado!

Freepik
Freepik

Os exames de rotina são parte fundamental do cuidado da saúde, já que possibilitam o tratamento precoce em caso de necessidade. Para as mulheres, pelo menos 10 exames essenciais podem ser solicitados no check-up médico anual, como papanicolau, TSH e pesquisa de HPV de alto risco.

Hoje, as mulheres vivem, em média, 7 anos a mais que os homens no Brasil, segundo dados do IBGE. No entanto, isso ainda está longe do limite científico da vida humana. Através de medidas preventivas, a probabilidade das mulheres alcançarem a longevidade com qualidade de vida aumenta e muito.

Exames essenciais para a saúde da mulher

Continua após a publicidade

"Os exames variam de acordo com as diferentes fases da vida e aspectos individuais, como vida sexual, ocupação e sinais e sintomas", explica Annelise Wengerkievicz, médica patologista clínica e diretora de comunicação e marketing da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial (SBPC/ML).

Entretanto, é possível chegar a uma lista de 10 exames essenciais para quase todas as mulheres adultas, como veremos a seguir:

1. Papanicolau

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Para mulheres com vida sexual ativa, há a indicação para o exame de colpocitologia oncótica, popularmente conhecido como papanicolau, para o rastreio precoce do câncer no colo do útero. O teste pode revelar lesões precursoras ou tumor em estágio inicial, quando as chances de cura são mais elevadas.

2. Pesquisa de HPV de alto risco

Recentemente adicionado às recomendações médicas, o exame possui sensibilidade superior que a do papanicolau na detecção precoce do câncer de colo de útero. De forma diferente, aqui, é feita a busca do Papilomavírus Humano (HPV).

3. TSH

Continua após a publicidade

Usado para medir os níveis do hormônio tireoestimulante (TSH), este exame de sangue pode detectar distúrbios da tireoide, a glândula localizada na parte anterior do pescoço, como o hipotireoidismo

4. Glicemia de jejum

Feito quando a paciente está de 8 a 12 horas sem comer, o exame de glicemia em jejum mede o nível de glicose no sangue. É recomendado como teste de rotina para o diagnóstico de diabetes, doença com inúmeras complicações à saúde.

5. Colesterol

Continua após a publicidade

Como o próprio nome já diz, o exame de colesterol busca analisar os níveis deste composto gorduroso (LDL, HDL e VLDL) no organismo, através de uma amostra de sangue. Ajuda no rastreio precoce de doenças cardiovasculares.

6. Triglicerídeos

Quase sempre solicitado em conjunto com o exame de colesterol, o triglicerídeos contribui com a avaliação de risco cardíaco e do perfil lipídico da paciente. Se estiver alto, há maior probabilidade de derrame cerebral (AVC), por exemplo. 

Continua após a publicidade

7. Pesquisa de sangue oculto nas fezes

Para as mulheres com mais de 45 anos, a pesquisa de sangue oculto nas fezes é um exame indicado para o diagnóstico de câncer de intestino. Este tipo de câncer está se tornando mais comum no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

8. Exame para hepatite

Para a detecção das hepatites causadas por vírus, como a hepatite B — que pode ser sexualmente transmissível —, é recomendado o exame regular. Nesses casos, o diagnóstico precoce ajuda a impedir a progressão da doença, preservando a qualidade de vida. 

Continua após a publicidade

9. Sorologia para HIV

O HIV não tem cara, mas ainda persistem preconceitos e tabus envolvendo a testagem. Por conta disso, muitas mulheres podem não fazer o teste sorológico, o que implica em riscos. Quanto mais cedo a infecção pelo vírus da Aids é descoberta, mais simples é o tratamento antiviral.

10. Mamografia

Por último, vale mencionar a mamografia, exame crucial na detecção do câncer de mama. Através do mamógrafo, é possível obter imagens de alta qualidade, o que permite a identificação de nódulos suspeitos antes de se tornarem palpáveis. A interpretação correta dos resultados depende da análise médica.