Quem é o Adão Negro nas HQs e como a versão de The Rock muda o personagem?

Quem é o Adão Negro nas HQs e como a versão de The Rock muda o personagem?

Por Claudio Yuge | Editado por Jones Oliveira | 18 de Abril de 2021 às 11h00
Warner Bros

Na segunda-feira (12) finalmente começaram as gravações de Adão Negro (ou Black Adam), filme que adapta o supervilão da DC Comics para as telonas na pele de Dwayne “The Rock” Johnson. O ator, aliás, vem falando sobre essa produção já há alguns anos e, depois da escalação do astro teen Noah Centineo como Esmaga-Átomo, o interesse dos fãs pelo título aumentou ainda mais. Mas mesmo quem acompanha os quadrinhos de perto tem perguntas sobre quem realmente é o Adão Negro — ou se ele é um herói ou um vilão.

Bem, a maioria das pessoas sabe que ele tem alguma conexão com Shazam, afinal, o próprio uniforme e os poderes são semelhantes ao do herói Billy Batson. Mas a verdade é que o Adão Negro passou por várias reformulações e demorou até que a DC Comics finalmente tivesse uma versão, digamos, mais “estável” do personagem.

Imagem: Reprodução/Warner Bros

Veja bem, neste exato momento, o Adão Negro sofre outra “transformação”, com uma versão chamada de “Shazadam” (é sério) na nova fase da DC Comics, batizada de Infinite Frontier. Portanto, se você estiver confuso sobre quem o vilão/anti-herói realmente seria, então você faz parte de uma multidão.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O filme está agendado para chegar aos cinemas somente em 29 de julho de 2022, mas o Canaltech já aproveita o início das gravações para tirar suas dúvidas e explicar a complicada história de Adão Negro e, claro, como deve ser a aguardada versão interpretada por The Rock.

As primeiras origens e os poderes do Adão Negro

Adão Negro foi criado pelos mesmos pais de Shazam (ou Capitão Marvel, como era chamado na época): o roteirista Otto Binder e pelo desenhista C. C. Beck, na revista The Shazam Family #1, em 1945, ainda na Fawcett Comics. Teth-Adam foi um dos primeiros a receber os poderes do Mago Shazam, no Antigo Egito. Diferente de Billy Batson, que evoca os deuses gregos Salomão (sabedoria), Hércules (força física sobre-humana), Atlas (resistência e invulnerabilidade), Zeus (magia elétrica), Aquiles (coragem) e Mercúrio (velocidade e capacidade de voo), Teth trazia para si as habilidades de Shu (resistência e vigor), Hórus (velocidade e capacidade de voo), Amon (superforça), Zehuti (sabedoria), Aton (poder) e Mehen (coragem).

Assim, ele tem poderes semelhantes aos do Capitão Marvel, como capacidade de voo, superforça, resistência e velocidade extraordinários, uso de raios mágicos e vasto conhecimento sobre todas as áreas. Na verdade, era uma forma dos criadores trazerem uma ameaça à altura dos poderes do Capitão Marvel (vamos chamá-lo assim até a época que ele se tornou oficialmente somente Shazam), que, desde 1940, já havia se tornado o “mortal mais poderoso da Terra”.

Imagem: Reprodução/Fawcett Comics

Bem, diferente do jovem Billy Batson e seu coração puro, Teth-Adam se corrompeu e abusou do poder, o que levou o Mago Shazam a bani-lo para uma estrela distante. A rivalidade com o Capitão Marvel em sua estreia acontece justamente quando ele retorna ao tempo presente, em 1945, na época. Só que, em 1953, a Fawcett foi obrigada a deixar de publicar os quadrinhos do Capitão Marvel por conta de uma manobra judicial da DC Comics, que alegava plágio sobre o Superman.

Um acordo viria a ser formalizado nos anos 1970, o que deu à DC o direito de usar as propriedades da Fawcett. Assim, tanto o Capitão Marvel quanto o Adão Negro voltaram às bancas. Contudo, a nova versão de Teth-Adam deixa para trás a história de ser banido no cosmos e passa a ser fruto de um invento do maligno Dr. Silvana, que usa uma máquina para ressuscitá-lo. Vale destacar que Silvana já apareceu em Shazam!, interpretado por Mark Strong. Este Teth-Adam foi derrotado pelos Novos Titãs na icônica saga Crise nas Infinitas Terras, em 1986.

Imagem: Reprodução/DC Comics

No ano seguinte, sua origem foi revisada novamente. Desta vez, ele foi banido pelo Mago Shazam para outra dimensão e foi libertado pelo Dr. Silvana, a partir de um de seus inventos. Mas esse reboot não duraria muito tempo, mais uma vez.

A fase de Geoff Johns e a origem que vale até hoje

Já nos anos 1990, o Adão Negro teve uma virada radical em seus contos iniciais. Ficou estabelecido que Teth-Adam, ao enlouquecer, teve seus poderes retirados pelo Mago Shazam e colocados em um escaravelho. Sem a magia, Teth envelheceu rapidamente e morreu. Já no tempo presente, Teth reencarnou em Theo Adam, um jovem que acompanhava os pais de Billy Batson em uma expedição à tumba do Mago Shazam, no Vale dos Reis, no Egito.

Essa foi a forma que a DC Comics encontrou de alinhar melhor a rivalidade do Adão Negro ao Shazam (nessa época já com nova nomenclatura). Além disso, em 1991, a editora tinha finalizado a compra da Fawcett, o que permitiu a ela revisar completamente as origens de suas propriedades, inclusive a de Billy Batson, para sincronizá-las de maneira mais adequada à cronologia do Universo DC. Ao matar os pais de Billy, Theo já seria seu inimigo natural.

Imagem: Reprodução/DC Comics

Só que essa versão de Theo Adam usando o escaravelho para se tornar o Adão Negro também não durou muito tempo. O personagem passou a se tornar cada vez mais complexo e interessante, especialmente na fase da Sociedade da Justiça escrita por Geoff Johns. Depois de ser vencido pelo supergrupo, os heróis descobriram que, na verdade, Teth-Adam possui boas intenções, mas seu lado Theo-Adam é quem domina as ações malignas. A essa altura, o uso do escaravelho para transformação já havia sido abolido. A melhor forma de definir o Adão Negro é que se trata de alguém que procura fazer o bem, mas acaba usando meios violentos e extremos para isso.

Em JSA #45, de 2003, vemos Adão Negro deixando de ser um vilão clássico e se tornando um anti-herói. Depois de fazer parte da Sociedade da Justiça, ele e o Esmaga-Átomo deixam o grupo para formar sua própria equipe, já que ambos discordam da abordagem dos heróis da “velha guarda” no tratamento aos vilões. E aí entra também algo que se tornou um cenário primordial para a construção do novo Adão Negro: sua nação fictícia chamada Kahndaq.

Imagem: Reprodução/DC Comics

A partir dos Novos 52, já em 2011, sua origem foi revisada novamente. Nessa continuidade, Teth-Adam era um escravo em Kahndaq (que é o equivalente ao Egito). Ele e seu sobrinho, Aman, foram capturados pelos tiranos e, posteriormente, resgatados pelo Mago Shazam, que deu a Aman os poderes dos deuses ao dizer a palavra “Shazam!”. Só que, movido pela vingança, Teth rouba os poderes de Aman e o mata ao fazer isso. E Theo Adam deixa, definitivamente, de existir.

Assim, o Adão Negro elimina todos os senhores da guerra e se torna o novo governante de Kahndaq, como um déspota com mão de ferro, que pode ser justo com sua população, mas extremamente cruel com quem discorda de suas ações ou com os invasores. Suas histórias passam a ter um tom mais geopolítico, envolvendo consequências reais de uma nação muçulmana contrária às diretrizes das Nações Unidas.

Sua fase mais recente, como "Shazadam" (Imagem: Reprodução/DC Comics)

E, desde então, esse background kahndaquiano vem crescendo ao longo dos anos e teve papel crucial na história Relógio do Juízo Final, de 2017, um crossover entre os heróis da DC e os personagens de Watchmen. Já na atual fase, Infinite Frontier, que começou em março deste ano, Adão Negro passa por uma nova reformulação, com uma mudança visual que o deixa até mais parecido com o próprio Shazam. Não à toa, ele vem sendo chamado de “Shazadam” e segue um perfil clássico de herói, em vez da faceta anti-heroica dos últimos anos.

Como deve ser a versão de The Rock?

Em comparação com a Marvel Comics, a DC Comics demorou a iniciar o processo de ampliação da diversidade e representatividade em seus quadrinhos. Contudo, a editora, assim como a DC Films, vem se dedicando bastante a esses assuntos. E Adão Negro tem bastante importância nesse quesito, pois se trata de um personagem que era branco e ao longo do tempo ficou pardo (em algumas ocasiões, preto também) com histórico ligado a uma nação que fica no Oriente Médio e é, predominantemente, muçulmana.

Ainda não dá para saber exatamente até que ponto a Warner Bros vai manter essas características em The Rock, mas a ideia é promover mais diversidade e também ampliar a mitologia da DC nas telonas, com personagens que nunca foram vistos no cinema. A Sociedade da Justiça já vem flertando com o sucesso desde Smallville e conquistou os fãs, não somente os veteranos, na série Stargirl.

Imagem: Reprodução/Warner Bros

Além disso, as regras da magia e do sobrenatural da DC possuem elementos específicos, que já vêm sendo mostrados nas atrações mais recentes, a exemplo do próprio filme Shazam! ou nos longas da Mulher-Maravilha e em séries como Monstro do Pântano. Como a companhia pretende explorar melhor esse canto da editora, em futuros títulos de John Constantine, da Liga da Justiça Sombria e de Zatanna, nada melhor do que mostrar mais desse lado em Adão Negro.

Já sobre a trama, não há muitos detalhes. Mas como estão confirmados os personagens Senhor Destino (Pierce Brosnan), Gavião Negro (Aldis Hodge), Cyclone (Quintessa Swindell) e Esmaga-Átomo (Noah Centineo), é de se imaginar que o Adão Negro de The Rock também seja um anti-herói agindo com o supergrupo. E, assim como aconteceu nas revistas, pode ser que ele se alie ao Esmaga-Átomo para promover justiça a seu modo, indo contra a Sociedade da Justiça.

Como a produção acabou de começar, teremos mais detalhes sobre a história e esta versão do Adão Negro nos próximos meses. Até lá, você já estará preparado para saber quais as diferenças entre o Teth-Adam de The Rock com as várias origens de um dos mais adorados vilões/anti-heróis/heróis da DC Comics. Ah, lembrando que Adão Negro tem estreia prevista para 29 de julho de 2022.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.