Truque de privacidade da Apple fará Facebook perder US$ 12,8 bilhões

Truque de privacidade da Apple fará Facebook perder US$ 12,8 bilhões

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 14 de Abril de 2022 às 15h20
Foto: Brett Jordan (Unsplash)

A Apple fará o Facebook perder US$ 12,8 bilhões (R$ 59 bilhões) em 2022 por causa do lançamento de seu recurso de transparência sobre a privacidade dos aplicativos da App Store (ATT, na sigla em inglês). É o que diz uma análise da empresa de pesquisa Lotame, ao qual o site Apple Insider teve acesso.

A análise da Lotame ainda prevê que o segundo ano de vigência do recurso da Apple fará com que Facebook, YouTube, Twitter e outras big techs percam, juntas, cerca de US$ 16 bilhões (R$ 73,7 bilhões). A consultoria estima que o resto da receita perdida foi de US$ 546 milhões (R$ 2,5 bilhões) para a Snap (dona do Snapchat), US$ 323 milhões (R$ 1,4 bilhão) para o Twitter e US$ 2,2 bilhões (R$ 10,1 bilhões) para o YouTube.

Ou seja, só o Facebook equivale a 81% do montante de US$ 16 bilhões perdidos. Mas a Lotame diz que tanto a Snap quanto o Twitter têm "largamente evitado" a situação, adaptando-se ao novos sistemas de medição de atividades fornecidos pela Apple, por exemplo. A estimativa é que até o segundo semestre de 2022 o impacto da ATT terá sido "cauterizado".

O Facebook também está tentando reduzir sua dependência da Apple, e estaria fornecendo novas ferramentas, como a "aggregated event measurement" (medição agregada de eventos, em tradução livre). Ela fornece aos anunciantes o acesso a métricas de um público amplo. Em vez de monitorar cada pessoa individualmente, a estratégia usa interesses e gostos em comum de determinado grupo.

ATT: recurso de privacidade do iOS da Apple fez Facebook perder US$ 12,8 bilhões (Imagem: Divulgação/Facebook)

Relembre o impacto do ATT da Apple na publicidade online

Anunciado em junho de 2020 para o iOS 14, sistema operacional para iPhones, o recurso App Tracking Transparency basicamente força os aplicativos a pedirem a permissão da pessoa antes de rastrear seus dados e atividades. O Facebook foi a grande empresa que mais se opôs ao recurso, porque a coleta de dados do público é uma das minas de ouro da empresa para usar em publicidade. A novidade finalmente chegou ao iOS 14.5 e iPadOS 14.5 (sitema para iPads) em abril do ano passado.

Em julho do ano passado, já estimava-se que o ATT estava causando uma queda de 15% a 20% na receita do mercado de anunciantes online. Em outubro, a empresa-mãe do Snapchat, Snap, viu seu preço das ações cair 25% por conta do suposto impacto da ferramenta. Em fevereiro deste ano, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, informou que sua empresa perderia uma receita de US$ 10 bilhões em 2022 por causa da mudança na Apple.

Fonte: Apple Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.