Empresas chinesas ganham espaço entre as 100 marcas mais valiosas do mundo

Empresas chinesas ganham espaço entre as 100 marcas mais valiosas do mundo

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 23 de Junho de 2021 às 22h20
Divulgação/Tencent

Um dos grandes polos produtivos em todo o globo, a China está consolidando rapidamente suas empresas de tecnologia entre as gigantes do setor. O estudo BrandZ 2021, conduzido pela Kantar, mostra que nomes como Tencent e Alibaba já fazem parte da lista das 10 marcas mais valiosas do mundo; e outras companhias do país seguem um caminho semelhante.

Enquanto nomes ocidentais como Amazon, Google e Microsoft continuam fortes, 18 empresas chinesas já se uniram ao grupo das 100 companhias mais valiosas do mundo. O destaque é a Tencent — conhecida por seus investimentos no segmento dos games —, que surge na quinta posição com uma avaliação de US$ 240 milhões; e o Alibaba Group, que ocupa o sétimo lugar, com estimativa de US$ 196 milhões.

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

O estudo conduzido pela Kantar leva em consideração 18,5 mil marcas espalhadas por 51 países ao redor do mundo para chegar a suas conclusões. Entre os fatores avaliados estão o valor financeiro da companhia que controla cada propriedade, bem como sua habilidade de aumentar vendas — ao todo, as 100 marcas destacadas valem US$ 7,1 trilhões quando seus valores são somados.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Confira o top 10 do BrandZ 2021, acompanhado pela valorização obtida em relação à versão anterior do estudo:

  • Amazon – US$ 684.852 (+64%);
  • Apple – US$ 611.997 (+74%);
  • Google – US$ 457.998 (+26%);’
  • Tencent – US$ 240.931 (+60%);
  • Facebook – US$ 226.744 (+54%);
  • Alibaba – US$ 196.912 (+29%);
  • Visa – US$ 191.285 (+2%);
  • McDonald’s – US$ 154.921 (+20%);
  • MasterCard – US$ 112.876 (+4%).

Em 2021, a seleção da Kantai também trouxe uma lista de novos nomes liderada pela Nvidia (US$ 104 milhões), Texas Instruments (US$ 49 milhões), Qualcomm (US$ 48 milhões) e Tesla (US$ 42 milhões). Dentre as empresas vindas da China, as estreantes foram a gigante do e-commerce social Pinduoduo (US$ 21 milhões) e a Beike (US$ 19 milhões), plataforma imobiliária ligada à Tencent.

Segundo Doreen Wang, presidente da Kantar para a região da Grande China e da Kantar BrandZ, o crescimento das empresas chinesas está ligado a uma mudança de atitude. Enquanto no passado elas se focavam na produção rápida, agora estão passando a dar mais atenção à qualidade e na criação de produtos próprios que ajudam a fortalecer suas marcas no cenário internacional.

Fonte: South China Morning Post, Kantar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.