Visa

"Everywhere you want to be."
  • Fundação

    Estados Unidos

A história da VISA teve início em 1958, quando o Bank of America lançou, nos Estados Unidos, o cartão de crédito BankAmericard. Em poucos anos, o banco alcançou quase 2 milhões de usuários do cartão, atraindo a parceria de outras instituições financeiras. Em 1970, os bancos se uniram com o nome National BankAmericard Incorporated (NBI), expandindo a atuação por todo o território norte-americano. Para aumentar as operações do cartão para fora do país, o que se tornava difícil pela associação com bancos e entidades financeiras, em 1976 o BankAmericard adotou a marca VISA.

No ano de 1979, a VISA já liderava o setor de pagamentos eletrônicos. Nesse momento, a companhia investiu em marketing e novas tecnologias para consagrar o cartão de crédito como meio de pagamento. Ao longo das décadas de 1980 e 1990, a VISA lançou, também, os primeiros cartões Premium, Smart e pré-pagos. Hoje, a VISA é responsável pela maior rede de pagamentos eletrônicos do mundo, com mais de 14 mil instituições financeiras parceiras. Além disso, a companhia possui 2,2 bilhões de cartões em circulação, que são aceitos em mais de 30 milhões de estabelecimentos comerciais em 200 países.

De acordo com a companhia, o objetivo da VISA é trabalhar para "permitir que consumidores, empresas, bancos e governos possam usar moedas digitais". Segundo as informações, a responsabilidade corporativa da entidade é contribuir para "melhorar vidas e economias no mundo todo. De fazer avançar a inclusão financeira até ajudar em tempos de crise [...] para provocar mudanças positivas no mundo".

A VISA está presente no Brasil desde 1971. O início das operações da companhia em solo brasileiro se deu com o banco Bradesco. Mais tarde, em 1986, a VISA começou a trabalhar com a Credicard e, pouco depois, tornou-se independente.