Apple bate de frente com Qualcomm e anuncia compra da divisão de modems da Intel

Por Rui Maciel | 25 de Julho de 2019 às 18h43
Tudo sobre

Saiba tudo sobre iPhone

Ficha técnica

A Apple confirmou nesta quinta-feira (25) que comprará a divisão de modems para smartphones da Intel. A empresa deve pagar cerca de US$ 1 bilhão pelo negócio, que deve ser finalizado no último trimestre desse ano, desde que ele seja aprovado pelas entidades regulatórias — no caso a Federal Commucations Commision (FCC), o equivalente à Anatel nos EUA.

Em comunicado oficial, a Maçã afirmou:

"As empresas assinaram um acordo para que a Apple adquira a maioria dos negócios de modem para smartphones da Intel. Os aproximadamente 2.200 funcionários da Intel ingressarão na Apple, juntamente com suas propriedades intelectuais, equipamentos e arrendamentos. A transação, avaliada em US $ 1 bilhão, deverá ser concluída no quarto trimestre de 2019, sujeita a aprovações regulatórias e outras condições habituais."

Com esta compra, a Apple deve inserir mais algumas centenas de patentes em seu já vasto portfólio de tecnologia, que hoje conta com mais de 17 mil patentes.

No mesmo comunicado, Johny Srouji, vice-presidente sênior de tecnologias de hardware da Apple, afirmou:

"Trabalhamos com a Intel há muitos anos e sabemos que essa equipe compartilha a paixão da Apple por projetar tecnologias que proporcionam as melhores experiências do mundo para nossos usuários. A Apple está entusiasmada por ter tantos excelentes engenheiros se juntando ao nosso crescente grupo de tecnologias mobile e sabe que eles vão prosperar no ambiente criativo e dinâmico da empresa. Eles, juntamente com nossa significativa aquisição de patentes inovadoras, ajudarão a acelerar nosso desenvolvimento em futuros produtos e permitirão que a Apple se diferencie ainda mais em seu avanço. ”

É importante mencionar que a compra inclui apenas os negócios de modems feitos para dispositivos mobile. Com isso, a Intel continuará a desenvolver e produzir modems para PCs, dispositivos web e veículos autônomos.

Menor dependência da Qualcomm

A compra da divisão de modems mobile da Intel também é um recado claro da Apple para a Qualcomm: em um futuro próximo, a fabricante do iPhone quer desenvolver seus próprios modems — incluindo os 5G — para não ter mais de pagar (altíssimos) royalties pelo uso das tecnologias mobile da Qualcomm.

A partir de 2017, as duas empresas travaram uma ferrenha batalha nos tribunais, com a Apple acusando a Qualcomm de cobrar preços abusivos referente aos royalties de uso de sua tecnologia. No entanto, como a própria Intel não conseguia desenvolver modems para o iPhone — incluindo os 5G — dentro de um prazo e qualidade satisfatórios, a Maçã se viu na obrigação de fazer um acordo judicial com a Qualcomm, que renderá até US$ 4,7 bilhões para esta última. Dessa forma, o fornecimento de modems para os próximos iPhones está garantido.

Fonte: Apple

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.