Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Meta prepara chatbot com IA com múltiplas personalidades, diz site

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 01 de Agosto de 2023 às 12h18

Link copiado!

Reprodução/Meta
Reprodução/Meta

A Meta pretende lançar uma alternativa ao ChatGPT em breve: a empresa dona de Facebook, WhatsApp e Instagram desenvolve um chatbot por inteligência artificial capaz de simular diferentes personalidades e conversar com os usuários.

A informação foi trazida pelo Financial Times, que conversou com três fontes relacionadas ao assunto. A principal diferença dessa IA é a capacidade de simular outras personalidades no lugar de responder como uma só voz: o ex-presidente dos Estados Unidos Abraham Lincoln e uma pessoa que imita um surfista para dar dicas de viagem estão entre os recursos, de acordo com a matéria.

As fontes ouvidas relatam que o produto poderia ser lançado a partir do próximo mês. O CEO da Meta, Mark Zuckerberg, teria dito em uma reunião que a empresa deve divulgar mais detalhes do trabalho com IA em setembro, no evento para desenvolvedores Connect.

Continua após a publicidade

Ainda não é possível saber como esse chatbot vai funcionar e em quais redes sociais estará disponível, mas os rumores apontam para uma ferramenta capaz de reter os usuários por mais tempo nos aplicativos da Meta. O Threads, por exemplo, sofreu uma grande queda de audiência após a febre do lançamento. Além disso, as conversas obtidas poderiam ampliar a segmentação de anúncios para cara usuário.

Produtos de IA estão no radar da Meta

Os primeiros rumores sobre essa IA conversacional surgiram em junho, mas não haviam exemplos sobre quais personalidades esse chatbot poderia incorporar. Além disso, existe a expectativa de que o Instagram receba ferramentas de IA para gerar textos, figurinhas e imagens.

A rede social deve ganhar uma ferramenta que converte texto para imagem, nos moldes de DALL-E e MidJourney. A plataforma também faz testes para incluir um selo capaz de informar quando um conteúdo foi gerado por inteligência artificial.

Também não existe uma previsão de lançamento para essas ferramentas, que devem usar o modelo de linguagemLlama 2, desenvolvido pela Meta em conjunto com a Microsoft.

Fonte: Financial Times