Publicidade

Teste coloca upscaling da Nvidia na frente de concorrente da AMD

Por| Editado por Wallace Moté | 11 de Abril de 2023 às 16h47

Link copiado!

Renan da Silva Dores/Canaltech
Renan da Silva Dores/Canaltech
Tudo sobre Nvidia

Aproveitando que ambas as tecnologias de upscaling já estão presentes em um amplo número de games, o canal Hardware Unboxed realizou nesta semana um amplo teste comparativo entre o DLSS 2 da Nvidia e o FSR 2 da AMD. Os resultados reforçam o que já se discutia há algum tempo: ainda que a criação do FSR 2 tenha grande importância, a qualidade de imagem do DLSS 2 ainda é superior, mostrando boa vantagem na maioria dos jogos avaliados.

O Nvidia Deep Learning Super Sampling 2 (ou DLSS 2) e o AMD FidelityFX Super Resolution 2 (ou FSR 2) são as técnicas de upscaling de imagem dos times verde e vermelho, funcionando, em essência, de forma parecida. Em uma explicação resumida, ambos renderizam os games em uma resolução menor e, usando dados de quadros anteriores (o chamado upscaling temporal), executam um algoritmo encorpado que leva a imagem final a uma resolução maior, a depender do modo de desempenho escolhido pelo usuário.

Continua após a publicidade

Um exemplo mais claro é o modo de Ultra Performance em 4K, em que DLSS e FSR renderizam o game em Full HD (1080P) e então aplicam os algoritmos para reconstruir a imagem em 4K. A maior diferença é que, enquanto a técnica da Nvidia emprega Inteligência Artificial (o Deep Learning do nome) e núcleos dedicados para IA (os Tensor Cores), a solução da AMD roda nos núcleos tradicionais das placas de vídeo, com códigos feitos à mão pelos desenvolvedores da empresa.

Em meio às diversas e constantes discussões sobre qual das técnicas entrega os melhores resultados, o canal Hardware Unboxed arregaçou as mangas para realizar um teste bastante aprofundado, reunindo 26 games que possuem implementadas as duas tecnologias. Para tornar os resultados mais fáceis de entender, foi desenvolvida uma tabela de escala, que coloca de um a três sinais de adição nos nomes dos métodos para definir qual tem mais vantagem em um título específico, indo de DLSS+++, passando pelo empate e chegando ao FSR+++.

Os resultados mostram claramente que o DLSS oferece uma imagem final de maior qualidade em praticamente todos os casos — nos jogos em que o FSR melhor se posiciona, há apenas um empate. Dito isso, é possível observar algumas tendências interessantes: a técnica da Nvidia tem vantagem absoluta quando o upscaling é feito para Full HD, com a situação sendo mais equilibrada em Quad HD (1440P). Ainda que não supere o rival do time verde, a solução da AMD se sai bem melhor em 4K.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Isso pode ser consequência do uso dos Tensor Cores por parte do DLSS, que acabam conseguindo trabalhar melhor com a quantidade mais escassa de informação disponibilizada para o upscaling nas resoluções mais baixas. Essa aceleração de hardware também tem um impacto positivo no desempenho das placas GeForce, já que os núcleos principais de processamento, os CUDA cores, não precisam lidar com o algoritmo de reconstrução.

Apesar do teste mostrar vantagens notáveis para a Nvidia, é importante lembrar que ele não invalida a qualidade do FSR — o método ainda tem resultados muito bons, especialmente levando em conta que não há hardware dedicado para executá-lo. Esse aspecto também traz a vantagem de permitir que qualquer GPU do mercado, incluindo da própria Nvidia e da Intel, possam usá-lo sem problemas. Fora tudo isso, a tecnologia é de código aberto, e pode ser implementada em qualquer jogo por qualquer usuário com conhecimento técnico suficiente.

Também vale ressaltar que a AMD já está trabalhando no FSR 3, nova geração do recurso que, ao que tudo indica, deve usar aceleradores de IA para funcionar, aos moldes do concorrente do time verde, além de possivelmente interpolar quadros de forma similar ao DLSS 3. Podemos esperar por uma nova avaliação nos próximos meses, quando as técnicas tiverem evoluído ainda mais.

Continua após a publicidade

Fonte: Hardware Unboxed, via VideoCardz