Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Seguindo o DLSS, AMD usará IA para fazer upscaling em games

Por| Editado por Jones Oliveira | 05 de Março de 2024 às 10h48

Link copiado!

AMD
AMD
Tudo sobre AMD

Com o lançamento dos processadores mobile Hawk Point em janeiro, a AMD entrou de cabeça no mundo da inteligência artificial com sua nova microarquitetura XDNA. Para continuar esse progresso, a gigante vermelha trabalha em técnicas de upscaling com IA para melhorar a qualidade de imagem e performance na jogatina, presumidamente adicionando essa tecnologia ao FSR.

Tal revelação foi feita pelo CTO da companhia, Mark Papermaster. Na ocasião, Papermaster deu uma entrevista ao canal no Priors, no YouTube, e comentou como a AMD vem projetando seus produtos para serem integrados com a IA ao longo dos anos e dando a pista da implementação que os gamers queriam ter: upscaling com IA nos dispositivos gamer da marca.

“2024 é um ano gigantesco para nós porque passamos muitos anos desenvolvendo capacidades de IA para hardware e software. Acabamos de implementar a IA no nosso portfólio inteiro de PCs, dispositivos integrados, na nuvem, borda e nos aparelhos gamer. Estamos habilitando nossos dispositivos gamer para fazer o upscaling usando IA e 2024 é realmente um ano de desenvolvimento gigante”, informa Mark Papermaster.
Continua após a publicidade

IA é a carta na manga da indústria

Se você leu com atenção, em momento algum o CTO da AMD mencionou o FidelityFX Super Resolution, atual tecnologia de upscaling de imagens em jogos da companhia. A menos que ela decida lançar uma nova técnica de upscaling, tudo indica que o FSR ganhará muitos esteroides em breve.

Mas por que isso é importante? Diferente do DLSS da NVIDIA e o XeSS da Intel, que usam inteligência artificial e machine learning para realizar o processo, o FidelityFX Super Resolution trabalha com uma técnica de upscaling espacial por meio de algoritmos próprios. É por esse motivo que, embora até fique em par de igualdade com o DLSS em desempenho em certos jogos, o FSR costuma ter menor performance e apresenta uma qualidade de imagem inferior. 

Isso pode gerar uma reação em cadeia adversa, apesar dos ótimos benefícios. O atual FSR trabalha em código-aberto e funciona em placas da Intel e até mesmo NVIDIA. Exigir IA no recurso faria com que somente as placas AMD Radeon com a microarquitetura XDNA suportassem a “nova” tecnologia. Mas isso é pura especulação, por enquanto.

Por mais que as falas de Papermaster sejam de extrema confiança, ainda é preciso esperar que a AMD anuncie essa integração oficialmente.