Nvidia RTX 3090 Ti se torna campeã de eficiência quando limitada a 300 W

Nvidia RTX 3090 Ti se torna campeã de eficiência quando limitada a 300 W

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 12 de Abril de 2022 às 09h50
Reprodução/Nvidia

Testes realizados pelo portal Igor's LAB revelam que a recém-lançada Nvidia GeForce RTX 3090 Ti, atual modelo mais poderoso da marca no mercado, pode se transformar em uma campeã de eficiência quando tem o consumo limitado a 300 W, em vez de utilizar o TGP padrão de 450 W. Mesmo nesse cenário, a placa consegue ser similar ou até superior à RX 6900 XT, sua principal rival, chegando a consumir 60 W a menos.

RTX 3090 Ti é campeã de eficiência limitada a 300 W

Para a curiosa análise, Igor's LAB utilizou uma MSI GeForce RTX 3090 Ti SUPRIM X, modelo customizado cujo consumo padrão é ainda mais alto que o modelo de referência da Nvidia, estabelecido em 480 W — isso se converte em uma redução de 37% quando a limitação de 300 W é colocada em prática.

A placa foi acompanhada de uma bancada baseada na placa-mãe MSI MEG X570 Godlike, equipada com um AMD Ryzen 9 5950X com overclock, 32 GB de RAM Corsair Vengeance DDR4-4000 em dual-channel, um SSD M.2 NVMe PCIe 4.0 de 2 TB da AORUS para o sistema, um SSD M.2 NVMe PCIe 3.0 de 2 TB Corsair MP400 para dados e uma fonte Be Quiet! Dark Power Pro 12 de 1.200 W.

Para os testes, uma MSI GeForce RTX 3090 Ti Supriim X foi utilizada, com consumo limitado a 300 W e uso das curvas de frequência e voltagem da RTX A6000 (Imagem: Igor's LAB)

Os testes foram feitos em 10 jogos com resolução 4K e configuração gráfica máxima para garantir que o gargalo do sistema estivesse na GPU, impedindo que a CPU influenciasse nos resultados. Outro ponto importante a se destacar é que, além do consumo, as curvas de voltagem e frequência também foram limitadas, seguindo o imposto para a RTX A6000, modelo profissional equivalente à RTX 3090/3090 Ti com clocks mais baixos e consumo de 300 W de fábrica.

Nessas condições, a RTX 3090 Ti limitada a 300 W supera todas as outras placas dos segmentos high-end e premium em termos de eficiência — a solução não apenas mantém a liderança de desempenho frente à Radeon RX 6900 XT, sua principal concorrente, sendo 16% mais rápida em média, como ainda chega a consumir menos do que a RX 6800 XT.

Mesmo consumindo até 60 W a menos, a RTX 3090 Ti de 300 W foi 4% mais rápida que a RX 6900 XT, em média (Imagem: Igor's LAB)

Mesmo em títulos que costumam apresentar melhor performance em hardware da AMD, como Borderlands 3, Far Cry 6 e World War Z, ainda há vantagem marcante para a 3090 Ti limitada em eficiência — a vantagem nesses casos é de no máximo 4 frames para a 6900 XT, mas o consumo é até 60 W menor na 3090 Ti de 300 W.

O comparativo é ainda mais impressionante quando a RTX 3080 Ti é levada em conta: a placa premium limitada a 300 W apresenta performance equivalente, mas consumindo 100 W a menos que a irmã mais simples. Colocando em perspectiva o consumo de Watts por frame, a 3090 Ti limitada entrega 3,26 W/frame, contra 4,19 W/frame da 3080 Ti, 3,88 W/frame da 6900 XT e 3,86 W/frame da 6800 XT, o que faz do modelo modificado a solução mais eficiente do segmento.

Entre as placas testadas, a 3090 Ti modificada foi a mais eficiente por uma grande margem, consumindo apenas 3,26 W por frame renderizado (Imagem: Igor's LAB)

Dito tudo isso, os resultados observados não são práticos, não devendo ser reproduzidos pelos corajosos que decidirem investir em uma RTX 3090 Ti, especialmente considerando o preço. Os testes servem apenas como um indicativo de que a Nvidia e as fabricantes de modelos customizados optaram por extrair o máximo do que o chip GA102 tem a oferecer nas placas que o utilizam, em vez de focar em eficiência energética.

Placa é "transição suave para a nova geração"

Revelada em janeiro durante a CES 2022, mas lançada apenas no final de março, a Nvidia GeForce RTX 3090 Ti chegou prometendo entregar desempenho extra para entusiastas, enquanto aprimora algumas características da 3090 tradicional.

A solução emprega o chip GA102 completo, com 10.752 núcleos CUDA, 336 Tensor Cores para DLSS e outros recursos de Inteligência Artificial, e 84 RT Cores para Ray Tracing, rodando com clock base de 1.560 MHz e boost de 1.860 MHz para entregar até 40 TFLOPs de poder computacional, contra 36 TFLOPs da RTX 3090 padrão.

A RTX 3090 Ti traz chip GA102 completo, consumo de 450 W e sistemas de refrigeração que beiram os 4 slots PCIe de espessura (Imagem: Reprodução/Nvidia)

As principais novidades estão nas memórias, refrigeração e alimentação — além de usar chips GDDR6X mais velozes e mais densos, com 2 GB de capacidade e taxas de 21 Gbps, a GPU emprega sistemas de resfriamento absurdamente robustos, que chegam a ocupar impressionantes 4 slots PCIe em alguns modelos mais avançados.

Além disso, o consumo padrão supera a 3090 tradicional em mais de 100 W, podendo ultrapassar os 480 W. Isso levou ao amplo uso do novo conector de energia no padrão PCIe 5.0 com 16 pinos (12 de alimentação, 4 de dados para gerenciamento da energia), capaz de fornecer até 600 W. Rumores já sugeriam que a 3090 Ti atuaria como uma "transição suave para a próxima geração" de placas de vídeo, que poderiam de fato atingir os 600 W nos modelos mais potentes.

Fonte: Igor's LAB, WCCFTech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.