Nvidia lança GPUs GeForce RTX 3080 Ti e 3070 Ti para notebooks

Nvidia lança GPUs GeForce RTX 3080 Ti e 3070 Ti para notebooks

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 05 de Janeiro de 2022 às 09h08
Reprodução/Nvidia

Além de trazer a RTX 3050 aos desktops, a Nvidia expandiu sua linha de GPUs para notebooks com a estreia das novas GeForce RTX 3080 Ti e RTX 3070 Ti mobile. As novidades prometem entregar salto razoável de desempenho frente às variantes tradicionais, a ponto de oferecer performance próxima de alguns modelos de placas para desktop, e estreiam ainda novos recursos que turbinam a bateria e utilizam o poder dos chips de maneira mais inteligente.

RTX 3080 Ti e RTX 3070 Ti ganham versões para notebook

Modelo mais potente e que, aparentemente, entrega os maiores ganhos de performance, a nova GeForce RTX 3080 Ti mobile chega equipada com 7.424 núcleos CUDA, 58 RT Cores para Ray Tracing e 232 Tensor Cores para IA, acompanhados de 16 GB de VRAM GDDR6 em uma interface de 256-bit. Trazendo consumo configurável entre 80 W e 150 W, a solução apresenta clock base de 1.125 MHz e boost de 1.590 MHz, oferecendo até 23,6 TFLOPs de poder computacional.

A nova Nvidia GeForce RTX 3080 Ti promete desempenho superior à TITAN RTX para rodar games em 1440P no ultra com taxas de mais de 120 FPS (Imagem: Reprodução/Nvidia)

A Nvidia garante que a novidade é mais potente que a robusta TITAN RTX, e mostrou gráficos que sugerem até 50% mais desempenho que a RTX 2080 SUPER para notebooks. Passando essas informações para placas mais recentes, e considerando as especificações, a RTX 3080 Ti para notebooks deve ser ligeiramente mais potente que a RTX 3070 Ti para desktops, ainda que seja necessário aguardar por testes para que isso seja comprovado.

A GeForce RTX 3070 Ti mobile mostra ser um upgrade mais modesto, trazendo 5.888 núcleos CUDA, 46 RT Cores e 184 Tensor Cores, junto a 8 GB de VRAM GDDR6 em interface de 256-bit. Curiosamente, essas são especificações semelhantes à RTX 3070 para desktops, mas as limitações de energia e memória ainda devem manter o componente para laptops distante da placa dedicada.

Mais modesta, a RTX 3070 Ti promete ser 70% mais potente que a RTX 2070 SUPER, tendo fôlego para rodar games em 1440P no ultra com taxas de quadros de 100 FPS (Imagem: Reprodução/Nvidia)

Com consumo configurável entre 80 W e 125 W, o lançamento entrega clock base de 1.035 MHz e boost de 1.485 MHz, atingindo assim 17,4 TFLOPs de poder computacional. Segundo a Nvidia, o chip é 70% mais poderoso que a RTX 2070 SUPER mobile — colocando isso em perspectiva com placas de vídeo modernas, a RTX 3070 Ti mobile deve se posicionar pouco acima da RTX 3060 Ti para desktops.

Nvidia anuncia tecnologia Max-Q de 4ª geração

Outro trunfo das novas GPUs é a estreia da 4ª geração da tecnologia Max-Q — antes utilizado para identificar os chips gráficos de baixo consumo, o termo se refere agora ao conjunto de recursos desenvolvidos pela marca para otimizar o desempenho de laptops, buscando um equilíbrio entre eficiência e performance. O destaque vai para três novas funcionalidades que prometem entregar ainda mais poder de fogo sem afetar a bateria de maneira significativa.

A primeira delas é a CPU Optimizer, tecnologia que parece atuar de maneira semelhante ao AMD SmartShift. A empresa revelou ter colaborado com AMD e Intel para desenvolver uma estrutura de código pela qual as soluções GeForce poderão se comunicar com o processador para ajustar a quantidade de energia distribuída entre CPU e GPU, avaliando temperatura e estresse de cada componente para entregar o melhor desempenho para cada cenário.

A 4ª geração da tecnologia Max-Q chega trazendo os novos recursos CPU Optimizer, Rapid Core Scaling e Battery Boost 2.0 (Imagem: Reprodução/Nvidia)

Já a Rapid Core Scaling é voltada para aplicações de processamento intenso, como o Premiere Pro e o Blender, e permite que os chips gráficos utilizem os núcleos de maneira inteligente e mais eficiente, ao ativar apenas a quantidade de núcleos necessária para a carga de trabalho. Dessa maneira, os clocks podem ser aumentados de maneira significativa, entregando até 3 vezes mais performance fora da tomada, de acordo com a empresa.

Por fim, o Battery Boost 2.0 é uma versão completamente redesenhada do recurso dedicado a estender a autonomia, utilizando Inteligência Artificial para entregar até 70% mais bateria ao buscar equilibrar consumo da CPU e GPU, qualidade de imagem e taxa de quadros em tempo real.

Preço e disponibilidade

Os primeiros laptops com as novas GeForce RTX 3080 Ti e RTX 3070 Ti chegarão ao mercado a partir de 1º de fevereiro, e segundo a Nvidia, os preços sugeridos devem partir dos US$ 2.499 (~R$ 14.200) e US$ 1.499 (~R$ 8.500), respectivamente.

Não há informações sobre a chegada desses modelos ao Brasil, mas é provável que vejamos máquinas de marcas como ASUS e Dell, além de aparelhos customizados da Avell, estrearem por aqui futuramente.

Nvidia GeForce RTX 3080 Ti mobile: ficha técnica

  • GPU: N/A
  • CUDA Cores (Núcleos): 7.424
  • Tensor Cores (IA): 232
  • RT Cores (Ray Tracing): 58
  • Frequências: 1.125 MHz (Base), 1.590 MHz (Boost)
  • Poder computacional (FP32): 23,6 TFLOPs
  • Memória VRAM: 16 GB GDDR6
  • Interface da memória: 256-bit
  • Velocidade da memória: N/A
  • Largura de banda: N/A
  • Consumo: 80 W a 150 W

Nvidia GeForce RTX 3070 Ti mobile: ficha técnica

  • GPU: N/A
  • CUDA Cores (Núcleos): 5.888
  • Tensor Cores (IA): 184
  • RT Cores (Ray Tracing): 46
  • Frequências: 1.035 MHz (Base), 1.485 MHz (Boost)
  • Poder computacional (FP32): 17,4 TFLOPs
  • Memória VRAM: 8 GB GDDR6
  • Interface da memória: 256-bit
  • Velocidade da memória: N/A
  • Largura de banda: N/A
  • Consumo: 80 W a 125 W

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.