Nvidia GeForce RTX 2050, MX570 e MX550 são anunciadas de surpresa

Nvidia GeForce RTX 2050, MX570 e MX550 são anunciadas de surpresa

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 17 de Dezembro de 2021 às 15h42
Divulgação/Nvidia

Em um anúncio surpresa nesta sexta-feira (17), a Nvidia oficializou três novas placas de vídeo de entrada para notebooks: a gamer básica GeForce RTX 2050, bem como as soluções dedicadas para ultrabooks GeForce MX570 e MX550. A empresa não divulgou muitos detalhes sobre as especificações das novidades, com exceção de algumas características e recursos, mas garantiu que a ideia dos lançamentos é "oferecer mais opções a gamers e criadores".

RTX 2050 é nova opção básica com Ray Tracing e DLSS

Mais misteriosa das três e totalmente inesperada, a Nvidia GeForce RTX 2050 assume o posto da RTX 3050 como a solução mais acessível da empresa a oferecer suporte aos aclamados recursos da família RTX, incluindo Ray Tracing acelerado por hardware e upscaling com IA via DLSS. A Nvidia destaca ainda suporte ao Encoder avançado da linha GeForce, bem como ao Optimus, que estende a bateria do notebook ao utilizar a GPU integrada do processador em tarefas mais leves.

Apesar de fazer parte da família RTX 2000, o componente emprega o mesmo chip GA107 da RTX 3050, com 2.048 núcleos CUDA. As velocidades também são similares, trazendo clock base de 1.155 MHz e boost de 1.477 MHz. As diferenças preocupantes começam no consumo, que pode ser configurado apenas entre 30 W e 45 W.

A nova Nvidia GeForce RTX 2050 assume o posto de GPU de alto desempenho mais básica da empresa, antes ocupado pela RTX 3050 (Imagem: Nvidia)

A RTX 3050 é a única GPU mobile de alto desempenho da empresa a operar nesta faixa de energia, mas tem a vantagem de atingir até 75 W em laptops mais encorpados, o que levanta dúvidas sobre o nível de performance que a RTX 2050 deve oferecer. Outro ponto crítico é a memória, que emprega 4 GB GDDR6 em uma interface de 64-bit, com largura de banda de 112 GB/s.

Comparando essas especificações com a irmã mais avançada, a RTX 3050 também adota 4 GB de memória GDDR6, mas em uma interface maior, de 128-bit, com largura de banda de 192 GB/s, fatores que já a limitam em jogos mais pesados. Outros destaques incluem a presença de 16 RT Cores para Ray Tracing e 64 Tensor Cores para IA, que podem ser o trunfo da nova RTX 2050.

MX570 e MX550 prometem turbinar ultrabooks

As novas Nvidia GeForce MX570 e MX550 são voltadas para ultrabooks e notebooks mais simples, para turbinar o desempenho gráfico em jogos leves e cargas de trabalho menos complexas, como edição de imagens. A Nvidia não divulgou as especificações dos chips, mas confirmou ao portal ComputerBase algumas das características e recursos que serão oferecidos.

A GeForce MX570 é a MX mais poderosa da Nvidia e, ainda que não haja confirmação no momento, pode utilizar um chip simplificado da família RTX 3000 (Imagem: Reprodução/Nvidia)

A MX570 é a "GPU MX mais poderosa", e traz o mesmo chip GA107 presente na RTX 3050 e RTX 2050, incluindo o suporte a Ray Tracing e DLSS, mas de "maneira limitada" segundo a companhia. Ainda não se sabe como essas limitações serão traduzidas no uso real, no entanto.

Apesar disso, essa é a primeira vez que gráficos da série MX contam com os recursos, o que indica que o lançamento pode ser uma opção bastante atraente em ultrabooks. Outros destaques incluem memórias mais rápidas que as gerações anteriores, barramento PCI-E 4.0 e suporte a tecnologias recentes como DirectX 12, Vulkan 1.2 e o recurso Optimus.

Enquanto isso, a MX550 parece ser uma versão turbinada da antecessora MX450, mantendo o chip TU117 com arquitetura Turing, mas aumentando a contagem de núcleos CUDA. Assim como a MX570, o modelo de entrada usa barramento PCI-E 4.0 e suporta tecnologias modernas como as APIs DirectX 12, Vulkan 1.2 e os recursos do Optimus, mas não há Ray Tracing ou DLSS por aqui.

A MX550 chega como uma versão turbinada da MX450, mantendo o chip baseado na arquitetura Turing, da família RTX 2000 (Imagem: Reprodução/Nvidia)

Vazamentos recentes já indicaram o que podemos esperar da MX550, que deve trazer dois Streaming Multiprocessors (SMs) a mais que a MX450, aumentando a contagem de núcleos CUDA de 896 para 1.024. O crescimento de 15% na contagem de núcleos se reflete de maneira linear no desempenho, que também apresenta um aumento de 15%.

Preço e disponibilidade

A Nvidia GeForce RTX 2050, a MX 570 e a MX550 estão previstas para estrear em laptops de diferentes fabricantes durante a primavera do hemisfério norte, entre os meses de março e junho de 2022. Faixas de preço não foram detalhadas, ainda que a expectativa seja de que a maioria dos notebooks foque no baixo custo.

Nvidia GeForce RTX 2050: ficha técnica

  • GPU: GA107
  • CUDA Cores (Núcleos): 2.048
  • Tensor Cores (IA): 64
  • RT Cores (Ray Tracing): 16
  • Frequências: 1.155 MHz (Base), 1.477 MHz (Boost)
  • Poder computacional (FP32): N/A
  • Memória VRAM: 4 GB GDDR6
  • Interface da memória: 64-bit
  • Velocidade da memória: 14 Gbps
  • Largura de banda: 112 GB/s
  • Consumo: 30 W a 45 W

Fonte: Nvidia, VideoCardz, ComputerBase

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.