Intel pode resgatar GPUs Iris Pro com estreia da família Alder Lake

Intel pode resgatar GPUs Iris Pro com estreia da família Alder Lake

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 05 de Outubro de 2021 às 13h40
Divulgação/Intel

Com lançamento previsto para este mês, a 12ª geração Intel Alder Lake pode trazer um salto expressivo de desempenho graças à adoção da nova arquitetura híbrida da empresa. Múltiplos vazamentos já indicam que as vantagens podem chegar a até 60% nos melhores cenários quando as novas soluções da Intel são comparadas aos rivais Ryzen 5000.

Um ponto pouco comentado, no entanto, é o poder de fogo que as GPUs integradas da nova família de processadores devem apresentar. A Intel mostrou recentemente avanços expressivos no departamento gráfico com a microarquitetura Intel Xe, e já se sabe que a empresa também estreará no mercado de placas de vídeo com a linha Intel Arc, mas não está claro se veremos os mesmos saltos nas próximas soluções integradas da companhia.

Essa situação pode ter mudado com recente vazamento localizado pelo leaker @Komachi_Ensaka, que cita os codinomes das iGPUs dos chips Alder Lake, sugerindo o retorno de uma antiga marca de gráficos avançados.

GPUs integradas Xe GT3 de alto desempenho são vazadas

As informações foram encontradas em uma atualização para o Coreboot, firmware de código aberto para computadores, com menção direta aos "dispositivos gráficos" dos processadores Intel de codinome "ADL-S", "ADL-P" e "ADL-M". Ao que se sabe, ADL-S se refere à série Alder Lake-S para desktops, enquanto ADL-P e ADL-M são identificadores para as linhas Alder Lake-P e Alder Lake-M, dedicadas aos notebooks.

Além de reforçar a existência dessa nova divisão de CPUs para laptops, já apontada por antigos rumores, o registro também revela o codinome das GPUs integradas que cada uma das séries empregará, com destaque para a família Alder Lake-M, pensada para ultrabooks: ao que parece, esses chips adotarão gráficos Xe GT3, que sugerem grande poder de processamento.

O codinome GT3 lembra o GT3e utilizado pela Intel nas GPUs Iris Pro da 5ª geração de processadores, conhecidas por oferecerem elevada potência gráfica apesar de se tratarem de soluções integradas. Diante disso, há a possibilidade de que a Intel resgate a marca para delimitar os modelos mais encorpados, esperados para contar com até 96 Unidades de Execução (EUs).

Ainda segundo o update, a família Alder Lake-P, possivelmente pensada para notebooks gamer e de alto desempenho, utilizaria GPUs Xe GT2, ligeiramente menos robustas, ainda que mantenham a contagem de EUs. Os chips Alder Lake-M, voltados a tablets e outros dispositivos de baixo consumo, ganhariam versões com gráficos Xe GT3, GT2 e GT1, com este último contando com apenas 32 EUs.

Por fim, a linha Alder Lake-S também é citada, com GPUs GT1, considerando que os usuários devem combinar as CPUs a placas de vídeo dedicadas com maior poder de processamento.

Linha Alder Lake para notebooks pode estrear ainda em 2021

Conforme indica outro vazamento recente do portal WCCFTech, que exibe a suposta linha do tempo de disponibilidade das CPUs mobile da Intel, a família Alder Lake-P para notebooks de alto desempenho deve estrear já no final de 2021 com até 14 núcleos, em uma combinação de 6 P-Cores de alto desempenho e 8 E-Cores de baixo consumo.

Os chips Alder Lake-P podem estrear ainda neste ano, enquanto os básicos Alder Lake-M ficariam para o início de 2022 (Imagem: Reprodução/WCCFTech)

A linha Alder Lake-M, por outro lado, seria revelada em uma segunda leva de lançamentos, possivelmente durante a CES 2022, trazendo até 10 núcleos em uma configuração de 2 P-Cores e 8 E-Cores. Junto a essas soluções mais básicas, espera-se que a Intel também anuncie a série não K de chips para desktop, sem suporte a overclocking, bem como as placas-mãe intermediárias e de entrada.

Fonte: TechSpot, Tom's Hardware, NotebookCheck, WCCFTech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.