Quais são as diferenças entre cabo lightning, USB-C e Micro USB?

Quais são as diferenças entre cabo lightning, USB-C e Micro USB?

Por André Lourenti Magalhães | 12 de Janeiro de 2021 às 19h40
Canaltech (montagem)

Imagine a situação: você precisa carregar o celular e não tem o carregador por perto. Alguém decide emprestar, mas o cabo não é compatível. Isso acontece porque fabricantes utilizam diferentes entradas, resultando em cabos específicos para o carregamento ou transferência de dados. Três conectores são mais populares: Lightning, USB-C e Micro-USB.

Enquanto ainda não há um conector universal, é importante prestar atenção nas condições específicas que cada conector pode oferecer. Dessa forma, é possível identificar qual é a entrada de seu smartphone e evitar futuros problemas com a falta de compatibilidade. Veja, abaixo, um comparativo entre as três entradas.

Micro USB

Conector existe há mais de uma década (Imagem: Divulgação/Magazine Luiza)

O Micro-USB é uma tecnologia presente desde 2007 em cabos conectores. Por conta disso, tornou-se uma opção muito popular e é frequentemente encontrada em dispositivos como smartphones, câmeras e consoles. Esses conectores podem ser utilizados para a transmissão de arquivos e a transferência de energia. Por conta disso, é possível utilizar o mesmo cabo para conectar ao carregador e para plugar ao computador na hora de gerenciar arquivos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A versão mais comum do USB nos cabos Micro é a 2.0, com velocidade de transferência de dados em até 480 Mbp/s. No entanto, é possível encontrar cabos com a versão 3.0, que comporta até 5 Gpb/s. Existem duas variações do plugue, Micro-A e Micro-B, e a segunda versão é a mais comum nos aparelhos brasileiros. Para identificar se é um cabo Micro, basta observar se o conector não é simétrico: esses cabos só conectarão quando inseridos em apenas uma posição.

Lightning

Apple adotou o Lightning como conector padrão no iPhone em 2012 (Imagem: Divulgação/Apple)

O conector Lightning é o padrão utilizado pela Apple em seus iPhones, iPads e iPods. Foi lançado em 2012 como uma das novidades do iPhone 5, substituindo o conector Dock. Com um tamanho muito menor do que seu antecessor, é utilizado para carregamento, transferência de arquivos, transmissão de áudio e vídeo em até 1080p e conexão com qualquer outro acessório periférico com suporte aos produtos da Apple. Além da versatilidade, possui uma vantagem em relação ao Micro-USB: os conectores são simétricos, ou seja, podem ser plugados em duas orientações diferentes.

O Lightning manteve-se como entrada padrão da Apple, presente até o modelo mais recente até o momento – o iPhone 12 e suas respectivas variações. A partir do lançamento do iPhone 7, em 2016, a empresa decidiu remover a entrada de 3.5mm para fones de ouvido, mantendo a entrada Lightning como a única disponível no aparelho.

Isso não significa, no entanto, que o Lightning possa permanecer por muito tempo. Os modelos da terceira e quarta geração do iPad Pro foram lançados com a conectividade USB-C, enquanto MacBooks lançados a partir de 2015 são equipados com uma única entrada USB-C. Portanto, a cada expectativa do lançamento de um novo iPhone é acompanhada de hipóteses sobre essa mudança.

USB-C

USB-C destaca-se pela versatilidade e velocidade (Imagem: Divulgação/Samsung)

O USB-C, ou USB tipo C, é o conector mais recente e que ganha cada vez mais espaço entre novos produtos. É fácil entender o porquê: é versátil, mais rápido e capaz de transferir arquivos de forma mais rápida. Lançado em 2014, foi desenvolvido para acompanhar a versão USB 3.1, que consegue uma velocidade de até 10 Gbp/s.

O conector USB-C consegue executar protocolos múltiplos usando apenas um acessório. É reversível, ou seja, pode ser utilizado para carregar um dispositivo e para transferir a carga de bateria desse aparelho para outro. Com o uso de adaptadores, apresenta retrocompatibilidade para outras entradas USB. Existe, ainda, o modo alternativo, que permite executar outros protocolos como DisplayPort e HDMI, para transmissão de mídia. Um dispositivo com USB-C pode ser conectado a um monitor com suporte a 4K, por exemplo.

Por conta disso, o conector é frequente adotado em smartphones, tablets e notebooks. Em 2019, foi lançada a versão USB 4.0, comportando taxa de transferência de até 40 Gbp/s, e exclusiva para o tipo C. Nos smartphones, a tecnologia era reservada para os modelos principais de marcas com sistema operacional Android, mas segue em expansão – grande parte dos modelos lançados no Brasil em 2020 já incluem a entrada.

Fonte: AppleCMD, DisplayPortSamsung, Startech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.