AMD Ryzen 5 5600G mostra componentes internos em novas imagens de infravermelho

AMD Ryzen 5 5600G mostra componentes internos em novas imagens de infravermelho

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 16 de Agosto de 2021 às 15h03
AMD

Anunciada em abril, a nova família de APUs Ryzen 5000G da AMD chegou ao mercado apenas neste mês, curiosamente pelo mesmo motivo que a torna uma opção atraente — a escassez de chips.

Apesar da nomenclatura, a linha não está completamente relacionada com os Ryzen 5000 tradicionais: o design dos núcleos é baseado na família Renoir, dos Ryzen 4000 para notebooks, enquanto substitui a microarquitetura Zen 2 pela nova Zen 3, o que traz características únicas aos lançamentos.

Nesta semana, tivemos a oportunidade de entender melhor a organização interna da linha Ryzen 5000G graças ao usuário Fritzchens Fritz, conhecido por divulgar fotos em infravermelho de diferentes processadores e chips, que publicou imagens do Ryzen 5 5600G. Locuza, outro usuário conhecido por avaliar as fotos de Fritz e detalhar os componentes, também colaborou com mais informações.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Ryzen 5 5600G mostra estruturas em imagens de infravermelho

O primeiro fato interessante, que já havia sido divulgado pela AMD, é que o Ryzen 5 5600G entrega um die com 10,7 bilhões de transistores em uma área de apenas 180 mm². Para efeito de comparação, o Core i9 11900K, atual topo de linha da Intel, oferece 6 bilhões de transistores em uma área de 205 mm² — a solução intermediária do time vermelho mostra-se mais densa que o processador de elite do time azul.

Outro ponto que já havia sido confirmado pela AMD, e que fica visível nas imagens divulgadas, são as semelhanças dos chips Ryzen 5000G Cezanne com os Ryzen 4000 Renoir, para notebooks. Ao que se sabe, toda a estrutura interna foi mantida, havendo apenas substituição dos núcleos Zen 2, distribuídos em dois complexos de núcleos (CCX), pelos núcleos Zen 3, equipados em um único CCX, uma das vantagens da arquitetura mais recente.

Analisando o material, Locuza revelou ainda alguns dados interessantes: o CCX da linha Cezanne é mais alto que o conjunto de núcleos da família Renoir, o que faz todo o die ter uma altura maior. Além disso, a AMD não aproveitou todos os espaços vazios, e há muitas áreas desocupadas — caso essas regiões fossem aproveitadas, os chips Cezanne seriam apenas 9% mais largos que os Renoir, e não 16%, como é o caso.

O usuário também acredita que, pela área utilizada, seria possível adicionar ainda mais 5 Unidade Computacionais (CUs) da GPU Vega, levando a Vega 7/Vega 8 a um total de 11 CUs, o que poderia dar um fôlego extra em processamento gráfico. Por fim, Locuza publicou uma comparação com os chips Vermeer, integrantes da linha Ryzen 5000 tradicional, que contam com uma arquitetura completamente nova.

Além de trazer uma área 32% maior (67,78 mm², contra 51,32 mm² dos chips Cezanne), os processadores Vermeer têm mais cache L3 (32 MB, contra 16 MB) e contam com as chamadas Through-Silicon Vias (TSVs), algo como vias através do silício em tradução livre, que permitirão o empilhamento de cache na atualização que chegará ao mercado no início de 2022.

Nova APU traz núcleos Zen 3 e já está à venda no Brasil

Focado no mercado intermediário, o AMD Ryzen 5 5600G vem equipado com 6 núcleos e 12 threads, clock base de 3,9 GHz e boost com todos os núcleos de 4,4 GHz. Há 3 MB de cache L2 e 16 MB de cache L3, além de suporte a RAM DDR4 a 3.200 MHz. O chip gráfico é o Vega 7, com 7 CUs e 448 núcleos, enquanto o consumo do chip é estimado em 65 W.

(Imagem: Reprodução/AMD)

Como citado anteriormente, apesar de fazer parte da linha Ryzen 5000, o 5600G possui algumas limitações notáveis em comparação ao primo 5600X: além de menos cache, o barramento é apenas PCI-E 3.0, em vez do mais moderno PCI-E 4.0, e há apenas dois canais para memória, em vez de quatro.

As limitações fazem a solução entregar menor desempenho, ainda que o custo-benefício seja elevado conforme indicam reviews, especialmente considerando os preços altíssimos praticados na venda de placas de vídeo. O Ryzen 5 5600G está disponível no Brasil, com preço sugerido de R$ 2.099,99.

Fonte: WCCFTech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.