Publicidade

Ainda vale a pena jogar Destiny 2?

Por| 17 de Fevereiro de 2022 às 17h31

Link copiado!

Ainda vale a pena jogar Destiny 2?
Ainda vale a pena jogar Destiny 2?

Jogos como serviço não são mais uma novidade no mercado de games. O formato ainda está sendo explorado por muitos estúdios, na tentativa de apostar em um único jogo que dure por muitos anos, com lançamentos periódicos de conteúdos gratuitos e pagos — rendendo, dessa forma, uma monetização a longo prazo. Destiny 2, da Bungie, é um forte exemplo de como essa fórmula pode dar certo.

Lançado originalmente em 2017, o game de tiro com elementos de RPG e MMO permanece em alta graças ao formato de temporadas, a realização de eventos dentro do jogo e o lançamento de diversas expansões. O próximo conteúdo pago é A Bruxa-Rainha (The Witch Queen), marcado para chegar em 22 de fevereiro para consoles e PC.

Continua após a publicidade

Desde o lançamento, Destiny 2 recebeu cinco expansões (Maldição de Osíris, A Mente Bélica, Renegados, Fortaleza das Sombras e Além da Luz). Além de A Bruxa-Rainha, a Bungie anunciou que planeja lançar Lightfall e The Final Shape em algum momento do futuro. O jogo está na 15ª temporada, chamada de Temporada dos Perdidos, mas que será encerrada com a chegada de The Witch Queen em 22 de janeiro.

Dito tudo isso, fica claro que o conteúdo do game é denso e pouco encorajador para novos aventureiros. Muitos jogadores questionam: ainda vale a pena jogar Destiny 2? Depende. A resposta não é tão simples quanto parece e explicaremos o por quê a seguir.

Vale a pena começar a jogar Destiny 2 do zero?

Continua após a publicidade

Vamos separar a pergunta em diferentes contextos, porque a resposta não é a mesma para quem é um Guardião de primeira viagem e para quem já se aventurou no jogo anteriormente. Se você nunca jogou Destiny 2, a situação é um pouco mais complicada.

Como mencionamos, muito conteúdo foi lançado para o jogo nos últimos cinco anos. Por possuir um complexo e profundo sistema de progressão, com uma grande variedade de armas e equipamentos a serem conquistados, iniciar a sua aventura agora, do zero, não será nada fácil. Acredito também que será pouco recompensadora.

Se você está interessado em saber tudo sobre a história, ficar em dia com os acontecimentos exigirá que você jogue toda a campanha e expansões — mas, além do trabalhão para jogar tudo isso, há outro problema: a campanha de Renegados será colocada no Cofre de Destiny 2 em 22 de fevereiro, a fim de abrir espaço para as novidades. Portanto, não será mais possível jogar as missões e obter equipamentos da expansão.

Continua após a publicidade

Caso esteja muito encorajado a enfrentar este desafio, recomendo fortemente que não o faça sozinho. Neste caso, o ideal seria encontrar amigos que também queiram iniciar uma jornada por Destiny 2, ou então colegas que já jogam o game. Jogar acompanhado deixa tudo mais divertido e ter alguém experiente para orientá-lo pode facilitar bastante a sua experiência.

É claro, se preferir, pode jogar as missões de história sozinho e contar com o matchmaking para as atividades cooperativas, como Assalto e Anoitecer. De todas as opções, acredito que essa seja a menos encorajadora e bem menos divertida. A decisão é totalmente sua, mas certamente não é o caminho que eu recomendaria.

Se você não se importa com a narrativa e quer apenas aproveitar o gameplay, tudo bem também. Essa escolha poupará uma boa quantidade de tempo, mas saiba que você não terá acesso a equipamentos poderosos que podem ser desbloqueados apenas em determinadas missões. E claro, não entenderá os acontecimentos da temporada atual e da próxima expansão.

Continua após a publicidade

Vale a pena voltar para Destiny 2?

Aqui, falaremos de alguém que já jogava Destiny 2, mas resolveu parar por algum motivo. No meu caso, interrompi minha jornada pelo game da Bungie três vezes: joguei no lançamento e parei após concluir a primeira Incursão do jogo. Retornei para Renegados e parei novamente. Tentei voltar no lançamento de Além da Luz, mas não rolou. Só voltei definitivamente para o jogo em 2021, com muito progresso incompleto.

Não me importei de ter perdido as temporadas e armas exclusivas de certas atividades, por exemplo. Mas por gostar da história, fiz questão de, pelo menos, concluir as campanhas de Renegados, Fortaleza das Sombras e Além da Luz. Por ter amigos que jogam Destiny 2, consegui ficar em dia com as Incursões e Masmorras. Pessoalmente, eu não gostaria de ter feito tudo isso sozinha, porque parte da graça de jogar Destiny, desde o primeiro jogo, está em dividir bons momentos com outros jogadores.

Continua após a publicidade

Entretanto, há outro obstáculo que devemos levar em consideração antes de embarcar neste universo, que é o tempo disponível que você tem para investir no jogo. Isso também está atrelado ao tipo de jogador que você quer ser. Os mais hardcore (aqueles que desejam obter os melhores equipamentos possíveis) realizam todas as atividades semanalmente, enquanto os menos preocupados (como eu), aparecem ocasionalmente. Este foi o principal motivo pelo qual eu abandonei o game ao longo dos últimos anos: não encontrei tempo para jogá-lo.

Com um pouquinho de esforço e um bom amigo para progredir comigo na temporada atual, consegui alcançar o momento atual do jogo sem a necessidade de jogar todos dias. Você não vai ficar tão para trás se ficar algumas semanas sem abrir o jogo ou se você não tiver as melhores armas do momento. Mas caso passe meses ou anos distante do jogo, como foi o meu caso, será necessário horas de investimento para subir o nível de Luz do seu Guardião.

Meu conselho para quem deseja retornar a Destiny 2 é que desapegue do que perdeu e tente focar em subir de nível para aproveitar o conteúdo futuro. Faça pelo menos uma Incursão e uma Masmorra por semana, conclua os Desafios Semanais e, se sobrar tempo, finalize as campanhas mais recentes. Eventualmente, você ficará em dia com o básico do jogo.

Continua após a publicidade

Destiny 2 é mais exigente no início de novas temporadas e nas estreias de eventos e expansões. Se você estiver disposto, vale dar a atenção necessária para o game nestes momentos cruciais, já que todos estarão jogando e será a oportunidade perfeita para formar um esquadrão com amigos. Aliás, fazer parte de um Clã pode garantir que você nunca esteja sozinho.

Versão gratuita para testar

Caso esteja incerto sobre investir tempo e dinheiro em Destiny 2, considere testar apenas o jogo base, que está disponível de graça para consoles e PC. Claro, essa porção do game é apenas a pontinha do iceberg e, portanto, não concede acesso aos conteúdos pagos que foram disponibilizados após o lançamento. Mas pode servir como uma boa demonstração do que você vai encontrar na experiência completa.

Continua após a publicidade

Conclusão: para quem vale a pena jogar?

Por conta da quantidade de conteúdo já lançado, acredito que seja tarde demais para novos jogadores entrarem de cabeça no mundo de Destiny 2. Será um longo caminho até que os Guardiões de primeira viagem fiquem a par de tudo o que aconteceu desde então, principalmente para quem não jogou o primeiro game.

Há outro ponto importante que você deve levar em consideração: o seu dinheiro. Para obter acesso ao jogo completo, incluindo as expansões, você terá que desembolsar mais que R$ 400 (R$ 299 pelo pacote Deluxe de A Bruxa-Rainha + 30º Aniversário da Bungie e R$ 179 para a Coleção de Clássicos, que inclui Renegados, Além da Luz e Fortaleza das Sombras). O preço pode variar de acordo com as promoções de cada loja e dependendo de quais pacotes você escolher. Caso queira fazer o investimento, recomendo que dê uma olhada no guia para iniciantes da Bungie.

Continua após a publicidade

Para os nostálgicos que viveram a era de A Queda do Rei no primeiro Destiny, vale a pena retornar para confrontar Savathûn, a irmã de Oryx e vilã da nova história. Além disso, a expansão adiciona novidades que prometem deixar o gameplay mais interessante, como a possibilidade de forjar armas e o gládio, armamento que serve para ataques corpo a corpo e também realiza disparos à distância.

Ainda leve em conta que o futuro de Destiny 2 é promissor. Como mencionamos, a Bungie anunciou que pretende lançar pelo menos mais uma expansão para o jogo, intitulada Lightfall. Ao que tudo indica, este será o momento mais sombrio da franquia em termos narrativos.

A base de jogadores também vai muito bem, obrigado. Pesquisas indicam que a média de jogadores simultâneos do game varia entre 850 mil e 1,2 milhões no começo de 2022, com Destiny 2 permanecendo entre os títulos mais jogados no Steam. A pré-venda de The Witch Queen já superou a marca de 1 milhão de cópias vendidas. Dessa forma, não restam dúvidas de que o game continuará firme e forte por mais um tempo.

Continua após a publicidade

Destiny 2 está disponível para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X, Xbox Series S e PC (via Steam).