China planeja trazer amostras de Marte à Terra antes da NASA

China planeja trazer amostras de Marte à Terra antes da NASA

Por Rafael Rigues | 22 de Junho de 2022 às 11h30
CNSA

A China planeja trazer as primeiras amostras de solo marciano à Terra em 2031, dois anos antes da NASA. Os planos para a missão Tianwen-3 foram apresentados por Sun Zezhou, designer-chefe da missão Tianwen-1, durante uma apresentação na última segunda-feira (20).

Batizada de Tianwen-3, a missão será lançada em 2029 e composta por dois conjuntos de veículos: um módulo de pouso (lander) e módulo de ascensão, e um satélite (orbiter) e veículo de retorno. Eles serão lançados separadamente, usando foguetes Long March 5 e Long March 3B.

O pouso em Marte usará a experiência e tecnologias desenvolvidas durante a missão Tianwen-1, que colocou o rover Zhurong na superfície de Marte em 2021. Já a coleta de amostras, que incluirá amostragem da superfície e do subsolo, e a reentrada do veículo na atmosfera terrestre usarão conceitos já testados na missão Chang’e 5, que trouxe amostras do solo lunar à Terra em dezembro de 2020.

Rover chinês Zhurong explora a superfície de Marte desde 2021. Imagem: CNSA

De acordo com o cronograma, o pouso em Marte ocorrerá em setembro de 2029. O módulo de ascensão, contendo as amostras, partirá da superfície de Marte no final de outubro de 2030, para encontro com o veículo de retorno em órbita. A chegada à Terra está prevista para julho de 2031.

Já o plano conjunto das agências espaciais dos EUA (NASA) e Europa (ESA), chamado Mars Sample Return (MSR), estima o lançamento de dois landers em 2028, de um veículo de retorno em 2027 e chegada das amostras à Terra em 2033.

Parte do MSR já está em ação: amostras de solo marciano estão sendo coletadas pelo rover Perseverance, e serão colocadas em pontos pré-determinados na superfície do planeta para recuperação posterior.

A China irá realizar ainda neste ano uma manobra de “frenagem” do satélite da Tianwen-1, atualmente em órbita de Marte, como parte dos preparativos para a Tianwen-3. Mas antes de capturar um pedacinho de Marte, o país pretende trazer à Terra amostras do asteroide Kamo'oalewa, que pode ser um pedaço da Lua, que serão coletadas pela missão Tianwen-2. O lançamento está previsto para 2025.

Fonte: SpaceNews

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.